Índice da edição nº 2.644, 2016 [08/11/2016]

    Vulnerabilidade Social e Injustiça Ambiental, Parte 4/6, artigo de Roberto Naime A PEC 241 e o futuro da saúde no Brasil, artigo de David Stacciarini Ibama multa empresas de turismo no Amazonas por exploração ilegal de animais silvestres Mercado de carbono dá licença aos mais ricos para poluir, afirmam ambientalistas Estudo inédito, coordenado pela Fiocruz, mapeia mudança de clima no Maranhão Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) lança nova ferramenta de dados sobre

Vulnerabilidade Social e Injustiça Ambiental, Parte 4/6, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] RANGEL (2015) descreve que o modelo de desenvolvimento liberal, estruturado no de individualismo econômico e mercado, consistindo na confluência de articulações entre a propriedade privada, iniciativa econômica privada e mercado, passa a apresentar, ainda na década de 1960, os primeiros sinais da problemática socioambiental. “Esse modelo de crescimento orientado por objetivos materiais e econômico puramente individualista, regido por regras jurídicas de natureza privada, dissociou a natureza da economia, alheando desta,

A PEC 241 e o futuro da saúde no Brasil, artigo de David Stacciarini

    [EcoDebate] “Uma vez aprovada à nova regra, caberá à sociedade, por meio de seus representantes no parlamento, alocar os recursos entre os diversos programas públicos, respeitando o teto de gastos. Vale lembrar que o descontrole fiscal a que chegamos não é problema de um único Poder, ministério ou partido político. É um problema do país! E todo o país terá que colaborar para solucioná-lo.” Assim termina a proposta da PEC

Ibama multa empresas de turismo no Amazonas por exploração ilegal de animais silvestres

  O Ibama aplicou mais de R$ 1,3 milhão em multas durante ação de fiscalização de crimes contra a fauna no Amazonas. A Operação Teia foi realizada com o objetivo de identificar e punir a utilização ilegal de animais silvestres em publicações nas redes sociais e em anúncios publicitários para vendas de pacotes turísticos. Seis empresas de turismo e a organizadora do concurso Miss Brasil Be Emotion foram autuadas.     No total, foram

Mercado de carbono dá licença aos mais ricos para poluir, afirmam ambientalistas

   Um dos temas centrais da 22ª edição da Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (COP22), que começou ontem (7) em Marrakesh (Marrocos), o mercado de carbono tornou-se pilar dos esforços internacionais para incentivar reduções de gases de CO². Um grupo de acadêmicos, ambientalistas e ativistas sociais vem questionando a supervalorização que lideranças mundiais dão à precificação do carbono como solução para os problemas do aquecimento global. No Brasil, representantes

Estudo inédito, coordenado pela Fiocruz, mapeia mudança de clima no Maranhão

    Por Reginaldo Alves (Projeto Vulnerabilidade à Mudança do Clima) Os 217 municípios do Maranhão poderão ficar, progressivamente, mais quentes e mais secos até 2070. A parte oeste do estado, por exemplo, poderá ter um aumento de mais de 5°C e uma diminuição de até 32% no volume de chuvas no período indicado. As informações fazem parte de uma pesquisa inédita que avaliou a vulnerabilidade das cidades maranhenses à mudança do clima.

Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) lança nova ferramenta de dados sobre espécies

    Aplicativo reúne informações sobre 150 mil espécies da fauna e flora brasileiras. "A ideia é que tenhamos cada vez mais dados especializados alimentados por pesquisadores", explicou o coordenador de TI do SiBBr, Rafael Fonseca. O Sistema de Informação sobre a Biodiversidade Brasileira (SiBBr) do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) lançou nesta quinta-feira (27) mais uma ferramenta de dados e conteúdos. Nomeado "Ficha de espécies", o novo aplicativo vai

M.Officer foi condenada a pagar R$ 6 milhões por trabalho escravo na cadeia de produção da marca

  Condenação é resultado de ação civil pública do MPT, que comprovou essa prática na cadeia de produção da marca     A M5 Indústria e Comércio, dona da marca M. Officer, foi condenada em 21 de outubro em primeira instância a pagar R$ 6 milhões por submeter trabalhadores a condições análogas á de escravidão. A sentença é resultado de uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT)

Número de mortes banais e fúteis mostra que o Brasil é um dos países mais violentos do mundo

    Nós, brasileiros, nos autointitulamos um dos povos mais legais do mundo. A persona que construímos esconde muitas máscaras e uma sombra intensa Da Rádio USP Conforme os dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil atingiu a marca recorde de 59.627 homicídios em 2014, o que equivale a 160 mortes/dia. Jovens negros, com baixa escolaridade, e mulheres ainda são as principais vítimas de um

Top