Índice da edição nº 2.927, 2018 [de 21/02/2018]

  A população mundial por grupos de países: 1950-2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves O que são Commodities Ambientais? artigo de Amyra El Khalili Perda de biodiversidade aumenta o risco de 'extinção em cascata' Incêndios florestais dominam as emissões de carbono durante secas na Amazônia Mudanças Climáticas: Quando o alarme não vem dos ‘catastrofistas’; análise De Luiz Marques (IFCH/Unicamp) MPF recomenda anulação de licenças e planos de manejo florestal incidentes sobre áreas de proteção federais

A população mundial por grupos de países: 1950-2100, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A Divisão de População da ONU divulgou, em 21 de junho de 2017, a atualização dos cenários das projeções populacionais para todos os países e regiões. Na revisão de 2010, a população mundial chegaria a 9,3 bilhões de habitantes em 2050 e de 10,1 bilhões de habitantes em 2100. Na revisão 2017, os números para a população total subiram mais ainda, para 9,8 bilhões em 2050 e 11,2 bilhões

O que são Commodities Ambientais? artigo de Amyra El Khalili

  As commodities ambientais são mercadorias originárias de recursos naturais, produzidas em condições sustentáveis, e constituem os insumos vitais para a indústria e a agricultura. Estes recursos naturais se dividem em sete matrizes: 1. água; 2. energia, 3. biodiversidade; 4. floresta (madeira); 5. minério; 6. reciclagem; 7. redução de emissões poluentes (no solo, na água e no ar). As commodities ambientais obedecem a critérios de extração, produtividade, padronização, classificação, comercialização e investimentos

Perda de biodiversidade aumenta o risco de ‘extinção em cascata’

    UNIVERSIDADE DE EXETER* Nova pesquisa mostra que a perda de biodiversidade pode aumentar o risco de "extinção em cascata", onde uma perda inicial de espécies leva a um efeito dominó de novas extinções. Os pesquisadores da Universidade de Exeter mostraram que existe maior risco de extinção em cascata quando outras espécies não estão presentes para preencher a "lacuna" criada pela perda de uma espécie. Mesmo que a perda de uma espécie não cause

Incêndios florestais dominam as emissões de carbono durante secas na Amazônia

    INPE Artigo publicado na Nature Communications, revela que as emissões de carbono por incêndios florestais, durante secas extremas, estão superando as emissões associadas ao processo de desmatamento na Amazônia. “As secas recorrentes durante o século XXI podem afetar o progresso dos esforços bem sucedidos em reduzir as emissões de carbono provenientes do desmatamento na região”, alerta Luiz Aragão, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), principal autor do artigo Century drought-related fires

Mudanças Climáticas: Quando o alarme não vem dos ‘catastrofistas’; análise De Luiz Marques (IFCH/Unicamp)

  JORNAL DA UNICAMP TEXTO LUIZ MARQUES FOTOS REPRODUÇÃO | KAZU.ORG EDIÇÃO DE IMAGEM LUIS PAULO SILVA   Nos últimos anos, não passa semana sem que a comunidade científica traga novos fatos e projeções sobre o agravamento e a aceleração das multiformes crises ambientais de nosso tempo. Desde 2015, a revista The Environmental Research Letters publicou uma série de 22 artigos sobre a complexa questão da magnitude da resposta do clima às emissões cumulativas de gases de efeito

MPF recomenda anulação de licenças e planos de manejo florestal incidentes sobre áreas de proteção federais no AM

  Documento aponta que Ipaam cancele licenças de planos de manejo florestal que coincidam com terras indígenas e unidades federais de proteção     O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) a anulação de todas as licenças ambientais e autorizações para extração de madeira, para utilização de créditos do sistema de Documento de Origem Florestal (DOF) e para planos de manejo florestal em áreas com incidência total

Top