Caetité: Água no interior da Bahia está contaminada com urânio

Em meio à secura do sertão, moradores têm de escolher entre passar sede ou arriscar a saúde.

O ônibus que estava caindo aos pedaços virou caminhão-pipa. É a única fonte de água dos moradores de Maniaçu, em Caetité, sudoeste da Bahia.

“Temos dificuldade até para matar a sede. Se o caminhão não passar, não bebemos água”, diz a dona de casa Maria Aparecida do Nascimento.

O chafariz que abastece o povoado está fechado. O motivo é o mesmo que levou uma lagoa da região a ser interditada: água imprópria para o consumo, com altos teores de radiação. Reportagem do Bom Dia Brasil, 24/02/10 – 07h37 – Atualizado em 24/02/10 – 07h47

Ao todo, 22 pontos de abastecimento foram examinados por técnicos do governo da Bahia. Os resultados comprovaram que oito deles estão contaminados, inclusive um poço de uma comunidade rural. O nível de radiação encontrado na água foi sete vezes maior que o tolerado pela Organização Mundial de Saúde.

As fontes contaminadas ficam perto da mina de urânio explorada pela empresa estatal Indústrias Nucleares do Brasil (INB). As causas da contaminação estariam na usina de beneficiamento do minério. Ela produz 400 toneladas por ano de concentrado de urânio, matéria-prima do combustível que alimenta as usinas nucleares de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.

Há suspeitas de que material radioativo teria vazado das piscinas de decantação, que são tanques que recebem o minério triturado.

“Um operador esqueceu de fechar totalmente uma válvula e houve um transbordamento para as calhas, que foi a bacia. Como estava chovendo muito, um pouco de solvente saiu, mas ficou dentro da área da usina, foi totalmente contido, nada foi para o Meio Ambiente”, afirma o gerente de produção da Usina Hilton Mantovani Lima.

A INB foi multada pelo IBAMA por ter omitido o acidente. Apesar dos riscos, moradores da área dizem que ainda não deixaram de usar o poço. A dona de casa Carmelita Amorim se queixa de que a água do caminhão-pipa não chega para ela.

“Vou com o tambor, dou a mão para eles, que estou sem água, eles passam balançando o dedo dizendo que já tem compromisso lá na frente. Eu não posso ficar com sede, tem que usar essa água aí”, justifica Carmelita Amorim.

EcoDebate, 25/02/2010

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

12 comentários em “Caetité: Água no interior da Bahia está contaminada com urânio

  1. A solução para esse problema deve ser classificada como inadiável, ou seja, será que os governos municipal, estadual e federal não têm recursos para o atendimento dessa sofrida população. Multar a INB não é relevante, pois relevante seria cessar a contaminação. Imaginemos a hora em que pessoas adoecerem e morrerem por causa das substâncias maléficas, quem será responsabilizado, ninguém? O povo se comparado a importância da produção de urano tem valor zero. Depois ficam parlamentando de que existe seriedade na administração dos problemas ambientais, eu pergunto, onde?

  2. Tomei conhecimentos dos Demandos dos politicos na Bahia, quando o Governardor Antonio Balbino e depois os Magalhães, expropriaram a cidade de Boquira a favor de estrangeiros.

    Eu e meu irmãos passamos fome, com as idas e vindas do meu Pai de SP para Boquira.Era uma sardinha, lutando contra tubarões. Morreu pensando que reverteria este quadro. Coitado!

    Estou virado bruxa com esses politicos. O roceiros a anos sofrem com as expropriação e Contaminações. Dela para cá nada mudou. SERÁ QUE NA BAHIA UM DIA NASCERA UM ILUSTRE PARA REVERTER ESTES QUADROS ?? SERÁ?? Por enquanto só CALABAR, José Silverio dos Reis.

Comentários encerrados.

Top