Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.065, de 28/04/2014

    Bancos terão que implantar política socioambiental até fevereiro de 2015 MPF e MP/GO conseguem impedir aplicação de agrotóxico com benzoato de emamectina nas lavouras Hidrelétricas no rio Trombetas preocupam quilombolas e indígenas do Pará Cartas de suscetibilidade serão produzidas em 42 municípios da Amazônia Na Europa, 80% das plantas ornamentais têm pesticida prejudicial a abelhas FAO: Produção de alimentos deve levar em consideração impactos das mudanças climáticas Mudanças Globais -

Bancos terão que implantar política socioambiental até fevereiro de 2015

  Paulo de Araújo/MMA Izabella e Tombini: nova governança   Conselho Monetário Nacional aprova normas de responsabilidade no sistema financeiro LETÍCIA VERDI/MMA Em cerimônia na sede do Banco Central (BC), em Brasília, nesta sexta-feira (25/04), da qual participaram mais de 40 representantes do setor, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, e o presidente do BC, Alexandre Tombini, apresentaram a Resolução nº 4.327, que dispõe sobre as diretrizes da Política de Responsabilidade Socioambiental para instituições financeiras

MPF e MP/GO conseguem impedir aplicação de agrotóxico com benzoato de emamectina nas lavouras

    Estudos comprovam que a substância é extremamente tóxica ao organismo do ser humano e prejudicial ao meio ambiente O Ministério Público Federal em Goiás (MPF/GO), em conjunto com o Ministério Público do Estado de Goiás (MP/GO), por meio de recomendação, conseguiu que a Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa) não autorize a aplicação de agrotóxicos que contenham o ingrediente benzoato de emamectina nas lavouras do estado. Em 2013, o Ministério da Agricultura

Hidrelétricas no rio Trombetas preocupam quilombolas e indígenas do Pará

  Corredeira da bacia do Trombetas, no Pará. (Foto: Emmanuel de Almeida Farias Júnior)Populações quilombolas começam a se preparar para ações de enfrentamento contra possíveis projetos de construções de hidrelétricas na área da bacia do rio Trombetas, no Pará. Temerosos em perder suas terras para as barragens, lideranças de 35 comunidades quilombolas que vivem à margem do Trombetas planejam discutir o assunto nas próximas semanas com a Fundação Palmares e com

Cartas de suscetibilidade serão produzidas em 42 municípios da Amazônia

    Uma parceria entre o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Exército e Força Aérea Brasileira (FAB) auxiliará no mapeamento de áreas suscetíveis a deslizamento de terra, enxurrada e inundações em 42 municípios da Amazônia. O objetivo é produzir cartas que identifiquem áreas próprias para a ocupação humana, diminuindo o surgimento de novas áreas de riscos e contribuindo para o planejamento

Na Europa, 80% das plantas ornamentais têm pesticida prejudicial a abelhas

  Estudo realizado em dez países europeus pelo Greenpeace aponta que 50% das substâncias encontradas são mortais para o inseto e alerta sobre graves danos para a agricultura. Cerca de 80% das flores e plantas ornamentais vendidas em floriculturas e supermercados na Europa possuem pesticidas que são perigosos para as abelhas, revela um relatório do Greeenpeace publicado nesta quinta-feira (24/04). "Sem saber, jardineiros amadores servem coquetéis de pesticidas perigosos para abelhas

FAO: Produção de alimentos deve levar em consideração impactos das mudanças climáticas

  A pecuária pode desempenhar um papel importante na adaptação às alterações climáticas e mitigação dos seus efeitos sobre o bem-estar humano. Foto: FAO/Roberto Faidutti   O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, disse que os países precisam mudar para sistemas alimentares mais sustentáveis e se adaptar aos efeitos das mudanças climáticas, alertando que o fenômeno tem o potencial para remodelar o

Mudanças Globais – A hora da adaptação e mitigação, artigo de Paulo Artaxo

    [Amazônia Real] O IPCC (sigla em inglês de Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) publicou recentemente os relatórios finais dos Grupos de Trabalho 2 e 3. Estes dois novos relatórios lidam com as questões de impactos, vulnerabilidades e adaptação e a mitigação das emissões. O relatório sobre impactos, adaptação e vulnerabilidade faz pela primeira vez uma análise quantitativa dos riscos que estamos correndo ao não reduzir as emissões de gases de efeito

‘O governo Lula foi uma surpresa muito bem-sucedida para os grandes capitais’. Entrevista com Ricardo Antunes

    O Brasil se mantém como um país marcado pela insegurança e pela superexploração do trabalho, constata o sociólogo. O entusiasmo econômico e desenvolvimentista expresso em planilhas e levantamentos sobre as taxas de desemprego no país, sustentado pelo governo federal nos últimos três mandatos presidenciais, contrapõe-se a uma análise mais crítica quando se tem em conta a conjuntura do trabalho no Brasil. “Naturalmente, sabemos que durante esse período foram criados inúmeros empregos,

Mineradora Anglo American é autuada por trabalho análogo à escravidão

    Ao todo, 185 trabalhadores da Anglo American eram submetidos a jornadas de até 200 horas extras por mês A Anglo American, uma das maiores mineradoras do mundo, foi autuada junto com três empresas terceirizadas por trabalho escravo. A notificação, ocorrida no dia 15 de abril, é fruto de uma força-tarefa iniciada em novembro pelo Ministério Público do Trabalho em Minas Gerais (MPT-MG), pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e pela

Remoção de terras indígenas durante ditadura é lembrada em audiência da CNV

    Perda de territórios tradicionais, transferência forçada e exploração de mão de obra foram alguns dos casos de violência sofridos pelos povos indígenas durante a ditadura militar. "Nossa história é longa, triste e cheia de sangue, lágrimas e sofrimento", contou o antigo cacique Ofaié, Ataíde Francisco Rodrigues, durante audiência pública promovida, no sábado (26), pela Comissão Nacional da Verdade (CNV). "Hoje somos compostos por Ofaié, Kaiowá, Terena e não indigenas, somos o

Top