Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.178, de 22/10/2014

    A pirâmide global da riqueza e o aumento da desigualdade, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Medida Provisória 651, o Cavalo de Tróia dos lixões, artigo de Antonio Silvio Hendges As vantagens da água de reúso, artigo de Sergio Werneck Filho Preservar o patrimônio indígena garante o futuro das suas gerações e os impactos do desmatamento Demanda por commodities influencia ritmo do desmatamento 'Economia verde' requer mudança no modelo de produção e comportamento do consumidor Fogo

A pirâmide global da riqueza e o aumento da desigualdade, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] A riqueza antrópica continua crescendo de forma concentrada. O relatório sobre a riqueza global, em 2014, do banco Credit Suisse (The Credit Suisse Global Wealth Report 2014) atualiza um quadro bastante amplo e esclarecedor da má distribuição da riqueza (patrimônio) das pessoas adultas do mundo. A riqueza global foi estimada em USD$ 223 trilhões em 2012 (meados do ano), passando para USD$ 263 trilhões em 2014. O número de

Medida Provisória 651, o Cavalo de Tróia dos lixões, artigo de Antonio Silvio Hendges

    [EcoDebate] As Medidas Provisórias – MP são apresentadas pelo Executivo e entram em vigor logo após a publicação no Diário Oficial da União. Para transformarem-se em leis, precisam da aprovação do Congresso em até 60 dias prorrogáveis por mais 60 ou perdem a validade. A MP 651/2014 desonera a folha de pagamentos para diversos setores econômicos e a contribuição previdenciária equivalente a 20% sobre a folha de pagamento será substituída

As vantagens da água de reúso, artigo de Sergio Werneck Filho

    [EcoDebate] A economia e o reaproveitamento da água são preocupações crescentes entre a população. Em São Paulo, medidas de racionamento de água adotadas nos últimos meses mostraram que o uso irracional dos recursos hídricos já atinge índices que comprometem o abastecimento e precisa de soluções eficazes no longo prazo. Com essa crise hídrica, o tratamento e o descarte responsável de efluentes no Brasil é muito mais que uma necessidade operacional. Trata-se

Preservar o patrimônio indígena garante o futuro das suas gerações e os impactos do desmatamento

  Por Marcela Bandeira | IPAM Foi realizado entre os dias 29 de setembro e 03 de outubro, a oficina “Diálogo para a Implementação do Plano de Gestão Territorial e Ambiental da Terra Indígena Igarapé-Lourdes”, no município de Ji-Paraná (RO). O evento teve como objetivo construir uma estratégia para viabilizar a execução do plano de gestão do território, e foi organizado através de parceria com o IPAM, COICA, COIAB, PADEREEHJ, ASSIZA, COPIR,

Demanda por commodities influencia ritmo do desmatamento

    As políticas de inserção da Amazônia brasileira na economia nacional e mundial fizeram da região uma exportadora de commodities, de forma que a demanda externa por mercadorias como carne, grãos, minérios e madeira influenciam de forma ampla o comportamento dos setores que historicamente são responsáveis pelo desmatamento. Além do efeito de curto prazo – a abertura de novas áreas, no caso específico da agropecuária –, o aumento dos preços e da

‘Economia verde’ requer mudança no modelo de produção e comportamento do consumidor

  A construção de uma economia verde só será possível quando houver mudança no modelo de produção adotado pela maioria das nações e no comportamento do consumidor de classe média. Essa foi a conclusão tirada da quarta edição do Fórum Global de Crescimento Sustentável (3GF), que reuniu cerca de 300 líderes de seis países, nos dias 20 e 21/10, em Copenhague, na Dinamarca.    No último dia de evento, a primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning

Fogo destruiu pelo menos 916,8 mil hectares de vegetação de áreas federais de conservação ambiental

    Segundo a Coordenação de Emergências Ambientais, o resultado é preliminar e tende a aumentar Pelo menos 916,8 mil hectares de vegetação de áreas de unidade de conservação ambiental federal foram consumidos por incêndios desde o começo do ano, segundo a Coordenação de Emergências Ambientais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Somadas, as 320 áreas federais protegidas existentes totalizam cerca de 75,964 milhões hectares. Um hectare corresponde aproximadamente às medidas

AM: Criada a Estação Ecológica Alto Maués, com de 670 mil hectares

    Unidade abriga importantes espécies, entre elas uma das maiores concentrações de primatas Por: Lucas Tolentino (*), do MMA. Quase 670 mil hectares da Floresta Amazônica entraram em regime de proteção. Decreto presidencial criou, na última sexta-feira (17/10), no Estado do Amazonas, a Estação Ecológica Alto Maués, em área totalmente livre de ocupação humana. A unidade abriga importantes espécies da biodiversidade brasileira, entre elas uma das maiores concentrações de primatas. Além de garantir a

Energia eólica pode suprir quase 20% da demanda global até 2030, diz estudo

    A capacidade instalada de energia eólica pode crescer 530 por cento, ou para dois mil gigawatts (GW), até 2030, fornecendo até 19 por cento da eletricidade global, afirmou relatório de uma associação comercial e do Greenpeace nesta terça-feira. Matéria de Nina Chestney, da Reuters, no UOL Notícias. Segundo o documento, a capacidade instalada de energia originada pelos ventos totalizou 318 GW em todo mundo no final do ano passado e gerou

Parlamento alemão votará sobre fim de acordo nuclear com Brasil

  Partido Verde diz que pacto bilateral, em vigor desde 1975, não condiz com a atual política para o setor na Alemanha, que está banindo aos poucos energia atômica. Votação será no início de novembro.   O Acordo Nuclear Brasil-Alemanha, em vigor desde 1975, pode ser cancelado por Berlim em 2015. O Partido Verde entrou com uma moção no Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão) pedindo o fim da cooperação bilateral no setor.

As eleições, o orçamento e a Redução da Idade Penal, artigo de Cleomar Manhas

    Há eleitos que se dizem representantes das manifestações de junho, do anseio por mudanças, no entanto, são porta-vozes de políticas conservadoras, que, caso aprovadas, representarão graves retrocessos de direitos. Em uma análise preliminar, já apresentada por outras organizações tal como o Departamento Intersindical de Análise Parlamentar (DIAP), o novo (velho) Congresso Nacional eleito para a Legislatura 2015/2018 é um dos mais conservadores dos últimos tempos, apesar desse discurso de mudança e

Top