Riscos da interiorização da Covid-19: 7,8 milhões de brasileiros estão a 4 horas de distância do atendimento adequado

  Em 16 de maio, 60% dos 5.570 municípios brasileiros já tinham registrado casos da doença e 21% contavam ao menos um óbito Mais de 7,8 milhões de brasileiros estão a pelo menos quatro horas de distância de um município que ofereça atendimento de alta complexidade, com Unidade de Terapia Intensiva (UTI), equipamentos e pessoal especializado para doenças respiratórias graves e agudas provocadas pela epidemia de Covid-19. Essa é uma das principais

Apesar da Covid-19 as tendências do envelhecimento populacional permanecem, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A pandemia do novo coronavírus está mudando totalmente a rotina das pessoas, provocando um aumento da morbidade e da mortalidade no mundo e deve acarretar, segundo estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), para 2020, a maior depressão econômica da história do capitalismo. O ritmo de avanço da covid-19 tem sido assustador, pois, globalmente, havia 580 pessoas infectadas no dia 22 de janeiro de 2020, passou para 1 milhão em

A caixa de Pandora do aquecimento global: novos vírus e novas doenças estão por vir? artigo de Rodrigo Silva

Aquecimento Global e suas consequências [EcoDebate] Um grupo de cientistas norte-americanos publicou um estudo recente a partir de amostras de gelo (com mais de 15.000 anos) coletadas no Tibet (China) que está ajudando a comunidade científica a revelar as características ambientais daquela época. Mas o que mais nos chamou a atenção sobre esse estudo foi a presença de mais de 33 populações de vírus, das quais 28 são totalmente desconhecidas. Mas você

Pedilúvio, receita do campo contra vírus, artigo de Joel Osório

  [EcoDebate] Na luta contra o novo coronavírus, uma boa ideia vem do campo. É o pedilúvio, utilizado para desinfecção de patas de animais, nos currais e feiras agropecuárias. A origem da palavra é o latim, batizando a área para lavar pés. Na porta de casa, com água sanitária e detergente, o pedilúvio urbano desinfetaria calçados, proporcionando uma segurança a mais na pandemia. Sempre lembrando a importância de se manter as

A catarse social, ambiental e de valores imposta pelo invisível, artigo de Procópio de Castro

    [EcoDebate] Catarse segundo os dicionários é: “na religião, medicina e filosofia da Antiguidade grega, libertação, expulsão ou purgação do que é estranho à essência ou à natureza de um ser e que, por isso, o corrompe.” Portanto catarse em tempos de corona vírus pode ser entendido como um processo de purificação do espirito, dos hábitos, dos valores e das relações sociais, das formas de lidar com a natureza, dos modelos

O perigo real de uma segunda onda da pandemia

  A possibilidade de existirem mais vagas da pandemia da covid-19 é algo bem real. A história mostrou-nos mais do que uma vez que efetivamente elas ocorrem. Por Jennifer da Silva Um dos exemplos mais recentes aconteceu no início do século XX com a pneumônica ou mais conhecida por gripe espanhola. A arqueóloga portuguesa Joana Freitas alerta para esse fator. " O panorama de sermos alvo de novas vagas é algo muito real. Durante

Covid-19 – Confusão nas redes e nos corpos, artigo de Montserrat Martins

  [EcoDebate] Sabe essa confusão nas redes sociais sobre o Coronavírus, informações contraditórias, as pessoas se agredindo? Ela reflete a confusão em que fica nosso organismo quando invadido por esse vírus RNA, tão simples que uma proteína S (Spike) de sua superfície se liga a uma enzima (Enzima Conversora de Angiotensina) das células humanas e penetra na célula sem ser reconhecida como invasora. O RNA viral coloca o DNA da célula a

Covid-19 – Casos sem sintomas ou com sintomas leves ‘são a chama que mantém a contaminação’ no Brasil, avalia especialista

  Cientistas veem Brasil como epicentro da pandemia num futuro próximo e, com dados subdimensionados pela testagem somente de casos mais graves, sem condições reais de enfrentamento Por Rose Talamone, Jornal/Rádio USP Um dos maiores problemas enfrentados pela ciência de dados no monitoramento do novo coronavírus são os dados mal coletados e restritos, afirma Domingos Alves, professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP e coordenador do Laboratório de Inteligência

Basta. Chega de mortes! artigo de José Eustáquio Diniz Alves

“A lição sabemos de cor, só nos resta aprender” Beto Guedes   [EcoDebate] Aumentam as mortes no Brasil em proporção avassaladora. Segundo dados oficiais do Ministério da Saúde, o Brasil chegou a 271.628 pessoas infectadas e 17.971 mortes pela covid-19, com uma taxa de letalidade de 6,6%, no dia 19 de maio. O número diário de novas pessoas com o coronavírus foi de 17,971 casos, números só comparáveis com o país de Donald Trump

Crise do COVID-19 causa queda de 17% nas emissões globais de carbono, mas é improvável que dure

  O bloqueio global do COVID-19 teve um efeito "extremo" nas emissões diárias de carbono, mas é improvável que dure - de acordo com uma nova análise feita por uma equipe internacional de cientistas. University of East Anglia* O estudo publicado na revista Nature Climate Change mostra que as emissões diárias diminuíram 17% - ou 17 milhões de toneladas de dióxido de carbono - globalmente durante o pico das medidas de confinamento no

Evidências apontam diminuição de procura aos hospitais por doenças cardiovasculares devido ao receio de se infectar pelo coronavírus

  Sociedade Brasileira de Hipertensão alerta pacientes a procurarem serviço de emergência em casos de dor forte no peito, falta de ar intensa, perda de movimentos ou dificuldade para falar, que podem significar complicações graves da hipertensão arterial A hipertensão arterial é o principal fator de risco para doenças cardiovasculares, responsáveis pelas principais causas de morte em nosso país e no mundo, como o infarto e o derrame cerebral. Com o isolamento

COVID-19, SARS, H1N – o que estas doenças têm a nos dizer sobre os problemas ambientais? artigo de Rodrigo Silva

    [EcoDebate] Há grandes especulações sobre a origem do coronavírus. Alguns dizem que o vírus veio de morcegos, outros mencionam o pangolim — um animal que vive na região da China e cuja carne e pele são altamente apreciados pela gastronomia local, além de suas possíveis propriedades afrodisíacas. Há quem diga que ele é uma quimera (um monstro mitológico com cabeça de leão, corpo de cabra e cauda de serpente, ou

Top