nº 2.577, 2016 [27/07/2016]

    O clima na era dos humanos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Produção orgânica, reforma agrária e preservação florestal: a história do sítio A Boa Terra, Parte 2/3, artigo de Roberto Naime Urgente: mudança de rumo das cidades, artigo de Carlos Sandrini Amazônia: Proteção da biodiversidade passa pela saúde da floresta INPE investiga desmatamento na Amazônia através de um sistema de mapeamento inédito no mundo As expulsões olímpicas deixaram um

O clima na era dos humanos, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  Pode a mente humana dominar o que a mente humana criou? Paul Valéry     [EcoDebate] O planeta Terra foi formado há cerca 4,5 bilhões de anos. Os primeiros seres vivos (estromatólitos) datam de 3,8 bilhões de anos. Esses primeiros seres vivos eram bem simples. Centenas de milhões de anos depois surgiram os organismos invertebrados. As esponjas foram os primeiros animais invertebrados a surgir na Terra, há 650 milhões de anos e há

Produção orgânica, reforma agrária e preservação florestal: a história do sítio A Boa Terra, Parte 2/3, artigo de Roberto Naime

artigo

    [EcoDebate] Em meados dos anos 1970, o grande sucesso no cultivo de flores não impedia que as pessoas estivessem atentas às transformações que o mundo vinha sofrendo. Com sensibilidade raramente cultivada entre empreendedores de sucesso, perceberam que sua acelerada prosperidade tinha consequências sociais visíveis, que implicava concentração de terras e de renda. Essa percepção tinha ressonâncias de outra discussão que surgia naquele momento, relacionando as questões econômica e ecológica. Um marco deste

Urgente: mudança de rumo das cidades, artigo de Carlos Sandrini

opinião

    [EcoDebate] As principais cidades do mundo começaram a ser desenhadas há séculos, e elas não estão preparadas para o que acontecerá a partir dos próximos anos: a quase extinção do comércio popular de rua; o abandono dos antigos edifícios comerciais; a fuga das indústrias; as mudanças na relação de emprego; a robotização; e a inteligência artificial. Cabe ao poder público adaptar as cidades às novas necessidades, vocações e desejos. Tudo

Amazônia: Proteção da biodiversidade passa pela saúde da floresta

  Pesquisa oferece novos subsídios para proteção da biodiversidade de florestas   Foto: Ronaldo Rosa   Artigo de cientistas de 18 instituições publicado na revista Nature pode ajudar em ações de conservação da Floresta Amazônica Estudo realizado no Pará por cientistas de 18 instituições internacionais, entre as quais 11 brasileiras, todas integrantes do consórcio científico Rede Amazônia Sustentável (RAS), mostra que a degradação no interior de uma floresta causada por atividade humana pode ter tanta importância

INPE investiga desmatamento na Amazônia através de um sistema de mapeamento inédito no mundo

    Amazônia monitorada Centro Regional da Amazônia, do INPE, investiga as causas do desmatamento na Amazônia através de um sistema de mapeamento inédito no mundo A exploração desordenada da maior floresta tropical do planeta tem entre seus maiores problemas e consequente preocupação o desmatamento, questão monitorada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) desde 1988, apoiado pelo seu Centro Regional da Amazônia (CRA), localizado em Belém. Existe uma dinâmica de ação de combate

As expulsões olímpicas deixaram um legado difícil de esconder

  As expulsões olímpicas deixaram um legado difícil de esconder: violências psicológicas e físicas, relações sociais dilaceradas, moradores endividados e sujeitos ao controle das milícias da zona oeste do Rio Por Giulia Afiune, Jessica Mota e Natalia Viana, da Agência Pública Esta reportagem faz parte do “100”, projeto transmídia da Agência Pública que conta histórias de 100 famílias removidas pelas obras para a Olimpíada do Rio. http://apublica.org/100/ Atrás da porta de metal da rua

Guaraná tem potencial antioxidante maior do que chá verde, constata estudo

  Por Diego Freire | Agência FAPESP     O chá verde é amplamente consumido devido a uma série de benefícios de uma classe de compostos químicos presente em sua formulação: as catequinas, com ação antioxidante e propriedades anti-inflamatórias, entre outras. Pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP) descobriram um concorrente à altura para a bebida, com pelo menos 10 vezes mais catequinas e velho conhecido dos brasileiros:

Top