Luta pela terra, caminho de emancipação, artigo de Gilvander Moreira

Luta pela terra, caminho de emancipação Por Gilvander Moreira1 Em Campo do Meio, sul de Mina Gerais, Obed Vieira De Jesus, 47 anos, Sem Terra assentada no Assentamento Nova Conquista II no ex-latifúndio da ex-usina Ariadnópolis, na luta pela terra se libertou de um marido machista e, além de conquistar um pedaço de terra, resgatou a saúde de seus filhos e uma vida digna e feliz. Obed narra assim sua luta: “Vim

Maior Usina Solar do Brasil será instalada em Pernambuco

Por Ruy Fontes Maior produtor de energia eólica do país, o Nordeste também se destacou nos últimos anos como um polo de geração fotovoltaica e deverá abrigar o maior complexo de usinas solares do Brasil. O projeto é fruto da parceria entre uma empresa privada e o estado de Pernambuco, e está previsto para ser instalado na cidade de São José do Belmonte, a aproximadamente 500 km do Recife. Com previsão de início

Sobre o tal ‘marxismo científico’; análise de Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  Jornal da UNICAMP TEXTO LUIZ MARQUES FOTOS WILSON DIAS | AGÊNCIA BRASIL EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA Uma das bandeiras mais aguerridas do bolsonarismo é o combate ao “marxismo cultural”, o que não deixa de ser duplamente intrigante, porque o rebanho de Bolsonaro nunca leu Marx e, obviamente, não faz a menor ideia do que seja cultura. Na realidade, ninguém sabe muito bem o que é esse bicho-papão que os assombra. Segundo o verbete

Caminhada em Pernambuco rechaça energia nuclear – Marandiba, 15/6

  A pretensão do governo federal de impor a construção de quatro a oito usinas nucleares no Brasil, como indica o Plano Nacional de Energia 2030, esbarra na forte convicção dos pernambucanos contrários à implantação de usina atômica em Itacuruba, às margens do “Velho Chico”, no sertão nordestino. Desde que esta hipótese surgiu, há cerca de 10 anos, o povo da região vem construindo uma resistência ao lobby nuclear, inspirada na

Pesquisa Idec/USP alerta para alimentos que são rotulados como ‘zero gordura trans’, mas contêm o ingrediente

    Gordura Trans - Estudo conduzido pelo Idec e USP analisou mais de 11 mil produtos comercializados nas principais redes de supermercado do País Uma pesquisa feita pelo Idec, ONG de Defesa do Consumidor, em parceria com o Nupens/USP (Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo), identificou que de 11 mil produtos analisados, 18,7% contêm ou podem conter gordura trans na sua composição, segundo informações

EcoDebate: Índice da edição nº 3.221, de 13/06/2019

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Alguns tópicos em saneamento básico artigo de Roberto Naime Já somos um dos países mais violentos do mundo e podemos piorar, artigo de Gaudêncio Torquato Trabalho infantil e a tolerância da sociedade, artigo de Denise Erthal de Almeida Pelo menos 50 milhões de hectares de floresta terão sido destruídos no mundo para a produção de commodities entre 2010 e 2020 Consumo frequente de alimentos ultraprocessados pode causar doenças cardiovasculares e

Alguns tópicos em saneamento básico artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Saneamento básico são as atividades relacionadas com o abastecimento de água potável, o manejo de água pluvial, a coleta e tratamento de esgoto, a limpeza urbana, o manejo de resíduos sólidos e o controle de pragas e de qualquer tipo de agente patogênico, visando à manutenção da saúde das populações. É o conjunto de procedimentos adotados numa determinada região visando a proporcionar uma situação higiênica saudável para os habitantes. Trata-se de

Já somos um dos países mais violentos do mundo e podemos piorar, artigo de Gaudêncio Torquato

    [EcoDebate] Os dados são irrefutáveis. Somos um dos países mais violentos do mundo. Até mais que o Haiti. O Brasil ocupa a 103ª posição no ranking Global da Paz. Nossa taxa de homicídio é 30 vezes maior que a da Europa. Mais de meio milhão de pessoas foram assassinadas na última década. São cerca de 52 mil assassinatos por ano, quase 25 mortes em cada 100 mil, a 12ª maior

Trabalho infantil e a tolerância da sociedade, artigo de Denise Erthal de Almeida

    [EcoDebate] Falar de trabalho infantil em pleno século XXI (no qual os avanços da tecnologia, ciência, educação e saúde são inúmeros) deveria ser uma questão antiquada, superada. No entanto, historicamente a exploração do trabalho infantil tem se mantido, uma vez que um dos seus determinantes é a pobreza. Tornou-se, inclusive, uma alternativa que muitas famílias encontram para sobreviver e está atrelada à exploração do próprio trabalhador adulto, decorrente da competitividade

Pelo menos 50 milhões de hectares de floresta terão sido destruídos no mundo para a produção de commodities entre 2010 e 2020

    Cargill, Bunge, Unilever, Mars, Nestlé, Burger King e outras mantém soja proveniente do desmatamento do Cerrado em suas cadeias de produção Do Greenpeace Pelo menos 50 milhões de hectares de floresta - o equivalente a uma área quase do tamanho de Minas Gerais - terão sido destruídos no mundo para a produção de commodities entre 2010 e 2020, período no qual empresas se comprometeram a acabar com o desmatamento em suas cadeias

Consumo frequente de alimentos ultraprocessados pode causar doenças cardiovasculares e crônicas

  Má alimentação potencializa desenvolvimento de doenças crônicas Por Laura Alegre, Jornal da USP no Ar, Rádio USP https://jornal.usp.br/wp-content/uploads/2019/06/ULTRAPROCESSADOS-DOEN%C3%87AS.mp3   Alimentos ultraprocessados são pobres nutricionalmente, ricos em açúcares e gorduras e têm sabor realçado por meio de aditivos químicos. O Ministério da Saúde aconselha evitar esse tipo de comida, e pesquisas divulgadas recentemente corroboram com essa ideia. Teses indicam a relação entre consumo de ultraprocessados e o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e crônicas. Para saber

O modelo de produção e consumo capitalista é o que está levando ao esgotamento do planeta

  Ecossocialismo: caminho para superação das crises ambientais e econômicas. Entrevista especial com Arlindo Manuel Esteves Rodrigues João Vitor Santos, IHU O modelo de produção e consumo capitalista é o que, na visão do professor Arlindo Manuel Esteves Rodrigues, está levando ao esgotamento do planeta, e o estado de crises econômicas que se vive é uma das faces dessa degradação. “Inicio citando o ativista e economista Kenneth Boulding: ‘quem acredita que um crescimento infinito é possível em um mundo

Top