Índice da edição nº 2.889, 2017 [de 14/12/17]

    Disponibilidade Hídrica e Áreas de Conservação, artigo de Roberto Naime Diante da mineração, qual a nossa teologia? artigo de Gilvander Luís Moreira 'MP do Trilhão': Câmara rejeita emenda do Senado e mantém isenções a petrolíferas até 2040 MPF recomenda que Ibama não conceda licença de operação ao Projeto da Transposição do Rio São Francisco Medidas de adaptação, mitigação e inovação para o enfrentamento das mudanças climáticas dependerá de ciência e políticas públicas Diminuir número de

Disponibilidade Hídrica e Áreas de Conservação, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Disto todo mundo já sabe, ou então infere facilmente. Site do portal Brasil assevera que criar e manter unidades de conservação (UCs) da natureza nas áreas urbanas pode ser uma resposta para a falta de água. A escassez está associada a fatores como a carência de planejamento dos assentamentos urbanos, os equívocos no manejo do uso da água, a utilização de equipamentos urbanos de distribuição ineficientes e responsáveis por

Diante da mineração, qual a nossa teologia? artigo de Gilvander Luís Moreira

Diante da mineração, qual a nossa teologia? Por Gilvander Luís Moreira1   No Seminário Ecoteologia e Mineração: espiritualidades, resistências e alternativas em defesa dos territórios, realizado pela Rede Igrejas e Mineração, no município de Mariana, MG, próximo à lama tóxica do crime continuado da VALE e Estado, dias 5, 6 e 7 de novembro de 2017, na Mesa de Diálogo “Mineração e Teologias em conflito: qual a nossa teologia?”, socializamos como pistas de

‘MP do Trilhão’: Câmara rejeita emenda do Senado e mantém isenções a petrolíferas até 2040

    O plenário da Câmara rejeitou na quarta-feira (13) emenda do Senado e manteve no texto da Medida Provisória 795/17 o dispositivo que garante a suspensão dos tributos devidos por petrolíferas até 2040. A MP cria um regime especial de importação de bens a serem usados na exploração e produção de petróleo, gás natural e outros hidrocarbonetos. Originalmente, a MP isentava as empresas até 2022, no entanto, na votação da Câmara

MPF recomenda que Ibama não conceda licença de operação ao Projeto da Transposição do Rio São Francisco

  Não existem informações do cumprimento das condicionantes da licença de instalação do empreendimento Arte: Ascom MPF/PB O Ministério Público Federal (MPF) em Monteiro (PB) enviou recomendação ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para que a presidente do órgão ambiental não emita licença de operação ao Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf). O MPF recomenda que o Ibama adote medidas de acompanhamento e fiscalização

Medidas de adaptação, mitigação e inovação para o enfrentamento das mudanças climáticas dependerá de ciência e políticas públicas

      Por Elton Alisson | Agência FAPESP O Brasil enfrenta hoje os desafios de aumentar sua produção agrícola e, ao mesmo tempo, preservar sua biodiversidade e diminuir as emissões de gases de efeito estufa tanto no setor agropecuário quanto no industrial e no de transportes, a fim de diminuir os impactos das mudanças climáticas globais. Para tanto, será preciso investir em medidas de adaptação, mitigação e inovação, além de políticas públicas adequadas. A

Diminuir número de veículos é o melhor caminho para reduzir a poluição do ar em grandes metrópoles

  Jornal da USP A poluição do ar é um problema clássico em grandes metrópoles. Uma pesquisa do Programa de Geografia Física da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP mostrou que aumentar áreas verdes pode ajudar, mas que uma melhoria da qualidade do ar passa principalmente por diminuir a emissão de poluentes, com menos veículos nas ruas. O estudo avaliou como diferentes superfícies (urbanas ou vegetais) e a quantidade

Em 2016, o mundo produziu lixo eletrônico equivalente a 4,5 mil torres Eiffel

  Peso total de resíduos eletrônicos chega a 44,7 milhões de toneladas no ano passado; relatório pede esforços globais para melhorar produção de componentes e equipamentos elétricos e eletrônicos; mundo tem mais assinaturas de celular que habitantes.     Por Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque. O mundo produziu lixo eletrônico equivalente a 44,7 milhões de toneladas em 2016. Segundo o Monitor de Resíduos Eletrônicos 2017, em tradução livre, houve um aumento corresponde

Top