O Poder Emana do Povo, 3ª Parte, artigo de Ana Paula de Carvalho

[EcoDebate] Consciente que é possível o exercício da cidadania através de representantes responsáveis e compromissados em ouvir e fazer valer a vontade da população, é importante não cedermos aos nossos interesses individuais e nem influenciados por tendências ou promessas. Não devemos votar em políticos desonestos mesmo que assegurados com o auxilio da nova lei de Ficha Limpa. Esta lei renovou a esperança de elegermos políticos com reputação ilibada, livre de qualquer mancha moral e com maior compromisso com o cidadão. Para votarmos melhor não basta saber qual a atribuição deles nesta época que precede as eleições tão referenciadas, mas conhecermos que perfil é necessário para exercer a tal função.

Os cargos no Poder Executivo exigem o perfil de administrador, apresentando uma série de características que vão determinar o seu sucesso, entre elas estão: equilíbrio entre criatividade e perspicácia, visão globalizada do que gere e sua vizinhança, compromisso, ser carismático, levar a crer ou a aceitar; aconselhar, induzir e convencer o que acredita, planejar (dentro de uma conduta ética e moral), de visão ágil junto às mudanças e reação positiva frente às mesmas, senso de responsabilidade coletiva da população, estar atento às oportunidades e às insatisfações populares, saber a quem atribuir responsabilidades, ter conhecimento de tudo que acontece em sua gestão e jamais fugir aos seus compromissos.


Já o Poder Legislativo se define em competências e habilidades como: saber trabalhar em equipe; inovação; e organização, diante a relevância dos interesses públicos envolvidos principalmente no que se refere á qualidade de vida da população inclusive acolhendo sugestões, idéias e reinvidicações, intermediando sempre que necessário entre o trio população (indivíduos e associações) x executivo x partido (coligações). Os princípios disciplinadores são: Impessoalidade, não favorecendo nem prejudicando; Moralidade, visando o bem comum, o bem-estar da população; Publicidade ampla e notória através da transparência dos atos. Tudo isto regado a muita responsabilidade, integridade, respeitabilidade, dignidade, coerência, caráter, ética, moralidade e honestidade para o pleno exercício de atividades legisladoras, fiscalizadoras entre outras, buscando na sociedade o que representam seus anseios.

Não elegemos ninguém do Poder Judiciário, mas estes são nomeados pelo Presidente e aprovado pelo Senado Federal, o que significa lealdade e compromisso com o partido possuidor do cargo ou da coligação de representatividade do Executivo Federal. Tem a função de aplicar as leis e distribuir a justiça entre as pessoas da sociedade. Para estes nomeados é importante que sejam de notável saber jurídico e livre de qualquer imoralidade. Estes são os Ministros.

Por isto temos que saber a imensa importância de nosso voto individual, e tão único orientando várias vidas, diversas comunidades, divergentes idéias, temáticas, múltiplos objetivos individuais, mas só um bem comum, por isto, neste ato não podemos levar interesses pessoais em detrimento de anseios coletivos.

É de fundamental importância lembrar que somos nós que elegemos os políticos e também somos nós mesmos que construímos o País em que vivemos o que acaba por ser um reflexo do que somos como povo. O voto é como uma procuração para que outros nos representem, é um ato de confiança, e confiança não se dá nem se ganha, mas sim, se conquista.

Na próxima eleição tenha a absoluta certeza de votar em quem poderá representá-lo como cidadão e perpetuar seu nome através da confiança nele depositado e caso em algum momento não concorde faça tudo ao seu alcance para ter seu voto de volta.

Leiam, ainda, O Poder Emana do Povo, 2ª Parte e O Poder Emana do Povo, 1ª Parte

Colaboração de Ana Paula de Carvalho, 40 anos, engenheira civil, para o EcoDebate, 09/08/2010

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Top