Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.287, de 16/04/2015

    Salmão, piracema e vida, artigo de Roberto Naime A solução para a crise hídrica mais perto do que se imagina, artigo de Sergio Werneck Filho Senado conclui votação de novo Marco da Biodiversidade e texto volta à Câmara Espécies brasileiras que saíram da lista de ameaça ainda são vulneráveis Futuro do clima é pouco animador, afirmam especialistas na Comissão de Mudanças Climáticas Pesquisador do Inpa diz que inventários nacionais de

Salmão, piracema e vida, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] Por aqui, os principais protagonistas dos eventos de piracema podem ser e são os peixes de água doce. Um dos principais problemas das barragens quer sejam de geração energética ou de outra finalidade, está em se compatibilizar com os eventos anuais de piracema nos rios. Mas existe uma efeméride natural que merece abordagem. É a piracema executada pelo salmão do Pacífico, que se torna o centro de uma cadeia

A solução para a crise hídrica mais perto do que se imagina, artigo de Sergio Werneck Filho

    [EcoDebate] A crise hídrica que afeta quase 1.000 municípios brasileiros das regiões Nordeste e Sudeste é algo histórico que, certamente, deixará grandes lições. O tema tem sido o principal foco de discussões, tanto na esfera pública como privada. Um ponto, porém, merece atenção. Até o momento, o grande enfoque está em como suprir a demanda diante dos baixíssimos índices dos reservatórios. Alternativas para trazer água de regiões cada vez mais

Senado conclui votação de novo Marco da Biodiversidade e texto volta à Câmara

    O Senado concluiu ontem (15) a votação do novo Marco Legal da Biodiversidade. O projeto estava sendo votado desde a semana passada na Casa e os últimos destaques que propunham modificações ao texto foram votados hoje. Agora, a matéria retornará para a Câmara dos Deputados para última análise das alterações feitas pelos senadores. Para concluir a tramitação do projeto, os senadores aprovaram emenda que prevê a isenção da repartição de benefícios

Espécies brasileiras que saíram da lista de ameaça ainda são vulneráveis

    Animais pesquisados estão menos vulneráveis, porém caminho para a efetiva proteção ainda é longo, indicam especialistas; índice de ameaça é alto para espécies recém-descobertas No final de 2014, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) divulgou duas listas atualizadas das espécies brasileiras ameaçadas de extinção, de flora e de fauna. No tocante aos animais, 170 saíram da categoria de vulnerabilidade. Entre elas, destacam-se a baleia-jubarte (Megaptera novaeangliae) e a arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus).

Futuro do clima é pouco animador, afirmam especialistas na Comissão de Mudanças Climáticas

    Quem espera aumento no volume de chuvas no Sudeste pode se preparar para o contrário. O cenário de instabilidade climática deve resultar em períodos de estiagem cada vez mais longos, demandando políticas de economia e de reuso de água, para evitar um colapso. Esse diagnóstico e suas repercussões na economia, na agricultura e na sociedade foram discutidos nesta quarta-feira (15), pela Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMMC). Para o pesquisador

Pesquisador do Inpa diz que inventários nacionais de emissões de gases de efeito estufa devem ser revistos

    “A existência de incertezas tem sido usada repetidamente como justificativa para não levar as emissões de hidrelétricas em conta”, diz o pesquisador do Inpa, Philip Fearnside   O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) da Organização das Nações Unidas (ONU) deve rever as orientações para inventários nacionais de emissões de gases de efeito estufa para que o nível exigido de relatórios sobre barragens reflita toda a extensão das emissões desses gases. A

‘O mito do pré-sal está afundando o Brasil’. Entrevista com José Eustáquio Diniz Alves

  “As esperanças do ‘Brasil do Futuro’ foram depositadas nas camadas profundas do pré-sal e muita gente acreditou neste conto de fadas”, lamenta o demógrafo. Foto: www.notitarde.com “Tudo indica que, mesmo com pré-sal, teremos uma outra década perdida e um agravamento da pobreza e das condições sociais”, frisa José Eustáquio Alves à IHU On-Line. Na entrevista a seguir, concedida por e-mail, o doutor em demografia critica o discurso que associa as reservas de

Saúde reprodutiva e desenvolvimento sustentável, entrevista com Suzana Marta Cavenaghi

  Entrevista abordou situação da saúde materna e reprodutiva no Brasil. Foto: ONU/Martine Perret   A ONU sedia até esta sexta-feira a 48ª sessão da Comissão das Nações Unidas sobre População e Desenvolvimento, que tem como objetivo identificar ações que incluam a população na agenda de desenvolvimento sustentável. O encontro desta terça-feira contou com a apresentação de uma demógrafa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, Suzana Marta Cavenaghi. Sob o tema “Saúde reprodutiva,

Bolsa Família: gestantes começam pré-natal mais cedo

  Implementação de benefício específico para mulheres grávidas aumentou a identificação de gestação até a 12ª semana, o que contribui para a saúde da mãe e do bebê Com o pagamento de R$ 35 mensais a gestantes beneficiárias do Bolsa Família, aumentou em 60% o percentual de grávidas de baixa renda que iniciaram o acompanhamento pré-natal até a 12ª semana de gestação. A identificação da gravidez no tempo certo aumenta as chances

Top