Índice da edição nº 2.944, 2018 [de 19/03/2018]

    Jacarta está afundando e pode ficar rapidamente debaixo d’água, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Estudo de Caso: Reúso de madeira em agroindústria, por Sidimar Plácido Dos Santos , Izabela Regina Costa Araujo, James Morais e Rodrigo José de Vargas IBGE revela que economia brasileira consome 6 litros de água para cada R$ 1 produzido No Brasil, atividades econômicas e famílias usaram 3,2 trilhões de metros cúbicos de água em 2015 Relatório da Unesco

Jacarta está afundando e pode ficar rapidamente debaixo d’água, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Indonésia é o quarto país do mundo em termos demográficos (população de 264 milhões de habitantes em 2017) e, no ano passado, ultrapassou o Brasil em tamanho do Produto Interno Bruto (PIB de US$ 3,257 trilhões em 2017 contra US$ 3,216 trilhões do Brasil) ocupando a oitava posição no ranking das maiores economias, quando medido pelo poder de paridade de compra (ppp), do FMI. Enquanto o Brasil vive

Estudo de Caso: Reúso de madeira em agroindústria, por Sidimar Plácido Dos Santos , Izabela Regina Costa Araujo, James Morais e Rodrigo José de Vargas

  ESTUDO DE CASO: REUSO DE MADEIRA EM AGROINDÚSTRIA Sidimar Plácido Dos Santos 1 Izabela Regina Costa Araujo2 James Morais3 Rodrigo José de Vargas4 RESUMO: A agroindústria é um dos segmentos econômicos mais importantes do país. Com seu crescimento, aumentaram também as preocupações com a redução do desperdício, a reciclagem e reutilização de materiais. Este trabalho teve como objetivo promover a conscientização ambiental por meio do aproveitamento de peças de madeira, que seriam descartadas, na

IBGE revela que economia brasileira consome 6 litros de água para cada R$ 1 produzido

  IBGE Para cada R$ 1 gerado pela economia brasileira, em 2015, foram consumidos, em média, seis litros de água. Em função de atividades como a irrigação, o setor agropecuário foi o que teve a maior demanda hídrica na geração de renda: 91,58 litros de água para cada Real produzido. Nas Indústrias de transformação e construção, o consumo proporcional foi de 3,72 litros/R$ e nas Indústrias extrativas, 2,54 litros/R$. Em termos de consumo total

No Brasil, atividades econômicas usaram 3,2 trilhões de metros cúbicos de água em 2015

  ABr   A pesquisa Contas Econômicas Ambientais da Água (Ceaa), divulgada hoje (16), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revela que 3,2 milhões de hectômetros cúbicos (hm³) de água, o equivalente a 3,2 trilhões de metros cúbicos, foram retirados do meio ambiente pelas atividades econômicas e famílias para distribuição e uso próprio em 2015. Um hectômetro cúbico corresponde a um milhão de metros cúbicos, enquanto um

Relatório da Unesco sobre o aperfeiçoamento da gestão da água no mundo propõe soluções baseadas na natureza (SbN)

  ABr   A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) lança nesta segunda-feira (19) o Relatório Mundial das Nações Unidas sobre Desenvolvimento dos Recursos Hídricos 2018, durante a abertura oficial do Fórum Mundial da Água, em Brasília. A edição incentiva a busca por soluções baseadas na natureza (SbN), que usam ou simulam processos naturais para contribuir com o aperfeiçoamento da gestão da água no mundo. O documento mostra

Poluição por metais pesados já atinge vida marinha remota, mostra estudo

  Pesquisador da USP identificou a presença de metais pesados em populações marinhas das ilhas Kerguelen Jornal da USP     Bilhões de toneladas de metais pesados são emitidos anualmente por chaminés e esgotos das indústrias. Tais elementos são nocivos aos seres vivos e atingem a hidrosfera, poluindo rios, lagos e mares. É difícil encontrar nos oceanos um lugar livre dessa poluição, não importa quão remoto ele esteja. Um estudo feito por Caio Vinícius Cipro, pós-doutorando no

Brasil, um país onde se mata e morre muito. Ouvir as pessoas implicadas na vida das periferias é imprescindível

  Brasil, um país onde se mata e morre muito. Ouvir as pessoas implicadas na vida das periferias é imprescindível. Entrevista especial com Daniel Hirata IHU     A violência, cada vez mais, é pesquisada no Brasil. No que tange às periferias, no entanto, falta um detalhe importante: ouvir. “Vale a pena o esforço de escuta sobre o que as pessoas dizem. Todas as pessoas. É imprescindível ouvir as pessoas que estão direta ou indiretamente implicadas na vida

Top