nº 2.568, 2016 [14/07/2016]

    A teoria dos bens públicos e o meio ambiente, artigo de Roberto Naime A Baía de Guanabara grita SOS, artigo de Norbert Suchanek MPF convoca audiência pública sobre a despoluição da Baía de Guanabara Estudo avalia efeitos distintos e limitações do manejo florestal sustentável Fazenda em SP mostra viabilidade da agrossilvicultura de grande escala MPF investiga presidente da Samarco por não cumprir ações emergenciais 50% dos estoques de peixes em

A teoria dos bens públicos e o meio ambiente, artigo de Roberto Naime

artigo

    [EcoDebate] A teoria dos bens públicos discutida em finanças públicas por Musgrave e Musgrave (1980) apresenta a justificativa da função distributiva da política orçamentária. Serviços que envolvem concessão pública como serviços de fornecimento de energia elétrica e de saneamento se encaixam nesta discussão, pois entram em um contexto que envolve monopólio natural. Apesar de envolver problemas de complexa solução, a economia do setor público e a discussão do uso de bens

A Baía de Guanabara grita SOS, artigo de Norbert Suchanek

    [EcoDebate] Menos de 30 dias antes da Olimpíada do Rio, a Baía de Guanabara e os seus últimos pescadores gritam SOS. Com participação de jornalistas do Rio e de outros países, a barqueata dos pescadores da Baía de Guanabara, no domingo 3 de julho, mostrou isto com toda a clareza. Os representantes de várias colônias de pescadores presentes com seus barcos no evento organizado pelo ambientalista Sérgio Ricardo da Baía

MPF convoca audiência pública sobre a despoluição da Baía de Guanabara

  Um mar de promessas e muita sujeira. Gerenciamento de recursos, saneamento básico e educação ambiental     O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF/RJ) realizará audiência pública para colher mais informações sobre os motivos do insucesso das políticas para despoluir a Baía de Guanabara. A audiência será aberta a toda a sociedade e está marcada para o dia 26 de agosto de 2016, às 13 horas, no Auditório da sede da

Estudo avalia efeitos distintos e limitações do manejo florestal sustentável

    Por Peter Moon, Agência FAPESP O Manejo Florestal Sustentável é um dos pontos basilares da Lei de Gestão de Florestas Públicas, aprovada pelo Congresso Nacional em 2006 como resposta ao desmatamento crescente que ocorria à época no Cerrado e, principalmente, na Amazônia. A nova legislação contribuiu decisivamente para a redução do desmatamento na Amazônia Legal, que caiu dos 27.700 km2 de floresta derrubada em 2004 para a mínima histórica de 5.000 km2

Fazenda em SP mostra viabilidade da agrossilvicultura de grande escala

  A Fazenda da Toca, empresa privada de São Paulo, está demonstrando a viabilidade da agrossilvicultura — o cultivo de árvores em conjunto com culturas agrícolas ou com criação de animais — de grande escala, inclusive em terras com solo altamente degradado. Segundo o Banco Mundial, o empreendimento pode pôr fim ao mito de que a agrossilvicultura em grande escala é demasiadamente cara e requer mão de obra intensiva para atrair o

MPF investiga presidente da Samarco por não cumprir ações emergenciais

  O Ministério Público Federal (MPF) instaurou procedimento investigatório criminal para apurar eventual conduta ilícita do atual diretor-presidente da mineradora Samarco, Roberto Lúcio Nunes de Carvalho, porque, mesmo após oito meses do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), a mineradora não cumpriu plenamente nenhuma das ações emergenciais exigidas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e de Recursos Renováveis (Ibama).  A barragem pertencia à Samarco e se rompeu em 5 de

50% dos estoques de peixes em grandes ecossistemas marinhos, GEMs, são superexplorados

  Unesco lança nova base de dados globais sobre vida marinha; 50% dos estoques de peixes nos grandes ecossistemas marinhos são superexplorados; por ano, vida marinha contribui com US$ 28 trilhões para a economia global.     Por Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. A Unesco lançou esta quarta-feira uma base de dados sobre a vida marinha, com informações que podem ajudar na criação de políticas públicas para o setor. Segundo a agência da

Novas infecções por HIV em adultos voltam a aumentar no Brasil e algumas regiões do mundo

    Novos casos de infecção por HIV em adultos e crianças haviam sido reduzidos em 40% no mundo desde o pico da epidemia de aids em 1997. Relatório divulgado na terça-feira (12) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids revela, entretanto, que, nos últimos cinco anos, os números entre adultos se estagnaram e, em algumas regiões do planeta, voltaram a subir. O documento mostra que, enquanto progressos significativos têm sido alcançados

Top