Portal EcoDebate: Índice da edição nº 2.042, de 25/03/2014

    Amazônia, de novo o pulmão do planeta, artigo de Efraim Rodrigues Debaixo do tapete, artigo de Nara França Uma medida de sustentabilidade ambiental: pegada hídrica Especialista reclama falta de uma lei federal sobre o licenciamento ambiental Mapa inédito coloca o Brasil em 3º lugar em conflitos ambientais ONU pede reconhecimento da importância das florestas para o desenvolvimento Ações do MPF/DF questionam registro de nove agrotóxicos Relatório da ONU adverte que

Amazônia, de novo o pulmão do planeta, artigo de Efraim Rodrigues

    [EcoDebate] Um novo estudo da NASA, publicado na última semana, mostrou que a Amazônia absorve mais carbono que emite. Porque a descoberta não é óbvia ? Apesar das árvores retirarem carbono da atmosfera enquanto crescem, quando elas se decompõem, este carbono volta para a atmosfera. Na escala da bacia amazônica, era impossível saber se a entrada era maior que a saída, até que uma equipe da NASA, liderada pelo pesquisador Fernando Espírito-Santo,

Debaixo do tapete, artigo de Nara França

    [EcoDebate] Se houve alguma época em que dava para acumular sujeiras, debaixo do tapete, já foi, já era - hoje, já não dá mais. Sujeiras continuam procriando, mas não existe tanto tapete, para cobri-las. Apesar do esforço, ninguém mais consegue colocar problemas sociais, debaixo de tapete, simplesmente. Pior é que a sujeira mesmo está nas mãos de quem ainda tenta varrer para debaixo do tapete. A humanidade inteira descamba para o

Uma medida de sustentabilidade ambiental: pegada hídrica

  Vicente de P. R. da SilvaI; Danilo de O. AleixoII; José Dantas NetoIII; Kettrin F. B. MaracajáIV; Lincoln E. de AraújoV IUnidade Acadêmica Ciências Atmosféricas/UFCG, Av. Aprígio Veloso, 882, Bodocongó, CEP 58429-140, Campina Grande, PB, Fone: (83) 2101-1202. E-mail: vicente@dca.ufcg.edu.br IIFAC-CG/UNESC, Praça Coronel Antônio Pessoa, 111, CEP 58429-140, Centro, Campina Grande, PB. Fone: (83) 3321-5990. E-mail: daaleixo@uol.com.br IIIUAEA/UFCG, Av. Aprígio Veloso, 882, Bodocongó, Campina Grande, PB. E-mail: zedantas1955@gmail.com IVCERES/UFRN, Campus Currais, Novos Sítio Totoró

Especialista reclama falta de uma lei federal sobre o licenciamento ambiental

    A ausência de uma lei federal sobre o licenciamento constitui uma das principais lacunas da legislação ambiental brasileira. A complexidade e as controvérsias que envolvem o tema têm, no entanto, dificultado o avanço da discussão no Congresso. Somente na Câmara dos Deputados, a definição de regras federais mais amplas sobre o tema é debatida há 25 anos. Uma das propostas está pronta para ser analisada pelo Plenário desde 1998 (PL 710/88

Mapa inédito coloca o Brasil em 3º lugar em conflitos ambientais

  Os pontos indicam, com cores diferentes, cada um dos tipos de conflitos relacionados ao meio ambiente   Os pontos indicam, com cores diferentes, cada um dos tipos de conflitos relacionados ao meio ambiente Em um projeto inédito, a Universidade Autônoma de Barcelona mapeou conflitos ambientais em todo mundo. No mapa, o Brasil aparece em terceiro lugar (ao lado da Nigéria) em número de disputas, enquanto a mineradora brasileira Vale ocupa a quinta posição

ONU pede reconhecimento da importância das florestas para o desenvolvimento

  Indígenas guarani-kaiowá, em Mato Grosso do Sul, ajudam a preservar o meio ambiente. Foto: Marcello Casal Jr/ABr Funcionários das Nações Unidas pediram nesta sexta-feira (21) aos países para intensificar os esforços e recursos dedicados às florestas, que oferecem inúmeros benefícios econômicos e sociais, além de ser essencial para o combate às alterações climáticas. “As florestas são os pulmões de nosso planeta”, disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em sua mensagem para

Ações do MPF/DF questionam registro de nove agrotóxicos

    Entre as substâncias impugnadas estão o glifosato e o 2,4-D, herbicidas de maior utilização no país Duas ações protocoladas na Justiça nesta segunda-feira, 24 de março, demonstram a preocupação do Ministério Público Federal no Distrito Federal (MPF/DF) com o crescimento da utilização de agrotóxicos no Brasil. A primeira medida visa obrigar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a reavaliar a toxidade de oito ingredientes ativos suspeitos de causar danos à

Relatório da ONU adverte que a crescente demanda de energia afetará os recursos de água potável

  © UNESCO/Silke Lohmar/Geothermal Resources CouncilFlow test of Tol-4 well at Tolhuaca geothermal prospect in Southern Chile Os recursos mundiais de água potável sofrerão devido aos esforços para atender à crescente demanda de energia – é o que conclui o Relatório das Nações Unidas de Desenvolvimento dos Recursos Hídricos de 2014 (2014 United Nations World Water Development Report – WWDR). Lançado em Tóquio hoje, por ocasião do Dia Mundial da Água, o

Fenômenos extremos de 2013 são coerentes com o aquecimento global, diz relatório da OMM

  Foto: Carlos Severo/ Fotos Públicas   Os vários fenômenos climáticos extremos registrados em 2013 são "indicadores coerentes" da evolução clima provocada pelo aquecimento global, afirma o relatório anual [WMO Annual Climate Statement Highlights Extreme Events] da Organização Meteorológica Mundial (OMM), divulgado nesta segunda-feira. Matéria da AFP, no UOL Notícias. A OMM, uma agência da ONU com sede em Genebra, destaca "o impacto considerável das secas, ondas de calor, inundações e ciclones tropicais". Também aponta

Você sabia que há várias plantas que podem estar em sua casa e são muito venenosas?

  Dieffenbachia em flor. Foto: Wikipedia   Por Milena | Yahoo Contributor Network O número de plantas tóxicas existentes é muito grande e várias delas chegam a ser mortais. O mais complicado disso tudo é que muitas dessas plantas são usadas como ornamentos em jardins domésticos, trazendo riscos para animais e crianças. Conheça algumas delas e entenda o que podem causar. Comigo-ninguém-pode Nome científico: Dieffenbachia picta Schott Essa planta, que está na maioria das casas e parece

OMS: 7 milhões de mortes em 2012 foram associadas à poluição do ar

    Cerca de 7 milhões de pessoas morreram em 2012 por exposição à poluição do ar, que se transformou no maior fator de risco ambiental para a saúde no mundo, alerta hoje (25) a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo os novos dados divulgados nesta terça-feira, uma em cada oito mortes naquele ano foi causada pela exposição à poluição do ar, dado que duplica números anteriores e confirma que a poluição do

Top