Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.971, de 02/12/2013

    Gerenciamento e Reciclagem dos Resíduos Sólidos na Construção Civil, por Elaine Cristina Barbosa Domingos da Silva Mineração no Xingu, a batalha entre a canadense Belo Sun e os garimpeiros da Ressaca, por Rogério Almeida Prestes a ser votado, novo Código de Mineração ainda enfrenta resistências Ambientalistas e moradores de regiões afetadas consideram novo Código de Mineração um retrocesso MPF quer impedir ANP de explorar gás de folhelho (conhecido também como

Gerenciamento e Reciclagem dos Resíduos Sólidos na Construção Civil, por Elaine Cristina Barbosa Domingos da Silva

  GERENCIAMENTO E RECICLAGEM DOS RESÍDUOS SÓLIDOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Elaine Cristina Barbosa Domingos da Silva Orientadora: Prof. Mestre Janaina Bruna Pissolati Fernandes Estácio Uniradial Resumo Nos últimos anos, o crescimento populacional nas áreas urbanas e a estabilização da economia, colocaram em evidência um enorme volume de resíduos provenientes da construção e demolição. Com isso os impactos são grandes, pois nem sempre há gestão desses resíduos, sendo o entulho descartado de forma irregular, a céu aberto,

Mineração no Xingu, a batalha entre a canadense Belo Sun e os garimpeiros da Ressaca, por Rogério Almeida

  Mapa: ISA / Amazonia.org   Há seis meses perto de 600 garimpeiros da Vila da Ressaca, no município de Senador José Porfirio, estão sem fonte de renda. Eles fazem parte do universo de pessoas e categorias que serão atingidas pelos grandes projetos da região do Xingu, a sudoeste do Pará, mais precisamente na Volta Grande do Xingu, a 50 km a sítio Pimental, que integra a engenharia do projeto da Hidrelétrica de

Prestes a ser votado, novo Código de Mineração ainda enfrenta resistências

  Relator se reunirá na terça com o governo para chegar a um texto mais consensual; projeto deve ser votado pelo Plenário na segunda semana de dezembro. Reportagem mostra opiniões de gestores públicos, empresários, trabalhadores e ambientalistas sobre a proposta que reestrutura o setor que movimentou R$ 190 bilhões em 2012. A mineração desempenha papel importante na economia brasileira: é responsável por 4,3% do Produto Interno Bruto (PIB), tendo movimentado quase R$

Ambientalistas e moradores de regiões afetadas consideram novo Código de Mineração um retrocesso

  A proposta de novo Código de Mineração (PL 5807/13) mexe com interesses diversos, como os do setor produtivo, dos trabalhadores e dos moradores das cidades que abrigam minas. Em debates promovidos pela comissão especial que analisa a matéria na Câmara dos Deputados, não faltaram críticas ao texto do Executivo, principalmente por parte de ambientalistas e habitantes de regiões afetadas pela extração mineral. Na opinião da agricultora familiar e integrante do Movimento

MPF quer impedir ANP de explorar gás de folhelho (conhecido também como gás xisto)

  Fracking (fratura hidráulica), imagem em www.gaslandthemovie.com   O Ministério Público Federal no Piauí (MPF/PI) ajuizou ação civil pública para tentar impedir, por meio de liminar, a suspensão do oferecimento da exploração de gás de folhelho (conhecido também como gás xisto) na 12ª Rodada de Leilões da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP, que ocorre nos dias 28 e 29 de novembro, ou, caso essa suspensão fique inviabilizada, que

RJ: Barragem do Rio Guapi-Açu, em Cachoeiras de Macacu é alvo de críticas e pode desabrigar 3 mil agricultores

  Mapa: Inea / SCOM - Sociedade Civil Organizada Macacu   A barragem do Rio Guapi-Açu, em Cachoeiras de Macacu (RJ), é questionada por ambientalistas, movimentos sociais, agricultores e entidades da sociedade civil. Nesta sexta-feira (29), enquanto o plano estadual era submetido a uma consulta pública na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, do lado de fora movimentos sociais debatiam os impactos do projeto. Apresentação de Raquel Júnia, da Radioagência Nacional

Áreas úmidas do Rio Grande do Sul. A gestão como alternativa à conservação ambiental. Entrevista com Demétrio Luis Guadagnin

  "O Rio Grande do Sul é um dos estados brasileiros mais ricos no que diz respeito à fauna de aves aquáticas", constata o pesquisador e professor de Ecologia da UFRGS. “O fato é que na condição atual não podemos nos dar ao luxo de explorar qualquer recurso natural sem um sistema de gestão. Somos muitos e as populações e áreas silvestres estão reduzidas, o que implica riscos. O que também não

Hidrelétricas impulsionam ‘desmatamento indireto’ na Amazônia

  Floresta foi desmatada no entorno das usinas de Jirau, Santo Antônio e Belo Monte (foto)   Ao defender a construção de hidrelétricas na Amazônia, o governo federal costuma citar o argumento de que essas usinas são menos poluentes e mais baratas que outras fontes energéticas capazes de substituí-las. Entre ambientalistas e pesquisadores, porém, há cada vez mais vozes que contestam a comparação e afirmam que o cálculo do governo ignora custos e danos

A vida entre as duas abóbadas, artigo de Washington Novaes

    [O Estado de S.Paulo] Segundo o noticiário, termina amanhã o prazo concedido por instituições ruralistas ao Ministério da Justiça para que o governo federal solucione os "conflitos fundiários" que envolvem terras ou reivindicações indígenas. Já em carta aberta à presidente da República, organizações indígenas pedem nada menos que intervenção federal em Mato Grosso do Sul para solucionar esses mesmos conflitos - uma "situação urgente e gravíssima" (Instituto Sócio-Ambiental, 22/11). Trata-se,

Brasileiros, até o final de 2013, devem gastar R$ 277 bilhões com automóvel particular

  Classe B é a maior consumidora ​ Os brasileiros devem gastar R$ 277 bilhões até o fim deste ano na compra de automóveis novos ou usados, peças, acessórios, serviços, manutenção e combustível. Segundo o Pyxis Consumo, ferramenta de dimensionamento de mercado do IBOPE Inteligência, esse valor é 6% maior do que o gasto em 2012. De acordo com o Pyxis Consumo, cada brasileiro deve gastar, em média, R$ 1.691,70 no ano, dos quais

Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2013

    Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2013 mostra que, em 2012, cerca de 20% dos jovens de 15 a 29 anos de idade não frequentavam escola nem trabalhavam. A proporção de mulheres nesse grupo foi grande: 70,3%. Entre elas, destaca-se a proporção daquelas que tinham pelo menos um filho: 30,0% entre aquelas com 15 a 17 anos, 51,6% na faixa de 18 a 24 anos de idade e 74,1% daquelas de

Top