Brasileiros! Humanizem-se! artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Digo de início que o lulopetismo foi desastroso. Um populismo com linguagem (a linguagem serve mais para enganar do que esclarecer) de esquerda. Ou bolivariana, vertente política tosca e carente dos mínimos fundamentos científicos. O "socialismo científico", pelo menos, tinha como fonte o marxismo. Marxismo que incorreu em graves desvios: o "ismo", que o próprio Marx renegou; a "mais-valia", fenômeno a que se deu enorme complexidade, a simplesmente exprimir que

O monstro medieval e os archotes, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Sucedem-se, sobretudo no momento de recolhimento da contribuição sindical, o equivalente a um dia de trabalho, críticas desonestas e mal intencionadas à contribuição sindical. Um dia, entre 180 de tributos diretos e indiretos. Defensores da crítica gritam que nosso modelo sindical é fascista. Provavelmente, não leram seu ideólogo, Wilfredo Pareto e seu aluno Benito Mussolini. Assim como muitos marxistas não leram Marx. A síntese maior do fascismo se enuncia pela

O mundo à beira de uma crise de nervos, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Imenso e complexo planeta? Ou tribo de primatas, dos chefes inerentes? Donald Trump escancara nossas instituições precárias. Um único homem. Um único anelo. O povo discorda, manifesta-se. A aranha de Nova York persiste. Até quando? A consciência humana foge dos extremos. Sua maturidade está mais do que escrutinada. Grupos radicais cometem suicídio político em sua radicalidade. Esquerda e direita podem sobreviver, sustenta Bobbio. A outros, foram-se no pó do século passado.

São Paulo e seus 463 anos de histórias, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Cresceu sob as vinhetas do Rio de Janeiro. Este era - e ainda é para alguns estrangeiros - a figura urbana do Brasil, ornamentada pelo Cristo Redentor. São Paulo, sobretudo em seu centro histórico, também herdou as pompas de Paris e de Londres. A catedral da Sé, rodeada de automóveis feitos de aço, lanternas reluzentes, redondos e curtos como chalés, motoristas imponentes, cheios de boné e sabedoria, encimava nossa

Estado dissolvido, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Todos que dominam conhecimentos de Teoria Geral do Estado, cadeira preliminar do curso jurídico, deveriam universalizá-los sobre o atual estado do Estado brasileiro. A conjectura não será promissora. Estado organizado deve ter domínio sobre seu território. Não o temos. Deve ser composto por uma nação, cuja maioria converge a um determinado sentido de governo, eleito e legítimo. É imprescindível que tenha um desenho estrutural de sua forma exposto na Constituição

Brasil e geração frustrada, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Não é necessário varrer a história. Uma única geração basta. O passado recente, imiscuído no presente e determinante do futuro. 1968. O ano que terminou. Nada é perene, nem as mais representativas glórias. Também neste artigo esqueceremos as vilanias do regime de exceção. Tentemos fincar em nosso racional e nosso instinto. Fomos às ruas, centrados. Queríamos mudanças de costumes opressores, vitorianos. Freud ainda era vanguarda. Em primeiro, buscávamos a liberdade.

Aonde vamos? artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Daria meu reino (se o tivesse) para não escrever estas linhas. O crime organizado, segundo a ONU, fatura entre 3 e 4 trilhões, dos quais o narcotráfico 1 trilhão. Impossível, sem conexão com o sistema bancário. As repugnantes condições carcerárias do Brasil fomentam a formação de organizações dentro dos próprios presídios. O preso se organiza para sobreviver. O governador Geraldo Alckmin diz que o PCC não existe. "Há coisas que se

Telecomunicações e o Projeto de Lei das Teles, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] A contundente violação do princípio constitucional da moralidade administrativa (CF, art. 37, cabeça) e da igualdade (art. 5º, I) e da livre concorrência (170, IV), estremeceram nossa vida política no crepúsculo deste ano, para arrematá-lo. Vejamos: 1. Os serviços de telefonia móvel no Brasil foram outorgados, em seu início, pela União a empresas privadas, por meio de concessão. 2. No direito administrativo, a principal distinção entre concessão e autorização está no

Nação fragmentada, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

  ... fácil é a descida aos infernos; noite e dia o portão do deus sombrio está aberto; mas o retorno aos ares luminosos do céu se faz por caminhos cheios de provações. VIRGÍLIO. Eneida, livro IV, 126-129     [EcoDebate] O ano que se encerra imergiu no mal absoluto a nação brasileira. Foi um verdadeiro "descensus ad inferos" (a descida aos infernos). O bem esteve na participação popular, nas saídas às ruas, o

O fetiche da previdência, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] O cidadão tende a confiar, em princípio, no discurso de seus governos legítimos. Por seu lado, os governos não podem e não devem mentir aos cidadãos. Lamentavelmente, o Brasil é um país de confiança fundada do povo e de escancaradas mentiras de seus governantes, num terreno de difícil acesso à compreensão da maioria da população - finanças públicas. Há anos o Brasil vive sob grosseira inconstitucionalidade. O dispositivo nevrálgico, porém

Chapecoense e consciência humana, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] O homem tem consciência, é dizer, percebe quais são os efeitos dos atos da humanidade e de seus próprios. É o que o distingue de seus companheiros do reino animal. No entanto, essa consciência, em geral, não aflora imediatamente ao limiar da psique. Muitos fatos negativos se sucedem e suas consequências são aceitas com banalidade. O mal, assim, persevera. É preciso que um evento de forte impacto, não raro, seja

Os riscos da eleição de Trump, artigo de Amadeu Roberto Garrido de Paula

    [EcoDebate] Voltamos a um mundo ainda mais estremecido. Trump consubstanciou a maior tragédia para a humanidade e para o Brasil desde a segunda guerra mundial. O Mussolini do século XXI não hesitará em pôr em prática seu nacionalismo exacerbado, xenófobo, patrimonialismo provinciano de grande potência, protecionismo, tudo voltado para seus próprios eleitores, a despeito de suas duvidosas declarações, como se essa política de casulo não gerasse gravíssimas consequências para a

Top
Betway Casino Roulette Image Banners
Betway Casino Roulette Image Banners