Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.763, de 24/01/2013

    Setor elétrico: a batalha da comunicação, artigo de Heitor Scalambrini Costa Feijoada do Jaime, artigo de Benedicto Ismael Camargo Dutra A interface da saúde pública com a saúde dos oceanos: produção de doenças, impactos socioeconômicos e relações benéficas A propaganda de alimentos: orientação, ou apenas estímulo ao consumo? Mata Amazônica Atlântica, floresta rara no litoral do Pará, sofre ameaça de devastação MPF/RJ realiza audiência pública para debater impacto ambiental das

Setor elétrico: a batalha da comunicação, artigo de Heitor Scalambrini Costa

    [EcoDebate] A questão energética definitivamente esta incorporada no debate da sucessão presidencial. Ela o foi na eleição de 2002. Assunto que rendeu após o racionamento de longos 8 meses, pela barbeiragem do governo FHC, que preferiu obedecer aos ditames do FMI quanto ao ajuste fiscal, ao invés de investir na geração e transmissão de energia. Sem dúvida a falta de energia para atender as necessidades da população com o corte

Feijoada do Jaime, artigo de Benedicto Ismael Camargo Dutra

    [EcoDebate] A turma gostava de se reunir na padaria. O pão sempre fresquinho era à base dos sanduíches saborosos. Jaime, o dono da padaria, estava sempre alegre e bem humorado. Sabia como lidar com a freguesia. Conversando com ele sempre se aprendia alguma coisa. Com um martelo de cozinha, ele amaciava um a um os churrasquinhos para sanduíche, que seriam servidos com pão quentinho e um saboroso molho de tomates

A interface da saúde pública com a saúde dos oceanos: produção de doenças, impactos socioeconômicos e relações benéficas

    The interface of public healthcare with the health of the oceans: proliferation of disease, socio-economic impacts and beneficial relationships Jailson Fulgencio de Moura; Marcelo Cardozo; Mariana Soares da Silva Peixoto Belo; Sandra Hacon; Salvatore Siciliano Departamento de Endemias Samuel Pessoa, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz. Rua Leopoldo Bulhões 1480 térreo, Manguinhos. 21041-210 Rio de Janeiro RJ. jailsonfm@gmail.com     RESUMO Nas últimas décadas, as atividades humanas têm causado forte impacto sobre

A propaganda de alimentos: orientação, ou apenas estímulo ao consumo?

    Food advertising: advice or merely stimulation of consumption? Bianca Ramos MarinsI; Inesita Soares de AraújoII; Silvana do Couto JacobIII IEscola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Fundação Oswaldo Cruz. Avenida Brasil 4365, Manguinhos. 21041-900 Rio de Janeiro RJ, E-mail: biancamarins@fiocruz.br IIInstituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz IIIInstituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde, Fundação Oswaldo Cruz.     RESUMO As mensagens sobre alimentação veiculadas nos meios de comunicação

Mata Amazônica Atlântica, floresta rara no litoral do Pará, sofre ameaça de devastação

  Mata Amazônica Atlântica. Foto Instituto Peabiru   Matas ainda guardam vegetação remanescente que formou parte da cobertura vegetal do nordeste do Pará há mais de 500 anos Uma rara floresta em elevado estado de conservação, localizado no município de Curuçá, no Pará, está sofrendo risco de degradação pela caça indiscriminada e extração de madeira ilegal. A mata de 150 hectares, localizada na ilha de Ipomonga, em área muito próxima ao Oceano, pode ser

MPF/RJ realiza audiência pública para debater impacto ambiental das obras do Porto do Açu

    Relatório da UENF aponta aumento da salinidade devido às obras do grupo EBX O Ministério Público Federal em Campos dos Goytacazes (RJ) realizará audiência pública na segunda quinzena de março para discutir os danos ambientais relacionadas às obras do Complexo Portuário do Açu, no município de São João da Barra, no Norte Fluminense. A audiência pública foi convocada pelo procurador da República em Campos dos Goytacazes, Eduardo Santos de Oliveira, em

MPF cobra execução de sentença para cessar poluição de praias em Natal

    Perícia judicial apontou que pouco foi feito para evitar o despejo de dejetos na orla entre as praias do Forte e Areia Preta O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) encaminhou à Justiça um requerimento para a realização de uma audiência com representantes da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) e da Prefeitura do Natal. O objetivo é cobrar providências e definir prazos

As geleiras na região dos Andes sofreram uma redução média de 30% a 50% desde a década de 70

    Geleiras dos Andes derretem a ritmo mais rápido em 300 anos - Redução média tem sido de 30% a 50% desde os anos 70 As geleiras na região dos Andes sofreram uma redução média de 30% a 50% desde a década de 70 e estão diminuindo ao ritmo mais rápido nos últimos 300 anos, afirma um estudo divulgado na revista especializada Cryosphere. Realizada pelo Laboratório de Glaciologoia e Geofísica Ambiental de Grenoble,

Cenários para 2013. Povos indígenas, ‘entraves’ ao modelo de desenvolvimento

    Se por um lado a agenda da Reforma Agrária vem aos poucos desaparecendo do horizonte do governo, a questão indígena sequer entrou na agenda da esquerda brasileira no poder. “Retrocedemos muito neste período. Se antes lutávamos pelo cumprimento dos nossos direitos, hoje lutamos para não perder esses direitos reconhecidos na Constituição”, lamenta Sônia Guajajara, coordenadora da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab). Em média, os governos dos presidentes Lula

Índios Pukobjê-Gavião decidem combater extração ilegal de madeira no Maranhão e pedem presença da PF

      Índios Pukobjê-Gavião da Terra Indígena Governador, em Amarante (MA), apreenderam, na semana passada, quatro caminhões e um trator que transportavam cerca de 20 metros cúbicos de ipê e de sapucaia derrubados por madeireiros que atuavam irregularmente no interior da terra indígena, localizada a cerca de 110 quilômetros de Imperatriz. Com medo de represálias dos madeireiros, os índios pedem a presença da Polícia Federal na reserva indígena. A apreensão provocou revolta de

MPF/MS garante abastecimento a comunidade indígena que teve água contaminada

  Comunidade Guarani Kaiowá, de Mato Grosso do Sul. Foto: CIMI Indígenas guarani-kaiowá da aldeia Ypo'i vivem de forma precária e sem água potável há mais de dois anos   Aldeia Ypo'i ficou mais de cem dias totalmente isolada, foi palco da morte de dois professores guarani-kaiowá e de envenenamento da única fonte de água potável A União deve abastecer com água potável os indígenas guarani-kaiowá da aldeia Ypo'i, em Paranhos, Mato Grosso do Sul,

Top