nº 2.383, 2015 [17/09/2015]

    Águas Emendadas, artigo de Roberto Naime Marolinha? Disseram que ela não chegava no Brasil... artigo de Adrimauro Gemaque 342 aristocratas para cassar 54,5 milhões de plebeus, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Estudo aponta potencialidades do Brasil na Conferência do Clima; mas os avanços são tímidos Brasil propõe nova meta para redução de 40% no uso de gases que destroem a Camada de Ozônio Em 40 anos, a biodiversidade marinha do

Águas Emendadas, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] O Brasil é um país continente e nada mais representativo do que a unidade de conservação ambiental de Águas Emendadas para simbolizar esta realidade. A estação ecológica de “Águas Emendadas”, localizada no planalto central do país registra bem esta dimensão. Lá estão rios que se dirigem para norte e para sul e integram duas das maiores bacias hidrográficas continentais, a Bacia do Rio da Prata e a Bacia Amazônica. Situada

Marolinha? Disseram que ela não chegava no Brasil… artigo de Adrimauro Gemaque

[EcoDebate] - Lá (EUA), ela é tsunami; aqui, se ela chegar, será uma marolinha que nem dá para esquiar. Esta frase é do então presidente Lula em 04 de abril de 2008, em São Bernardo do Campo-SP, ocasião em que participava de uma carreata ao lado do candidato a prefeito daquele município e ainda confirmou que pretendia telefonar para o presidente George W. Bush para lhe prestar solidariedade. A crise

342 aristocratas para cassar 54,5 milhões de plebeus, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] O Brasil vive um regime político chamado de aristocracia, isto é, o governo dos melhores. São os homens do agronegócio, da indústria, dos bancos, que ocupam o Congresso e que decidirão o futuro do governo brasileiro. À época do Brasil Império eram os donos das terras, das raízes (mandioca), homens de “bens”, isto é, de posses, que podiam ser eleitos. A plebe e as mulheres não votavam, muito menos podiam

Estudo aponta potencialidades do Brasil na Conferência do Clima; mas os avanços são tímidos

  A adoção de políticas duras de redução das emissões de gases de efeito estufa em nível mundial, na Conferência do Clima, em Paris, em dezembro, pode representar uma oportunidade de negócio para os produtos brasileiros. A conclusão está em estudo apresentado nesta quarta-feira (16) pelo Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas à Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. Um dos coordenadores do levantamento, William Wills explicou que,

Brasil propõe nova meta para redução de 40% no uso de gases que destroem a Camada de Ozônio

    Ontem (16) foi o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio e o Brasil tem motivos para comemorar. Entre 2012 e 2015, o país reduziu em 16,6% o uso de substâncias com potencial de destruir o ozônio, segundo o Ministério do Meio Ambiente. O resultado supera a meta de 10% de redução prevista pelo Protocolo de Montreal para países em desenvolvimento. A nova meta brasileira, para 2020, é eliminar

Em 40 anos, a biodiversidade marinha do planeta foi reduzida à metade

  © naturepl.com / David Fleetham   Populações de peixes importantíssimas para a segurança alimentar da humanidade estão em declínio no mundo inteiro, e sob risco de colapso total, de acordo com um novo estudo divulgado pela Rede WWF ontem (16). O Living Blue Planet Report (“Relatório Planeta Azul Vivo”, em tradução livre) mostra que muitas das atividades que ameaçam os oceanos podem ser evitadas e que existem soluções para resolver este problema. A

FAO alerta para estiagem e queda da produção de alimentos na América Central provocadas por El Niño

  Fenômeno climático aquece as águas do Pacífico e agrava a aridez da região. Mais de 150 mil famílias estão sendo afetadas por quedas nas safras. Em El Salvador, perdas somam 28 milhões de dólares.     A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) alertou, na segunda-feira (14), para a situação preocupante da América Central, cujos países enfrentam perdas nas safras de cereais devido aos efeitos do El Niño. El Salvador,

SP: Queima de cana de açúcar só pode ser liberada com estudo de impacto ambiental

  Cetesb não poderá dispensar o EIA/Rima nas licenças para a realização de queimadas na região paulista de Jales, de acordo com decisão mantida pela Justiça a pedido do MPF   O Ministério Público Federal (MPF) conseguiu manter decisão judicial que veda a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) de autorizar queimadas de palhas de cana de açúcar, na região de Jales (SP), sem que haja estudo e relatório de impacto

Imposto sobre lucros e dividendos recebidos por donos e acionistas de empresas geraria R$ 43 bi ao ano, diz estudo

    Uma receita de mais de R$ 43 bilhões ao ano. É esse o montante que o governo poderia arrecadar com a cobrança de imposto de 15% sobre lucros e dividendos recebidos por donos e acionistas de empresas. A estimativa é dos pesquisadores Sérgio Gobetti e Rodrigo Orair, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que participaram na noite de segunda-feira (14) de audiência pública promovida pela Subcomissão Permanente de Avaliação

Saiba Mais: Seu jardim é composto por plantas seguras?

  Por ABC da Saúde Infanto-Juvenil Coloridas, cheirosas e de diversos tamanhos e formas, as plantas são superatraentes para as crianças, sobretudo, entre os três e sete anos, ao descobrir coisas novas, manipular objetos e leva-los à boca. Por isso, fique sempre atento, pois durante uma brincadeira no jardim ou na hora de fazer a comida ao brincar de casinha, as folhas podem virar um tempero perigoso nas panelas dos pequenos. Mas, como

Para cada R$ 1 milhão de receita com pecuária extensiva, R$ 22 milhões de impacto ambiental

pecuária

    Atividade gera desmatamento, gasta mais água e degrada solo por mais tempo A latifundiária vaca brasileira traz custos ambientais que, se internalizados, tornariam a pecuária bovina inviável. Um estudo sobre os riscos de financiamento lista a criação de gado como um dos setores de maiores custos de capital natural, com impacto no desmatamento, na degradação do solo e na emissão de gases do efeito estufa — a flatulência bovina está entre

Top