Desmatamento eleva em 100 vezes o custo do tratamento da água

  Em locais com vegetação degradada, só cloro não é suficiente. É preciso usar coagulantes, corretores de pH, flúor, oxidantes, desinfetantes, algicidas e outras substâncias, encarecendo o custo do processo, diz o pesquisador José Galizia Tundizi     Além de alterar o ciclo de chuvas, prejudicar a recarga de aquíferos subterrâneos e, consequentemente, reduzir os recursos hídricos disponíveis para o abastecimento humano, o desmate da vegetação que recobre as bacias hidrográficas tem forte impacto

Operação da PF investiga retirada ilegal de madeira em terras indígenas de MT

  Ao todo, 236 agentes participam da operação. Foto: Arquivo/Agência Brasil   Policiais federais participam desde as primeiras horas da manhã de ontem (7) de uma operação de combate à exploração ilegal de madeira em duas áreas indígenas do noroeste de Mato Grosso. Mandados judiciais também estão sendo cumpridos, pelos 236 agentes, nos estados de Rondônia, São Paulo, do Paraná e de Santa Catarina. Ao todo, a Justiça Federal de Juína (MT) expediu 67

Geração de energia eólica cresce 7,8% em fevereiro de 2014

  Investimentos na matriz eólica contribuem para a geração de energia limpa. Foto: Arquivo/Agência Brasil   O Brasil gerou, em fevereiro, 7,8% a mais de energia eólica do que o registrado no mesmo mês de 2013, informou ontem (7) a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Dos 734 megawatts (MW) gerados a partir do vento pelas 91 usinas desse tipo em operação no país, 71% (ou 521 MW médios) têm como origem

IEE/USP – Seminário Amazônia: a antiga e atual fronteira hidrelétrica do Brasil, 14 de maio de 2014

    O Instituto de Energia e Ambiente - IEE/USP em conjunto com o Grupo de Pesquisa em Meio Ambiente e Sociedade do IEA/USP e o Grupo de Pesquisa em Planejamento e Gestão Ambiental - PLANGEA/EACH/USP convidam para o Seminário AMAZÔNIA: A ANTIGA E ATUAL FRONTEIRA HIDRELÉTRICA DO BRASIL 14 de maio de 2014 14h00 às 17h00 sala de eventos do Instituto de Estudos Avançados - IEA/USP - Rua da Praça do Relógio, 109, Bloco K,

‘A alimentação é o nosso primeiro remédio’. Entrevista com Richard Béliveau

  Canadense, o professor Richard Béliveau é doutor em bioquímica, diretor científico do Laboratório de Medicina Molecular e da Cadeira em Tratamento do Câncer da Universidade de Quebec, em Montreal. Co-autor com Denis Gingras de A dieta anti-envelhecimento (Le Livre de Poche), ele explora há mais de 30 anos as propriedades anticancerígenas dos alimentos. Há pesquisas muito avançadas na América do Norte para doenças da civilização em plena expansão. Fonte: http://bit.ly/1iWuXQr Doença de

Top