#EcoDebate: Índice da edição nº 3.429, de 12 e 13/05/2020

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Uma morte pelo coronavírus a cada 1 minuto e 40 segundos no Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Um mergulho na cobrança pelo uso das águas na bacia hidrográfica do rio São Francisco, artigo de Almacks Luiz Silva Trabalho escravo contemporâneo: Brasil escravocrata, artigo de Gilvander Moreira 13 de maio: Abolição tardia, inconclusa e sem justiça, artigo de Paulo José Penalva Mancini Tecnologia gera energia, fertilizante e água a

Uma morte pelo coronavírus a cada 1 minuto e 40 segundos no Brasil, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] O Brasil bateu um triste recorde, no dia 12 de maio de 2020, com o registro de 881 mortes pela covid-19 em 24 horas (fora as subnotificações). Isto significa 37 mortes por hora ou 1 morte a cada 1 minuto e 40 segundos. Ainda no dia 12/05, o número de novas pessoas infectadas foi de 9.258 em 24 horas. Isto representa 386 pessoas infectadas por hora e mais de 6

Um mergulho na cobrança pelo uso das águas na bacia hidrográfica do rio São Francisco, artigo de Almacks Luiz Silva

UM MERGULHO NA COBRANÇA PELO USO DAS ÁGUAS NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO1 1.DA ATUAÇÃO DA AGENCIA NACIONAL DAS ÁGUAS Em 2020, a Agência Nacional das Águas – ANA lançou uma versão, comemorativa aos 10 (dez) anos, da Conjuntura dos Recursos Hídricos no Brasil. Vale ressaltar que apesar do lançamento ter ocorrido em 2020, a data de aniversário decenal da referida publicação incide sobre o ano de 2019. Sem sombra

Trabalho escravo contemporâneo: Brasil escravocrata, artigo de Gilvander Moreira

Trabalho escravo contemporâneo: Brasil escravocrata Por Gilvander Moreira1 [EcoDebate] Por meio da Campanha Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, da Comissão Pastoral da Terra (CPT), de 11 a 15 de maio de 2020, acontece mais uma Semana de Comunicação em Combate ao Trabalho Escravo. Neste ínterim trazemos à memória o 132º ano da Lei Áurea, que dia 13 de maio de 1888, aboliu formal e mentirosamente a escravidão no Brasil. Trinta e

13 de maio: Abolição tardia, inconclusa e sem justiça, artigo de Paulo José Penalva Mancini

Camélia – Flor símbolo da liberdade e dos abolicionistas brasileiros do séc.XIX   [EcoDebate] Muitas camélias, flor de origem asiática, símbolo da liberdade e dos abolicionistas brasileiros do século XIX, foram levadas do Quilombo do Leblon para ornamentar a cerimônia de assinatura da Lei Áurea pela Princesa Isabel em 13 de Maio de 1888. O Brasil foi um dos últimos países a, formalmente, abolir a escravatura. Talvez, sem contudo eliminar o

Tecnologia gera energia, fertilizante e água a partir de dejetos suínos

  Foto: Divulgação Embrapa O Sistrates é destinado ao tratamento dos dejetos suínos em grandes sistemas de produção Tecnologia combina processos biológicos e químicos para tratar dejetos suínos. Sistrates vem sendo desenvolvido há dez anos e retira carbono, nitrogênio e fósforo dos efluentes. Água no fim do processo é tão boa que pode ser reutilizada na granja. Processo ainda gera fósforo fertilizante e energia elétrica. Solução reduz impactos ambientais de grandes produções.               Um

Desmatamento em alta, grileiros à solta, crises políticas: queimadas na Amazônia podem ser piores que as de 2019

  IHU Ainda é muito cedo para um veredito, mas, até agora, as ameaças à Amazônia seguem inabaladas em plena pandemia de Covid-19. Enquanto o vírus se espalha e produz cenas dramáticas na região, grileiros avançam e o desmatamento não dá sinais de redução. Pelo contrário: disparou no primeiro trimestre de 2020. A reportagem é de Caio de Freitas Paes, publicada por Mongabay, 07-05-2020. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta que 796 km2 de floresta foram derrubados nos três primeiros meses do

Estudo revela que mais de 50% da população adulta do Brasil está no grupo de risco da COVID-19

  Estudo realizado na Unifesp analisa a prevalência dos fatores que aumentam o risco de manifestações graves, como idade avançada, doenças crônicas, obesidade e tabagismo, entre outros. A proporção dos mais suscetíveis chega a 80% entre as pessoas com baixa escolaridade (foto: Paulo Humberto/Wikimedia Commons)   Karina Toledo | Agência FAPESP – Mais de 50% da população adulta brasileira – ou 86 milhões de pessoas – apresenta ao menos um dos fatores que

Top