nº 2.427, 2015 [27/11/2015]

    A taça da desigualdade global e o choque marxista, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Morte do Rio Doce: um crime com muitos autores, artigo de Artigo de Alessandra Cardoso Prefeituras reclamam de falta de orientação da Samarco sobre lama de rejeitos Desmatamento na Amazônia Legal aumentou 16% em um ano, diz ministra do Meio Ambiente Desmatamento já atinge quase 50% do Cerrado Mineração tem colocado em risco dois patrimônios

A taça da desigualdade global e o choque marxista, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  “Para os pobres, é dura lex, sed lex. A lei é dura, mas é a lei. Para os ricos, é dura lex, sed latex. A lei é dura, mas estica” Fernando Sabino (1923-2004)     [EcoDebate] O mundo está ficando cada vez mais desigual e os conflitos sociais tendem a aumentar. A distribuição de riqueza do mundo parece uma taça de champanhe, com uma base bem fininha e um topo bem largo. A

Morte do Rio Doce: um crime com muitos autores, artigo de Artigo de Alessandra Cardoso

  O desastre socioambiental do Vale do Rio Doce trouxe para nós, brasileiros, o sentimento de tragédia humana, no seu sentido mais amplo, associada à violação dos direitos humanos, como direitos sociais, ambientais, econômicos e culturais. Uma violação que não diz respeito somente ao Brasil e aos brasileiros. Expressão disto foi o comunicado da ONU ao Brasil cobrando da empresa Samarco, das suas controladoras Vale e BHP, e do governo brasileiro ações

Prefeituras reclamam de falta de orientação da Samarco sobre lama de rejeitos

Prefeituras reclamam da  falta de orientação da Samarco sobre a lama de rejeitos. Foto: Paulo de Araújo/Ministério do Meio Ambiente   Três semanas depois do rompimento da barragem de rejeitos de mineração da empresa Samarco, em Mariana (MG), ainda restam dúvidas sobre os riscos que as mais de 50 milhões de toneladas de lama representam para a saúde das populações atingidas e o meio ambiente ao longo de 850 quilômetros do Rio

Desmatamento na Amazônia Legal aumentou 16% em um ano, diz ministra do Meio Ambiente

  O desmatamento na Amazônia Legal aumentou 16% no período de agosto de 2014 a julho de 2015, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Dados anunciados ontem (26) pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, mostram que, ao todo, foram derrubados 5.831 quilômetros quadrados (km²) de floresta , enquanto na análise 2013-2014 a derrubada havia sido de 5.012 km².     Amazonas, com aumento de 54% nas derrubadas (769 km² de desmatamento), Rondônia,

Desmatamento já atinge quase 50% do Cerrado

  Cobertura natural do Cerrado, bioma será monitorado de forma sistemática, com objetivo de conter o desmatamento     O Cerrado brasileiro tem 54,5% de sua vegetação natural preservada. Piauí, Maranhão, Tocantins e Bahia são os Estados com as maiores reservas desse bioma. Esses dados foram anunciados nesta quarta-feira (25) pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira. “Essa é a nossa fotografia real”, afirmou a ministra, com base em dados fornecidos pelo Instituto Nacional de

Mineração tem colocado em risco dois patrimônios naturais do país: os recursos minerais e os recursos hídricos

  Mineração e o jogo dos sete erros. Entrevista especial com Paulo Rodrigues “Nas últimas décadas, esse processo nos levou a esse ‘holocausto’ socioambiental de Mariana, que ainda não terminou e que irá demorar décadas para ser avaliado e acompanhado, porque os prejuízos são enormes”, diz o geólogo. Foto: viafanzine.jor.br A mineração como um dos pilares centrais do “modelo de desenvolvimento” brasileiro tem colocado em risco dois patrimônios naturais do país: os recursos minerais

Programa incentiva pequenos agricultores a gerarem energia eólica e solar

  Acordo insere equipamentos de geração no programa Mais Alimentos; Produtores terão crédito diferenciado     A partir de hoje, pequenos produtores de agricultura familiar e assentados da reforma agrária podem financiar os equipamentos para produção de energia eólica e solar pelo programa Mais Alimentos, uma linha de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) para dar subsídios a infraestrutura produtiva. A assinatura do termo de cooperação foi feita nesta quarta-feira (25),

Lideranças indígenas e povos tradicionais criticam tramitação da PEC 215

    Lideranças indígenas, representantes do poder Legislativo, de entidades que atuam em defesa dos direitos dos povos tradicionais e membros do Ministério Público Federal (MPF) criticaram ontem (27) a aprovação, no fim de outubro, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215, na comissão especial destinada a analisar o tema na Câmara dos Deputados. Pela proposta, o Congresso Nacional passa a dar a palavra final sobre a demarcação de terras indígenas, de

MA: Justiça determina que Ibama fiscalize a poluição atmosférica gerada pela Termoelétrica Porto do Itaqui

notícia

    O Instituto não está monitorando efetivamente a poluição atmosférica gerada pela Usina Termoelétrica Porto do Itaqui A pedido do Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a Justiça Federal concedeu liminar que impõe ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a conclusão da análise de todos os relatórios de qualidade atmosférica já apresentados pela Usina Termoelétrica Porto do Itaqui (UTE/Porto do Itaqui), em São Luís, desde o início

Conheça 7 mitos sobre as cotas raciais

  As políticas afirmativas têm muitos opositores, mas será que eles têm razão em suas críticas?     As cotas sociorraciais nas universidades públicas já são uma realidade há pelo menos uma década e ganharam, em 2012, o impulso da Lei de Cotas, que em 2016 reservará 50% das vagas para estudantes negros e oriundos da escola pública.  No entanto, muitos ainda insistem em criticar esse instrumento de inclusão social e reparação de dívidas históricas

Top