Índice da edição nº 2.823, 2017 [de 01/09/17]

    Robôs sexuais sapiens, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Amazônia: Ministério de Minas e Energia paralisa processos sobre Renca e diz que vai debater mineração Mineração é o motivo das iniciativas para reduzir áreas protegidas também no sudoeste do Pará #RetrocessoAmbientalNão: Nota Técnica do MPF reitera riscos da extinção da Renca no Amapá e Pará Estamos caminhando para o desaparecimento irreversível das florestas Vazão de reservatórios do São Francisco é reduzida novamente, em maior seca

Robôs sexuais sapiens, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Só penso em sexo quando respiro” Woody Allen     [EcoDebate] Há um consenso de que o mundo dos robôs está chegando. Dentre os potenciais usos, uma das promessas mais impactantes da Revolução 4.0 e que pode trazer felicidade para preencher a vida de bilhões de pessoas solitárias são os robôs sexuais sapiens. Ao contrário dos robôs assassinos que são projetados para a guerra e os conflitos militares, os robôs sexuais são idealizados

Amazônia: Ministério de Minas e Energia paralisa processos sobre Renca e diz que vai debater mineração

    ABr Um dia após a Justiça Federal em Brasília suspender os efeitos do decreto do presidente Michel Temer que extinguiu a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), o governo decidiu ontem (31/08) paralisar todos os procedimentos relativos a eventuais direitos minerários na área da reserva, incrustada em uma região entre os estados do Pará e do Amapá. Segundo nota assinada pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a partir

Mineração é o motivo das iniciativas para reduzir áreas protegidas também no sudoeste do Pará

    Emendas ao PL 8107 colocam em risco mais três unidades de Conservação, cerca de um milhão de hectares. Do WWF-Brasil Não é só na região da Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca), entre Pará e Amapá, que áreas protegidas estão sob ataque para beneficiar a mineração. A Floresta e o Parque Nacional de Jamanxim, no sudoeste do Pará, também estão na mira. Após o governo apresentar ao Congresso em regime de

#RetrocessoAmbientalNão: Nota Técnica do MPF reitera riscos da extinção da Renca no Amapá e Pará

  Desmatamento na região é de apenas 0,33% da área da Renca. Decreto libera mais de 3,2 milhões de hectares para mineração     O Ministério Público Federal divulgou nesta quarta-feira (30) nota técnica contra o Decreto nº 9147/2017, que regulamenta a atividade minerária na área da Reserva Nacional do Cobre e seus Associados (Renca), nos estados do Pará e Amapá. No texto, de autoria da Câmara de Meio Ambiente e Patrimônio Cultural (4CCR),

Estamos caminhando para o desaparecimento irreversível das florestas

  Estamos caminhando para o desaparecimento irreversível das florestas. Entrevista especial com Luiz Marques IHU Uma das evidências que confirma o “declínio” das florestas tropicais no mundo é que a “taxa de desmatamento no primeiro decênio deste século foi 62% maior que no último decênio do século passado, e desde 2011 constata-se uma aceleração dessa aceleração, sobretudo na Ásia e na Oceania”, adverte o historiador Luiz Marques à IHU On-Line. No Brasil, afirma, embora tenha

Vazão de reservatórios do São Francisco é reduzida novamente, em maior seca em quase 90 anos

  ABr   Na maior seca da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco em quase 90 anos de medição oficial, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) reduziu ontem (31) a vazão de reservatórios do Velho Chico a partir da Usina de Xingó, entre Alagoas e Sergipe, de 600 metros cúbicos (m³) por segundo para 580 m³ por segundo. A vazão regular de Xingó era de 1.300 m³ por segundo em 2012,

Crise econômica diminui geração de lixo pela primeira vez em 13 anos

    A geração de lixo no Brasil reduziu 2,04% em 2016 na comparação com 2015, segundo panorama divulgado ontem (31) pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Foram gerados 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos no ano passado. Carlos Silva Filho, presidente da Abrelpe, não atribuiu a redução do lixo à conscientização ambiental da população, mas à crise. “É a primeira vez que temos decréscimo de

Justiça processa responsáveis pela marca Gregory por submeter bolivianos a condição análoga à de escravo

  Vinte e duas vítimas foram resgatadas em oficinas de costura na cidade e Região Metropolitana de São Paulo     A Justiça Federal em São Paulo aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal e instaurou ação penal contra representantes legais da confecção de roupas Gregory por reduzirem trabalhadores bolivianos a condição análoga à de escravo. Além de Antonio Matos Duca e Delmira Matos Duca Giovaneli, também são réus na ação outras quatro pessoas,

Top