O Brasil teve uma semana de recordes negativos e de perdas para a covid-19, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] A pandemia segue avançando no território brasileiro em ritmo 3 vezes mais rápido do que na média mundial. Enquanto o país ultrapassou a marca de meio milhão de pessoas infectadas e se aproxima de 30 mil mortes, o presidente da República e seus seguidores, ao invés de combater o coronavírus, atacam as instituições democráticas e promovem aglomerações em meio à quarentena. Na 22ª Semana Epidemiológica (de 24 a 30 de

Covid-19 – O Brasil poderá ser conhecido como o país que enraizou o negacionismo científico

  Para evitar uma catástrofe, o renomado neurocientista Miguel Nicolelis afirma que é o momento de adotar medidas drásticas contra o coronavírus: lockdown em locais onde a ocupação dos hospitais esteja acima de 80%, acompanhado de um auxílio econômico que, de fato, permita às pessoas ficar em casa Por Giulia Afiune, Agência Pública Semanas antes de Bolsonaro demitir o primeiro ministro da Saúde e demonstrar em uma reunião ministerial que enfrentar a pandemia

Estudo indica que a epidemia de COVID-19 avança de forma heterogênea e ainda sem controle no Brasil

  Conclusão é de estudo conduzido por pesquisadores do Imperial College London e apresentado em seminário on-line organizado pela FAPESP. Maior inquérito sorológico realizado no país também aponta discrepância entre estados e que casos reais da doença superam em sete vezes os notificados Karina Toledo | Agência FAPESP – A quarentena decretada em março por prefeitos e governadores de todas as regiões brasileiras promoveu uma queda substancial na taxa de contágio do

O mundo pós Coronavírus, por Ivo Carraro e Genoveva Ribas Claro

  [EcoDebate] A presente época de pandemia impôs aos seres humanos uma condição inusitada: isolamento social. Tal situação, inesperada e inédita, criou uma realidade em que um estado de ansiedade elevada poderá ser predominante. Mas, como tudo na vida, é uma situação que está de passagem e deixará, certamente, um rastro de conseqüências que serão analisadas por diversos olhares como políticos, econômicos, psicológicos, sociais, etc... Analisando os efeitos desse cenário pela visão

Na pandemia da covid-19 o Brasil é o líder do Brics e o líder mundial, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] O Brasil assumiu a liderança global do número diário de óbitos pela covid-19, pois, pelo terceiro dia consecutivo, ultrapassou os Estados Unidos (EUA) neste triste ranking internacional. Também, o Brasil deixou os seus parceiros do grupo BRICS para trás. Na terça-feira (26/05), o Brasil atingiu 391.222 casos e 24.512 óbitos pela covid-19, com uma taxa de letalidade de 6,3%. O número diário de pessoas infectadas foi de 16.324 e o

O impacto na #saúdemental em tempos de #pandemia da #Covid19, artigo de Sucena Shkrada Resk

  OMS lança documento em maio e iniciativas se multiplicam no Brasil No conjunto de complexidades a respeito dos impactos da pandemia da Covid-19, a saúde mental ganha projeção em recentes pesquisas, e os comprometimentos são avaliados como “extremamente preocupantes”, segundo Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS). Constatação exige aumento de serviços de retaguarda nesta área em todo o planeta e relatório da organização lançado, neste mês de maio,

Saúde exclui terras indígenas da transmissão comunitária da Covid-19

  Estudo revela que governo brasileiro não considera transmissão comunitária do novo coronavírus em terras indígenas, ao contrário do restante do país. Efeitos são gravíssimos. Por Andreia Fanzeres* Desde que o Brasil reconheceu que estava sob influência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), no mês de março, começou a adotar nacionalmente procedimentos compatíveis com o nível de resposta de “Emergência de Saúde Pública de Interesse Nacional”. Em que pesem as cotidianas críticas sobre a

Covid-19 – Pesquisa revela subnotificação de casos nas favelas do Rio de Janeiro

  Covid-19: 75% dos moradores de favelas não procuram atendimento médico. Pesquisa mostra que 10% das mortes ocorreram dentro de casa ABr Uma pesquisa feita pela organização Viva Rio mostrou que 75,5% das pessoas com sintomas de covid-19 nas favelas não procuraram atendimento médico e que metade conhece alguém próximo que morreu da doença. A pesquisa revela ainda que 10% das mortes ocorreram dentro de casa, sem qualquer assistência médica. O levantamento integra a

Especialistas alertam para a relação entre ação humana no planeta e surgimento de pandemias

Cinco medidas para evitar que o planeta entre em colapso Os impactos das ações humanas no surgimento de pandemias como a do novo coronavírus é um tema recorrente no meio acadêmico e científico. A renomada primatologista britânica Jane Goodall, de 86 anos, que dedicou sua vida à defesa dos animais e do meio ambiente, defende a ideia que o “desprezo” pelo meio ambiente causou a crise do novo coronavírus. De acordo com

Covid-19 em SC: Número de casos em crianças aumenta 162,5% em uma semana

  Três municípios da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (Amfri) aparecem na lista das cidades do Estado com maiores focos da doença Por Natália Uriarte Vieira De acordo com os dados do Ministério da Saúde, Secretaria de Estado de Santa Catarina e Defesa Civil de Santa Catarina, o Laboratório de Conservação e Gestão Costeira da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) avalia o conjunto de dados de natureza territorial para

Riscos da interiorização da Covid-19: 7,8 milhões de brasileiros estão a 4 horas de distância do atendimento adequado

  Em 16 de maio, 60% dos 5.570 municípios brasileiros já tinham registrado casos da doença e 21% contavam ao menos um óbito Mais de 7,8 milhões de brasileiros estão a pelo menos quatro horas de distância de um município que ofereça atendimento de alta complexidade, com Unidade de Terapia Intensiva (UTI), equipamentos e pessoal especializado para doenças respiratórias graves e agudas provocadas pela epidemia de Covid-19. Essa é uma das principais

Apesar da Covid-19 as tendências do envelhecimento populacional permanecem, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A pandemia do novo coronavírus está mudando totalmente a rotina das pessoas, provocando um aumento da morbidade e da mortalidade no mundo e deve acarretar, segundo estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI), para 2020, a maior depressão econômica da história do capitalismo. O ritmo de avanço da covid-19 tem sido assustador, pois, globalmente, havia 580 pessoas infectadas no dia 22 de janeiro de 2020, passou para 1 milhão em

Top