EcoDebate: Índice da edição nº 3.090, 2018 [de 09/11/2018]

  Revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394   Países religiosos tendem a ser menos inovadores, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Direitos Humanos x Humanos Direitos, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Presidente Bolsonaro, não junte meio ambiente e agropecuária num único ministério, artigo de Braulio Ferreira de Souza Dias O médico clínico geral e a geotécnica brasileira, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos Árvores da floresta amazônica não conseguem acompanhar as mudanças climáticas Biodiversidade não é problema, é solução!

Países religiosos tendem a ser menos inovadores, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “A religião é o ópio do povo” Karl Marx     [EcoDebate] As disjunções entre religião e ciência fazem parte da modernidade. Segundo Auguste Comte (1798-1857), toda sociedade passa cronologicamente por três estágios sucessivos na forma de pensar. No primeiro, o teológico, os fenômenos naturais e sociais eram explicados, predominantemente, pela religião e pela ação das forças divinas. No segundo, o metafísico, o pensamento filosófico se dava pela reflexão sobre a essência e o

Direitos Humanos x Humanos Direitos, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    Quando se relativiza a defesa dos direitos humanos aos humanos direitos, na verdade está relativizado o princípio fundamental de sua universalidade e indivisibilidade, a começar pelo direito de existir.   [EcoDebate] O Código dos Direitos Humanos foi proclamado pela ONU logo após a Segunda Guerra Mundial, em 1948. Vinha logo após as atrocidades dos nazistas. Sua finalidade principal era “defender o indivíduo das arbitrariedades do Estado”. Essa sempre será a regra número

Presidente Bolsonaro, não junte meio ambiente e agropecuária num único ministério, artigo de Braulio Ferreira de Souza Dias

  [EcoDebate] Agropecuária e meio ambiente são duas agendas prioritárias e estratégicas para o Brasil. O Brasil é reconhecido nacional e internacionalmente pela pujança de sua natureza e recursos naturais e pela excelência da sua agropecuária. Somos reconhecidos como campeões mundiais de conservação da natureza e da biodiversidade e da produção de alimentos. O mundo inteiro olha para o Brasil como solução para a segurança alimentar da crescente população mundial, para a

O médico clínico geral e a geotécnica brasileira, artigo de Álvaro Rodrigues dos Santos

    Lembro-me com imensa saudade de meu querido pai, Dr. Brasílio, médico clínico geral e cirurgião na pequena Batatais, região da Alta Mogiana, Estado de São Paulo. Exímio cirurgião, mas sua notoriedade maior, entre pacientes e colegas médicos de toda a região, era sua fantástica capacidade de fazer e acertar diagnósticos. Seus colegas de outras cidades muitas vezes lhe traziam seus pacientes unicamente para ter dele uma opinião quanto ao diagnóstico do

Árvores da floresta amazônica não conseguem acompanhar as mudanças climáticas

  Uma equipe de mais de 100 cientistas avaliou o impacto do aquecimento global em milhares de espécies de árvores em toda a Amazônia para descobrir os vencedores e perdedores de 30 anos de mudanças climáticas. Sua análise descobriu que os efeitos das mudanças climáticas estão alterando a composição das espécies arbóreas da floresta tropical, mas não o suficiente para acompanhar o ambiente em mudança. University of Leed* A equipe, liderada pela Universidade de

Biodiversidade não é problema, é solução! O uso sustentável do ativos ambientais para impulsionar a economia

Essa é a principal mensagem do “Primeiro Diagnóstico Brasileiro de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos”, que revela porque a conservação e o uso sustentável dos ativos ambientais do país devem ser elementos centrais, transversais e estratégicos – e não apêndices ou obstáculos – no projeto nacional de desenvolvimento socioeconômico; recém-lançado e assinado por mais de 100 cientistas, o documento é o mais completo levantamento sobre a temática já realizado no Brasil Por

Belo Monte: o símbolo da relação inescrupulosa entre o governo federal e as empreiteiras

  Belo Monte: o símbolo da relação inescrupulosa entre o governo federal e as empreiteiras. Entrevista especial com Felício Pontes Jr. IHU O fenômeno da judicialização da política e da justiça, que tem recebido muitas críticas nos últimos anos, é “normal” e poderia ser evitado se não houvesse “vácuo na legislação”, diz o procurador da República Felício Pontes Jr. Segundo ele, “se houvesse uma atuação eficaz do Legislativo, diminuiria a judicialização dos conflitos. Se isso não acontece, o Judiciário é

Top