Índice da edição nº 2.600, 2016 [31/08/2016]

    Elon Musk: carro elétrico, bateria e o telhado solar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves A Política Nacional do Meio Ambiente completa 35 anos e com ela a Responsabilidade Ambiental, artigo de Renata Franco de Paula Gonçalves Moreno Foro privilegiado e imunidade parlamentar, artigo de Luiz Carlos Borges da Silveira Usinas eólicas e solares foram responsáveis por 39,6% da capacidade energética brasileira em 2015 Estudo mostra falha que causou tragédia

Elon Musk: carro elétrico, bateria e o telhado solar, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] Elon R. Musk (nascido em Pretória, África do Sul, 28 de junho de 1971) é um empreendedor que tenta fazer (no Brasil se diz ganhar) dinheiro revolucionando a indústria automobilística e de produção de energia solar, como forma de acelerar a descarbonização da economia, contornar o pico do petróleo e incentivar as energias renováveis. “Precisamos atingir uma economia de energia sustentável ou ficaremos sem combustíveis fósseis para queimar e

A Política Nacional do Meio Ambiente completa 35 anos e com ela a Responsabilidade Ambiental, artigo de Renata Franco de Paula Gonçalves Moreno

    [EcoDebate] No dia 31 de agosto de 2016 a Lei nº 6.938/81, que trata sobre a Política Nacional do Meio Ambiente completará 35 anos de vigência, sendo considerada um marco regulatório para a legislação ambiental no Brasil. A lei (i) define os princípios e objetivos da Política Nacional de Meio Ambiente (o que deve ser buscado); (ii) estabelece os mecanismos de aplicação e penalidades (como deve ser implementado) e (iii)

Foro privilegiado e imunidade parlamentar, artigo de Luiz Carlos Borges da Silveira

    [EcoDebate] Recentemente, o juiz federal Sérgio Moro observou que sua missão à frente da Operação Lava Jato estava por findar, considerando que os indiciados que cabe à primeira instância julgar já haviam praticamente todos sido julgados. O que ele quis dizer é que os demais são pessoas com foro privilegiado e as ações devem ser passadas à instância superior, mais especificamente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Foro privilegiado é um direito

Usinas eólicas e solares foram responsáveis por 39,6% da capacidade energética brasileira em 2015

    A capacidade total instalada de geração de energia elétrica no Brasil (centrais de serviço público e autoprodutoras) alcançou 140.858 Megawatts (MW) em 2015, aumento de 6.945 MW em relação a 2014. As centrais hidrelétricas foram responsáveis por 35,4% da capacidade brasileira, enquanto as centrais térmicas responderam por 25%. As usinas eólicas e solares foram responsáveis pelos 39,6% restantes de aumento do parque nacional, mostrando que o Brasil está a cada dia

Estudo mostra falha que causou tragédia na barragem da Samarco, em Mariana

  O rompimento da barragem ocorreu em novembro de 2015, deixou 19 mortos, poluiu a bacia do Rio Doce e inundou o distrito de Bento Rodrigues. Foto: Corpo de Bombeiros/MG - DivulgaçãoQuase dez meses após a maior tragédia socioambiental do país, a mineradora Samarco apresentou, no dia 29, o resultado de um estudo encomendado sobre as causas que levaram ao rompimento da barragem de Fundão, ocorrido em novembro do ano passado

Há esperança para a conservação da natureza? ensaio por William F. Laurance

    Caros colegas, Este ensaio**, que acaba de ser publicado, argumenta que ainda há esperança para o futuro da conservação da natureza (http://biographic.com/posts/sto/no-lost-cause). Para ser claro, os desafios que enfrentamos à frente, na conservação da natureza, são enormes e, em muitos casos, sem precedentes. Mas também é importante destacar os aspectos positivos e progresso que vem sendo feito, porque, caso contrário, é muito fácil perder a esperança no futuro. Por favor, compartilhe este ensaio

Professores perdem 20% do tempo de aula tentando chamar atenção dos alunos

    Especialista fala sobre indisciplina e como o professor deve agir em sala A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apontou no ano passado que no Brasil o professor chega a perder 20% do seu tempo de aula acalmando os alunos e colocando a turma em ordem para poder lecionar. Segundo a pesquisa, o Brasil é o país que mais perde tempo de aula, já que a média apontada pela

Top