Mudanças climáticas: inundações costeiras podem ameaçar até 20% do PIB global

  Mudanças climáticas: inundações costeiras podem ameaçar até 20% do PIB global Eventos de inundação costeira podem ameaçar ativos no valor de até 20% do PIB global até 2100, sugere um estudo da Scientific Reports. As áreas previstas para serem mais impactadas pelas inundações são o noroeste da Europa, sudeste e leste da Ásia, nordeste dos EUA e norte da Austrália, segundo os autores. Ebru Kirezci e colegas combinaram dados sobre o nível global

Quase metade do PIB global tem metas líquidas reais ou previstas de emissão zero: a ambição triplica em oito meses

Quase metade do produto interno bruto (PIB) do mundo é agora gerado em locais onde as autoridades estabeleceram ou propõem estabelecer uma meta de levar as emissões de carbono a zero líquido em ou antes de 2050. Por Karol Domingues, AviV, para o EcoDebate Uma nova análise da Unidade de Inteligência Energética e Climática (ECIU), um think tank com sede em Londres, mostra que pouco mais de US$ 39 trilhões, cerca de

Metade do PIB mundial é mais depende da natureza e da biodiversidade do que o estimado, afirma novo relatório

• A ciência mais recente nos diz que cerca de 25% de nossas espécies vegetais e animais catalogados estão ameaçadas por ações humanas, com um milhão de espécies em extinção, muitas em décadas • As empresas são mais dependentes da natureza do que se pensava anteriormente, com aproximadamente US $ 44 trilhões em geração de valor econômico moderada ou altamente dependente da natureza • Construção, agricultura, alimentos e bebidas são

Sinopse e vídeo sobre a relações entre o crescimento do consumo de energias fósseis, do PIB, da população e do C02

    Por Tomas Togni Tarquinio Podemos afirmar que a modernidade nasce com o emprego das energias fósseis. Antes da revolução industrial a humanidade era tributária de energias renováveis, particularmente da energia humana e a dos animais. Mesmo antes do neolítico, o homem empregou a força dos seus músculos para uma produção de bens e serviços extremamente pequena. O salto na produção ocorre com a revolução industrial. Onde há transformação, há emprego de energia.

Numa sociedade drogada pelo petróleo, só se enxergam os números do PIB

  Numa sociedade drogada pelo petróleo, só se enxergam os números do PIB. Entrevista especial com Tomas Togni Tarquinio Por João Vitor Santos, IHU “O planeta consome aproximadamente 90 milhões de barris [de petróleo] por dia. Se empilhados um barril sobre o outro (0,80 cm de altura por 0,50 cm de diâmetro), teríamos uma coluna da ordem de 75 mil quilômetros”. Tomás Togni Tarquinio usa o exemplo para tentar clarear ainda mais o quanto a sociedade de

Relatório do Greenpeace mostra que 58% dos municípios do Matopiba continuam pobres, com produção e qualidade de vida piores do que a média de seus estados

  Matopiba - Estudo aponta concentração de renda e terras como efeitos da produção de commodities no Cerrado Por Rebecca Cesar, Greenpeace Estudo inédito apoiado pelo Greenpeace sobre as dinâmicas socioeconômicas na região de Cerrado denominada Matopiba mostra que municípios campeões na produção de soja na região não tem indicadores de desenvolvimento social condizentes com a riqueza que produzem na balança comercial. Segundo o relatório “Segure a Linha: A Expansão do Agronegócio e a

FIAN Brasil: Relatório sobre o Matopiba aponta impactos ambientais e sociais da financeirização de terras

  Loteamento da Amazônia programado?? A seguir o posicionamento da professora Amyra El Khalili sobre temas de sua especialidade em trechos da entrevista à REVISTA PIM: “ Suspeitamos, pelos inúmeros hectares de terras ofertadas no exterior, que alguns estados já foram vendidos, sem exagero, bastando apenas contabilizar e entregar. Este tipo de negócio chama-se "venda à descoberto" (short sale), quando vendem no mercado de commodities e derivativos sem ter o ativo para entrega

O nível do PIB per capita brasileiro de 2013 só deve ser recuperado em 2023, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Brasil apresentou grande crescimento da renda per capita nos séculos XIX e XX e foi um exemplo de sucesso econômico (embora com grande empobrecimento ambiental). Entre 1822 e 1980, na média, o Brasil cresceu mais que o restante do mundo. Mas esta realidade mudou a partir de 1981. As dificuldades foram se avolumando nas últimas décadas e, atualmente, o povo brasileiro passa por um momento crítico. Provavelmente, o

Zerar o desmatamento na Amazônia impactaria em menos de 0,7% do PIB brasileiro até 2030

    Estudo lançado na COP23 indica caminhos para o Brasil zerar o desmatamento na Amazônia Para Frederico Machado, especialista em políticas públicas do WWF-Brasil, zerar o desmatamento é plenamente possível e implicaria em custo baixíssimo à economia do Brasil. "De acordo com estudo recente, impactaria em menos de 0,7% o PIB brasileiro, até 2030. O Grupo de Trabalho (GT) pelo Desmatamento Zero - composto pelas ONGs Greenpeace, Instituto Centro de Vida, Imaflora, Imazon,

PIB mais PIV, será um novo foco de luz no final do túnel? artigo de Fabiano Rangel

    [EcoDebate] Agora além do PIB (Produto Interno Bruto), indicador da macroeconomia que mede o nível da atividade econômica de uma determinada região, o Brasil passará a ter o PIV (Produto Interno Verde). Baseado em um projeto de lei do Deputado Federal Otávio Leite (PSDB-RJ) de 2011, o Presidente da República, Michel Temer, promulgou em 17 de outubro deste ano a Lei 13.493, que institui o novo indicador, tendo apenas um

PIB: Países em desenvolvimento ultrapassam os países ricos por larga margem, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Qualquer pessoa é capaz de ficar alegre e de bom humor quando está bem vestida” Charles Dickens “Cuidado com todas as atividades que requeiram roupas novas” Henry Thoreau     [EcoDebate] Os dados do FMI mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) dos países em desenvolvimento (‘Sul econômico”) ultrapassou o PIB dos países desenvolvidos (“Norte econômico”), em poder de paridade de compra (ppp), desde 2008 e a diferença tem aumentado em favor dos emergentes. O

Países pobres perderão 10% do PIB per capita com a mudança climática, diz FMI

  Da Agência EFE / ABr O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse na quarta-feira (27) que os países pobres serão incapazes de fazer frente sozinhos aos efeitos econômicos do aquecimento global sem um esforço global das economias desenvolvidas, e calcula uma perda estimada de 10% de seu Produto Interno Bruto (PIB) per capita até 2100. A informação é da agência EFE. "Se não houver esforços globais para frear as emissões de carbono, o

Estudo indica que políticas de controle do desmate dependem da fatia do agronegócio no PIB

    IPAM Um estudo publicado na última edição da revista “Global Environmental Change” indica que a efetividade de políticas de controle do desmatamento é inversamente proporcional ao peso do agronegócio na economia de um país, pelo menos na América do Sul. Já eventos que envolvam a sociedade nessa discussão fortalecem estratégias de conservação. Essas são algumas das conclusões obtidas pelos autores, nesta que é a primeira comparação já feita sobre a eficácia desse

Patrimônio de 0,5% dos brasileiros equivale a quase 45% do PIB – e com baixa tributação

Novo estudo do Inesc analisa a relação entre tributação injusta, desigualdade, e concentração de renda e patrimônio no Brasil, com base em análise do perfil dos declarantes do Imposto de Renda no Brasil entre 2007 a 2013. O Brasil tem um dos mais injustos sistemas tributários do mundo e uma das mais altas desigualdades socioeconômicas entre todos os países, onde os mais ricos pagam proporcionalmente menos impostos do que os mais

Famílias agricultoras de 337 municípios brasileiros sofrerão impactos diretos do Projeto Matopiba

  Por Elka Macedo, ASA Brasil - Articulação no Semiárido Brasileiro Quatro estados brasileiros; 337 municípios; 73 milhões de hectares; 250.238 estabelecimentos da agricultura familiar. Estes números são parte do cálculo da abrangência do Plano de Desenvolvimento Agropecuário do Matopiba, instituído por meio do decreto n° 8447, publicado no dia 06 de maio de 2015. A ação abrangerá territórios dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, e segundo o Governo Federal

O PIB brasileiro: anuênio, biênio, triênio, quadriênio, quinquênio, sexênio, septênio, octênio, novênio e decênio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O IBGE divulgou os dados das Contas Nacionais, dia 03 de março, apontando uma queda do Produto Interno Bruto de 3,8% em 2015, em relação a 2014. A queda do PIB resultou do recuo de 3,3% do valor adicionado a preços básicos e da contração de 7,3% nos impostos sobre produtos. a Agropecuária (1,8%) apresentou expansão de 1,8%, e a Indústria retração de -6,2% e os Serviços -2,7%. Em

Carta aberta dos Povos e Comunidades sobre a destruição do Cerrado pelo MATOPIBA

    Primeiro Encontro Regional dos Povos e Comunidades do Cerrado aconteceu entre os dias 23 e 25 de novembro, no espaço de acolhida e formação Casa Dona Olinda, região de Araguaína, Tocantins. Cerca de 170 pessoas - do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia - estiveram presentes. Confira a Carta Final do Encontro: Nós, Camponeses(as), Agricultores(as) Familiares, Povos Indígenas, Quilombolas, Geraizeiros(as), Fundos e Fechos de Pasto, Pescadores(as), Quebradeiras de Coco e outros, reunidos(as)

Brasil perde R$ 156,2 bilhões do PIB com a morosidade do trânsito em São Paulo

    Por José Tadeu Arantes | Agência FAPESP Quanto custa ficar parado no trânsito em São Paulo? Esta pergunta foi respondida com precisão. “Hoje, pessoas que trabalham fora de casa gastam em média 100 minutos do dia na ida e volta entre os locais de moradia e de trabalho. Considerando as características estruturais da Região Metropolitana de São Paulo e os padrões de mobilidade verificados em outras cidades do país, seria possível

Comissão da Câmara aprova criação de PIB Verde para avaliar patrimônio ecológico

    A Comissão e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados aprovou, no último dia 9, em caráter conclusivo, proposta que determina que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), responsável pelo cálculo do Produto Interno Bruto (PIB), divulgue também o PIB Verde, em cujo cálculo será considerado o patrimônio ecológico, além dos critérios e dados econômicos e sociais tradicionalmente utilizados. A medida está prevista no Projeto

Seca é o principal motivo da queda de 1% do PIB do Brasil, diz FMI

  RFI Pelo quinto ano consecutivo, os países emergentes devem reduzir sua previsão de crescimento. De acordo com o relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI), divulgado nesta terça-feira (14), o Produto Interno Bruto (PIB) do bloco deve crescer apenas 4,3% em 2015. No Brasil, a crise hídrica é um dos fatores responsáveis pela queda do PIB, que deve encolher 1% este ano. O relatório do FMI ressalta "quatro anos consecutivos de más surpresas"

Top