Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.919, de 13/09/2013

    Migração, fecundidade e o decrescimento da população de Portugal, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Indígenas, quilombolas, meio ambiente e o desmonte da Constituição Brasileira, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Plantio de culturas de subsistência no Semiárido nordestino: um caso a ser repensado, artigo de João Suassuna Apesar de tudo, há jovens iniciando-se no vício do fumo, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado Gastos públicos, remoções e leis de

Migração, fecundidade e o decrescimento da população de Portugal, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] As taxas de fecundidade das mulheres portuguesas já estavam abaixo do nível de reposição desde o início dos anos de 1980. Porém, as projeções indicavam que a população de Portugal ainda cresceria (devido à inércia demográfica) durante mais alguns anos em função dos saldos migratórios positivos. Esperava-se, também, uma certa recuperação das taxas de fecundidade. Todavia, a crise econômica que começou em 2008 e ainda não deu sinal de superação

Indígenas, quilombolas, meio ambiente e o desmonte da Constituição Brasileira, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

  Brasília, 11/09/2013 – O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, se reúnem com integrantes da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) e da Comissão de Integração Nacional da Câmara para tratar das demarcações de terras indígenas. Foto de José Cruz/ABr.   - 5ª Semana Social Brasileira – [EcoDebate] Uma das constatações da 5ª Semana Social Brasileira, com assombro, é o

Plantio de culturas de subsistência no Semiárido nordestino: um caso a ser repensado, artigo de João Suassuna

  Foto: Marcos Santos/USP Imagens   [EcoDebate] O plantio de milho e feijão, na dependência de chuvas, no Nordeste Semiárido, é uma atividade que não faz parte das nossas propostas de convivência com o clima da região. O clima semiárido é muito irregular, no tocante à caída das precipitações, portanto, inadequado ao cultivo de tais culturas, quando plantadas em regime de sequeio (na dependência única e exclusiva das chuvas). Não assinaria embaixo uma

Apesar de tudo, há jovens iniciando-se no vício do fumo, artigo de Paulo Afonso da Mata Machado

  Foto: Marcos Santos.   [EcoDebate] Pesquisa do Ministério da Saúde concluiu que houve uma redução de 25% no número de fumantes maiores de 18 anos em Belo Horizonte num período de seis anos. Entretanto, não há muito a comemorar. 12% da população belo-horizontina acima de 18 anos são dependentes de nicotina. 15% dos homens e 10% das mulheres acima de 18 anos são fumantes, sendo o percentual de mulheres acima da média

Gastos públicos, remoções e leis de exceção colocam em xeque legado da Copa, por André Antunes

  Copa do Mundo: que interesses estão em jogo?   Foto em A Pública, Agência de Reportagem e Jornalismo Investigativo   Brasília, dia 15 de junho: cerca de 2,5 mil manifestantes tomam o rumo do Estádio Mané Garrincha aos gritos de ‘Da Copa eu abro mão, quero mais dinheiro para saúde e educação’. Ao atingir o cordão de isolamento da Polícia Militar nos arredores do estádio, a maioria é dispersada por bombas de gás, balas

Seca no semiárido deve se agravar nos próximos anos por causa das mudanças climáticas globais

    Os problemas de seca prolongada registrados atualmente no semiárido brasileiro devem se agravar ainda mais nos próximos anos por causa das mudanças climáticas globais. Por isso, é preciso executar ações urgentes de adaptação e mitigação desses impactos e repensar os tipos de atividades econômicas que podem ser desenvolvidas na região. A avaliação foi feita por pesquisadores que participaram das discussões sobre desenvolvimento regional e desastres naturais realizadas no dia 10 de

Agência Nacional de Águas (ANA) oferece curso a distância sobre Lei das Águas

    Inscrições, gratuitas, podem ser feitas até o próximo domingo, 15/09. Por Rafaela Ribeiro, do MMA Até o próximo domingo (15/09), estarão abertas as inscrições para as 500 vagas do curso a distância Lei das Águas, oferecido gratuitamente pela Agência Nacional de Águas (ANA), que acontecerá de 18 de setembro a 13 de outubro, com 20 horas de carga horária. A capacitação aborda a Política Nacional de Recursos Hídricos e os conceitos básicos

MPF adverte Secretaria de Meio Ambiente e Procuradoria do Estado do Pará contra licença à Belo Sun

  Mapa: ISA / Amazonia.org   Peritos do MPF descobriram que a empresa já duplicou a quantidade de ouro a ser extraída sem estudar o impacto disso. Estudos do impacto sobre indígenas também não foram feitos   O Ministério Público Federal no Pará advertiu a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) do Pará contra a emissão de licença ambiental para o projeto de mineração que a empresa canadense Belo

Nota Pública contrária ao acordo de tecnologia nuclear entre o Japão e o Brasil

    Coalizão por um Brasil Livre de Usinas Nucleares Articulação Antinuclear Brasileira Recife, 12 de setembro de 2013 No dia 13 de setembro de 1987 ocorreu na cidade de Goiânia, no Brasil, um grave acidente radiológico, com grande difusão de radioatividade. No 26º, aniversário dessa tragédia, 13 de setembro de 2013, 114 organizações da sociedade civil japonesa, 107 organizações brasileiras e 32 Prêmios Nobel Alternativo, solidarizando-se com suas vítimas, assim como com as vítimas

Brasil tem 2 empresas na lista das 50 maiores emissoras de gases de efeito estufa do mundo

    O Brasil tem duas empresas na lista das maiores poluidoras do mundo: a Petrobrás e a Vale, líder na produção de minério de ferro (foto), destaca o documento da Carbon Disclosure Project (CDP), organização independente especializada no reporte climático das empresas. Juntas, as 50 maiores poluidoras entre as 500 maiores companhias do mundo cotadas na bolsa emitiram 2,54 bilhões de toneladas métricas desde 2009, aumento de 1,75%   Cinquenta das 500 maiores

A universidade e a formação cidadã. Um divórcio. Entrevista com Franklin Leopoldo e Silva

  “A universidade enfrenta dificuldade porque se vive numa época em que tudo o que é ética e politicamente necessário é considerado irrelevante”, constata o filósofo. Foto: http://migre.me/fWqJy Confira a entrevista. “A universidade praticamente já perdeu seu caráter de instituição política graças ao avanço da mentalidade mercantil e pragmática que dispensa a formação ético-política e privilegia a informação e o treinamento para o mercado”, pontua Franklin Leopoldo e Silva (foto abaixo) em entrevista concedida

Top