Nota do ministro Carlos Minc sobre dados do Imazon que mostram tendência de crescimento do desmatamento na Amazônia

O Brasil chegará à Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, em Copenhague, com metas de redução nas emissões de CO2, com o Fundo Nacional sobre Mudança do Clima e com o menor índice de desmatamento da Floresta Amazônica dos últimos 21 anos – como atestam dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) relativos ao período de agosto de 2008 a julho de 2009.

E a tendência de queda no desmatamento continua.

Contrariamente ao que foi divulgado pelo Imazon, os dados preliminares fornecidos pelo Inpe e os nossos trabalhos de campo sinalizam para a continuidade, em outubro, da redução do desmatamento na floresta. E, seguramente, no período de agosto/2009 a julho/2010, teremos outra vitória, reduzindo o desmatamento ainda mais.

O Inpe, em função da forte cobertura de nuvens, ainda não divulgou os dados relativos a outubro. Como sempre faz nesses meses de chuva na Amazônia, o Instituto fornecerá os números do desmatamento a cada dois ou três meses.

Mas embora não tenhamos as informações do Inpe, a Diretoria de Proteção Ambiental do Ibama, em seu trabalho de monitoramento e combate ao desmatamento, nos informa que em outubro, e até mesmo nos primeiros dias de novembro, a tendência de queda continua sendo verificada.

Os dados divulgados pelo sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Inpe, relativos a agosto e setembro de 2009 confirmam esse processo de queda. Em agosto, o desmatamento da Amazônia diminuiu 34% em relação ao mesmo mês de 2008. A área desmatada naquele mês, apontada pelo Deter, foi de 498,1 km².

Em setembro, o desmatamento caiu 32% em comparação ao mesmo mês do ano passado. Com 82% da área sem a presença de nuvens, a maior visibilidade dos últimos dois anos para o mês, o Deter/Inpe registrou 400 km² desmatados, contra 587 km² do ano passado. É o menor índice registrado pelo sistema desde 2004.

No acumulado do ano, de janeiro a setembro de 2009, o desmatamento da Amazônia caiu pela metade em relação ao mesmo período de 2008. Neste ano, foram desmatados 2.855 km², 54% a menos que nos mesmos meses do ano passado (6.262 km²).

No período de agosto/2008 a julho/2009, o Brasil obteve o menor índice de desmatamento da floresta registrado em 21 anos. O Prodes do período (agosto/2008 a julho/2009) foi de 7 mil km², 45% menos do que o do período anterior.

Carlos Minc
Ministro de Estado de Meio Ambiente

EcoDebate, 28/11/2009

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta utilizar o formulário abaixo. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Participe do grupo Boletim diário EcoDebate
E-mail:
Visitar este grupo

Comentários encerrados.

Top