Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.917, de 11/09/2013

    Edição n° 46 da revista Cidadania & Meio Ambiente está disponível para acesso e/ou download Rendimento médio da população brasileira segundo nível educacional em 2010, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Faltam estudos de mercados de produtos não madeireiros - O caso da Castanha-do-brasil no Estado do Pará, artigo de João de Deus Barbosa Nascimento Júnior Iluminação ganha complexidade e profissionais precisam de atualização, artigo de Gilberto Grosso Alertas de

Edição n° 46 da revista Cidadania & Meio Ambiente está disponível para acesso e/ou download

  Prezadas(os) Leitoras(es) do EcoDebate e da revista Cidadania & Meio Ambiente Informamos que a edição n° 46 da revista Cidadania & Meio Ambiente, ISSN 2177-630X, já está disponível para acesso e/ou download na página do Portal EcoDebate.   Capa da edição n° 46 da revista Cidadania & Meio Ambiente   Vejam, abaixo, o sumário da edição: 6 As multidões nas ruas: como interpretar As redes sociais que movimentam milhares de pessoas podem representar um salto civilizatório que

Rendimento médio da população brasileira segundo nível educacional em 2010, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Um fato observado universalmente é o crescimento do rendimento das pessoas ocupadas, quando aumenta a idade e quando cresce o nível educacional dos indivíduos. Esta relação, como era de se esperar, também é válida para o Brasil, como mostram os dados do censo demográfico de 2010.     O rendimento nominal médio mensal do total das pessoas de 10 anos e mais, ocupadas na semana de referência, foi de R$ 1.344,70 em

Faltam estudos de mercados de produtos não madeireiros – O caso da Castanha-do-brasil no Estado do Pará, artigo de João de Deus Barbosa Nascimento Júnior

    [EcoDebate] A região amazônica é uma das áreas mais ricas do globo terrestre em recursos naturais e desses recursos, a grande maioria, ainda é explorada de forma extrativista, basta citar que na pauta de exportação paraense ainda encontramos como principais produtos àqueles originários dessas atividades como minérios e madeiras em toras. Esse é dos grandes desafios de quaisquer políticas agrícolas para o Estado do Pará, ou seja, acabar de uma

Iluminação ganha complexidade e profissionais precisam de atualização, artigo de Gilberto Grosso

    [EcoDebate] O recenseamento efetuado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil - CAU/BR -, traz alguns dados interessantes: concluiu que o país alcançou neste primeiro semestre de 2013 cerca de 100 mil arquitetos registrados. Deste total, 60,59% são mulheres. Ainda de acordo com a pesquisa, a maioria desses profissionais (54%) encontra-se na região Sudeste, enquanto 23% atuam no Sul, 12% no Nordeste, 8% no Centro-Oeste e 3% na região

Alertas de desmatamento e degradação da Floresta Amazônica aumentam 35% em um ano

  O número de alertas sobre desmatamento e degradação da Floresta Amazônica aumentou em 35% entre agosto de 2012 e julho de 2013 na comparação com agosto de 2011 a julho de 2012. As imagens de satélites usadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), responsável pelo Sistema de Detecção de Desmatamentos em Tempo Real (Deter), mostraram que, entre agosto de 2012 e julho deste ano, as áreas possivelmente devastadas chegaram

Mais calor, menos chuva no Norte e Nordeste e mais chuva no Sul e Sudeste são algumas das projeções de mudanças no clima do Brasil até 2100

  Infográfico: Revista Fapesp. [clique na imagem para ampliar]   O clima no Brasil nas próximas décadas deverá ser mais quente – com aumento gradativo e variável da temperatura média em todas as regiões do país entre 1 ºC e 6 ºC até 2100, em comparação à registrada no fim do século 20. No mesmo período, também deverá diminuir significativamente a ocorrência de chuvas em grande parte das regiões central, Norte e Nordeste do

Modelo Brasileiro do Sistema Terrestre é considerado fundamental para pesquisas sobre o clima

    O desmatamento da Amazônia, as queimadas, os processos de interação entre o Oceano Atlântico e a atmosfera são algumas das questões climáticas particulares do Brasil que o Modelo Brasileiro do Sistema Terrestre (BESM, na sigla em inglês) leva em consideração e pretende dar conta de uma forma que mesmo os melhores modelos do mundo não são capazes de fazer. O modelo foi apresentado em detalhes na segunda-feira (09/09) na abertura da

Cena/USP sugere que dados do IPCC subestimam emissões do óxido nitroso (N2O) pela agropecuária

    O laboratório de Biogeoquímica Ambiental, do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena/USP), conta, atualmente, com dois estudos que divergem acentuadamente dos dados padrão do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), órgão mundial que estuda as mudanças climáticas globais. Os agrônomos Arlete Simões Barneze e Gregori Ferrão, que desenvolvem seus respectivos estudos de mestrado e doutorado orientados por Cerri e Brigitte Feigl, trabalham no aprimoramento desses dados analisando as emissões

Agricultura de Baixo Carbono (ABC) precisa de ajustes para reduzir emissões de gases do efeito estufa

    O Plano de Agricultura de Baixo Carbono (ABC), apesar de ser um projeto único no mundo em sequestro de carbono pela atividade agrícola, não tem instrumentos para medir se os recursos destinados ajudaram a cumprir o objetivo de reduzir as emissões de gases do efeito estufa, diz estudo feito pela Escola de Administração da Fundação Getulio Vargas (FGV/SP). Segundo o professor Sérvio Júnior, coordenador do estudo A governança do Plano ABC,

Belo Monte: MPF/PA processa Norte Energia, Ibama e BNDES por falta de compensação aos Xikrin

    Previstos como obrigatórios, os estudos sobre impactos no rio Bacajá só foram concluídos um ano depois de iniciada a obra. E não detalham nenhum impacto. MPF quer novos estudos   O Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) iniciou mais uma ação judicial contra irregularidades no projeto da hidrelétrica de Belo Monte no Pará. Dessa vez, os índios Xikrin, moradores do rio Bacajá, tiveram seus direitos violados pela Norte Energia, pelo Instituto Brasileiro

Energia solar vai abastecer parte da demanda do campus da UFRJ

    UFRJ produzirá energia solar para carros elétricos e hospital pediátrico A energia solar vai abastecer parte da demanda do campus da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) na Ilha do Fundão, zona norte do Rio. A instalação de painéis solares na área dos estacionamentos e na cobertura do hospital pediátrico poderá gerar até 200 quilowatts de energia, que será aproveitada nas instalações universitárias e também injetada na rede da companhia

Top