Guia da Muvuca: Vamos plantar florestas!

  Do ISA Lançado pelo ISA, o Guia da Muvuca, também digital, pretende ajudar quem quiser semear florestas e campos, mostrando o passo a passo da muvuca, como é chamada a mistura de sementes de diferentes espécies para recuperação ambiental de áreas degradadas Está no ar a nova publicação do Instituto Socioambiental (ISA) para disseminar técnicas de reflorestamento. O Guia da Muvuca traz ilustrações e textos explicativos mostrando todas as etapas da

Estudo mostra a importância agroambiental da adequação de uso das terras

  Embrapa Foto: Lauro Pereira O estudo de adequação de uso das terras pode ser uma importante ferramenta para o planejamento e desenvolvimento rural de forma sustentável. Os resultados poderão oferecer base de análise para verificação do nível de atendimento à legislação ambiental, em maior ou menor escala, bem como as eventuais consequências e prejuízos decorrentes. Conforme Lauro Peireira e Marco Gomes, pesquisadores da Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP), isso permite identificar não apenas

Embrapa ensina como produzir minhocas e húmus em pequenas propriedades

    Embrapa A minhocultura é um processo de reciclagem de resíduos orgânicos (restos de alimentos, folhas, esterco, etc) por meio da criação de minhocas com o intuito de produzir o húmus, um excelente adubo para a atividade agrícola. Pensando em difundir essa tecnologia, que ajuda a diminuir o lixo orgânico nas cidades e no campo, a Embrapa Roraima (Boa Vista, RR) montou, em sua vitrine tecnológica, um minhocário. O espaço servirá como ponto

Revista Poli (EPSJV/Fiocruz) aborda o avanço do agronegócio sobre o Cerrado

  EPSJV/Fiocruz   Acaba de sair a nova edição da Revista Poli. Na matéria de capa você vai conhecer Matopiba, uma região geoeconômica de 73 milhões de hectares que reúne Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia e é considerada a última fronteira do agronegócio no país. Esse 'gigante' invisível para a maior parte dos brasileiros tem sido objeto da resistência de comunidades e povos tradicionais que lutam por seus territórios e pela sobrevivência do

Notas sobre a contaminação de nitrato em aquíferos em zonas agrícolas de climas semiáridos a áridos, artigo de Carlos Augusto de Medeiros Filho

  [EcoDebate] No Estado do Rio Grande do Norte, levando-se em consideração apenas o índice pluviométrico, o clima é tropical chuvoso com verão seco, no litoral sul, com precipitações médias acima dos 1 200 milímetros (mm) anuais; tropical chuvoso com inverno seco no litoral nordeste, nas partes mais elevadas da Serra de João do Vale e na região serrana, onde se situam as serras de Luís Gomes, Martins e Portalegre (800

Adequação de Uso das Terras: Aspectos Metodológicos e Importância Agroambiental, por Lauro Charlet Pereira e Marco Antônio Ferreira Gomes

ADEQUAÇÃO DE USO DAS TERRAS: ASPECTOS METODOLÓGICOS E IMPORTÂNCIA AGROAMBIENTAL Lauro Charlet Pereira1 Marco Antônio Ferreira Gomes2 Introdução A ação antrópica sobre os ecossistemas, visando a obtenção de alimentos e outros produtos agrícolas, gera impactos ambientais de diferentes naturezas e intensidades, de acordo com o tipo de ocupação das terras (culturas anuais, perenes, exploração pecuária, florestal etc.), os sistemas de produção empregados (mais ou menos intensivos, com maior ou menor uso de insumos

Fragmentação e degradação de habitats reduz a diversidade de insetos polinizadores

  Fragmentação e degradação de habitats reduz a diversidade de insetos polinizadores. Entrevista especial com Cássio Alencar Nunes IHU Apesar de a “crise de polinizadores” no Brasil ainda não ser comparável à situação desses insetos nos EUA e na Europa, “é preocupante que, ao longo de todo o país, adotemos práticas que são extremamente perigosas para esses insetos e que foram apontadas globalmente como as principais causas das crises de polinizadores”, adverte o

Setenta e cinco porcento dos alimentos cultivados dependem de animais polinizadores sob risco de extinção

  ONU Brasil Setenta e cinco porcento dos alimentos cultivados dependem em alguma medida da polinização animal, fenômeno que mobiliza mais de 20 mil espécies de abelhas e também outros seres vivos, como moscas, borboletas, mariposas, vespas, besouros, pássaros e morcegos. Apesar do importante papel desempenhado por esses bichos, mais de 40% dos polinizadores vertebrados — e 16% dos vertebrados — estão sob risco de extinção global. Setenta e cinco porcento dos alimentos

Impacto Ambiental do cultivo da seringueira no Estado de São Paulo, por Marco Antonio Ferreira Gomes e Lauro Charlet Pereira

  Impacto Ambiental Do Cultivo Da Seringueira No Estado De São Paulo Marco Antonio Ferreira Gomes1 Lauro Charlet Pereira2 Introdução O cultivo da seringueira no Estado de São Paulo remonta à década de 70, fruto de uma política pública formulada e conduzida pela Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, com objetivo de propor uma nova alternativa agrícola para os produtores paulistas, em substituição às culturas de menor rendimento ou mesmo à

Relatório Planeta Vivo 2016: Produção de alimentos acelera perda de biodiversidade em escala global

    As atividades não sustentáveis de agricultura, principalmente a produção de soja e a carne, assim como a queima da vegetação para a produção de carvão, permanecem como uma grande ameaça à biodiversidade do Cerrado, bioma brasileiro localizado entre a Amazônia, a Mata Atlântica e o Pantanal. O uso inadequado do solo coloca o Cerrado entre as regiões mais ameaçadas e sobreexplotação do mundo. A constatação está no Relatório Planeta Vivo 2016,

Agropecuária é responsável por 69% das emissões de gases do efeito estufa no Brasil

    O setor agropecuário é responsável por 69% das emissões de gases do efeito estufa no Brasil, segundo balanço divulgado pelo Observatório do Clima - rede que reúne 40 organizações da sociedade civil. Estão incluídos nesse percentual os poluentes decorrentes do processo digestivo dos rebanhos, o uso de fertilizantes e o desmatamento para abertura de novas áreas para a atividade econômica. O setor de transportes é o segundo maior emissor de gases,

Agricultura deve ser mais sustentável para combater fome e mudanças climáticas, diz FAO

Em evento em Brasília com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) pediu adaptação da produção e do consumo de alimentos, diminuição do desperdício e melhorias na gestão dos solos e recursos naturais.     Em evento na semana passada (18) em Brasília para comemorar o Dia Mundial da Alimentação — celebrado em 16 de outubro —, a Organização das Nações

Top