Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.754, de 11/01/2013

    O Planejamento Familiar Voluntário como Direito Humano Básico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves O século chinês? artigo de Montserrat Martins É a realidade que se faz presente ou é a mentira que tem pernas curtas em Belo Monte? artigo de Dion Márcio C. Monteiro Depois de três dias de bloqueio, índios jurunas liberam acesso a Belo Monte Aquecimento Global: Alexandre Costa comenta a previsão decadal do United Kingdom Meteorological

O Planejamento Familiar Voluntário como Direito Humano Básico, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) lançou em novembro de 2012 o Relatório sobre a Situação da População Mundial 2012: “Por escolha, não por acaso: Planejamento Familiar, Direitos Humanos e Desenvolvimento” . O estudo apresenta evidências do impacto econômico positivo do planejamento familiar nas famílias, comunidades e países. O termo “planejamento familiar” é consagrado na literatura internacional e muito utilizado pela mídia. Mas há pesquisadores que preferem os

O século chinês? artigo de Montserrat Martins

    [EcoDebate] O Fórum Econômico Mundial, em Davos, incluiu na pauta os extraterrestres e as “oportunidades de investimentos” em outros planetas. Esse fórum não é assunto para o “povão” e assim os humoristas populares não vão aproveitar a “deixa” de que os maiores poluidores deste planeta, protagonistas em Davos, agora querem “investir” noutros. Mais sério que este foi um debate realizado no Canadá em 2011 e agora lançado em livro, “O

É a realidade que se faz presente ou é a mentira que tem pernas curtas em Belo Monte? artigo de Dion Márcio C. Monteiro

  Belo Monte: Foto tirada em janeiro/2012, ainda no inicio das obras das ensecadeiras. Foto: João Zinclar   [EcoDebate] Antropólogos, hidrólogos, engenheiros e biólogos, entre outros professores e pesquisadores, que por muito tempo tem avaliado os impactos da UHE Belo Monte, incluindo o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) e o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) que o Governo Federal encomendou às empreiteiras Camargo Corrêa, Norberto Odebrecht e Andrade Gutierrez, sempre afirmaram que o

Depois de três dias de bloqueio, índios jurunas liberam acesso a Belo Monte

    Após três dias de protestos, índios jurunas liberaram o acesso a um dos três canteiros de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu, próximo a cidade de Altamira, no Pará. O grupo deixou, no início da noite do dia 9/1, a estrada vicinal que estava bloqueada desde a madrugada de segunda-feira (7). Lideranças de três aldeias jurunas localizadas na área de influência do empreendimento chegaram a um acordo

Aquecimento Global: Alexandre Costa comenta a previsão decadal do United Kingdom Meteorological Office

  Bomba, bomba? Realmente a vida real é por demais dinâmica, para seguir à risca certos planejamentos. Volto, portanto, a "furar a fila" das temáticas a serem abordadas neste blog e, nesta postagem, venho priorizar a recém-anunciada "revisão" da previsão decadal do United Kingdom Meteorological Office (UKMO ou Met Office). O que tem acontecido é que negadores têm espalhado por aí que o instituto britânico estaria "prevendo menos aquecimento" ou até

Documentário ‘À Sombra de um Delírio Verde’

    Na região Sul do Mato Grosso do Sul, fronteira com Paraguai, o povo indígena com a maior população no Brasil trava, quase silenciosamente, uma luta desigual pela reconquista de seu território. Expulsos pelo contínuo processo de colonização, mais de 40 mil Guarani Kaiowá vivem hoje em menos de 1% de seu território original. Sobre suas terras encontram-se milhares de hectares de cana-de-açúcar plantados por multinacionais que, juntamente com governantes, apresentam o

Comunidade guarani-kaiowá aguarda decisão sobre área em Rio Brilhante, MS

  Dourados (MS) - Com 3.987 quilômetros quadrados e pouco mais de 30,6 mil habitantes, Rio Brilhante, na região sudoeste de Mato Grosso do Sul e a 160 quilômetros da capital, Campo Grande, é uma das principais produtoras de cana-de-açúcar do Brasil. Nos últimos anos, contudo, a cidade tem aparecido no noticiário nacional com alguma frequência devido à disputa de terras entre fazendeiros e cerca de 140 índios guarani-kaiowá que vivem

PNUMA alerta para os riscos associados à exposição ao mercúrio nos países em desenvolvimento

  A utilização de mercúrio para extrair artesanalmente o ouro coloca em riscos a saúde dos mineiros. Foto:IRIN/Kenneth Odiwuor   Um novo estudo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), intitulado Mercúrio: Hora de Agir, afirma que muitas comunidades nos países em desenvolvimento estão enfrentando riscos de saúde e ambientais associados à exposição ao mercúrio. O documento afirma que regiões da África, Ásia e América do Sul estão sendo atingidas pelo

ICMBio decide que turistas não precisarão mais de guias para visitar o Parque da Chapada dos Veadeiros

    Desde ontem (10) os visitantes que quiserem conhecer as principais trilhas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, no estado de Goiás, não terão mais o acompanhamento obrigatório de guias. A decisão foi tomada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) por reivindicação dos próprios visitantes. “Há muitas pessoas, muitos montanhistas que têm habilidades suficientes para caminhar sem o acompanhamento de um guia e que preferem caminhar sozinhas, sem

Justiça do Mato Grosso abre mais de 130 processos por crimes ambientais

  Madeira apreendida pelo Ibama. Foto de arquivo   Os réus respondem por formação de quadrilha, desmatamento ilegal e furto de madeiras de áreas protegidas. As operações Juruparis da Polícia Federal são umas das maiores deste tipo em Mato Grosso. No estado do Mato Grosso, 325 pessoas físicas e jurídicas vão responder na Justiça a 133 ações penais pelos crimes de formação de quadrilha, desmatamento ilegal, falsidade ideológica e furto de madeiras de áreas

Metade da comida do mundo vai parar no lixo, diz relatório

    Um relatório de uma organização britânica indica que até metade de toda a comida produzida a cada ano no mundo, ou cerca de dois bilhões de toneladas, vão parar no lixo.   Promoções nos supermercados e preferências dos consumidores agravaram o problema. Foto: Institution of Mechanical Engineers O documento, intitulado , diz que o desperdício está ocorrendo devido a uma série de motivos, entre eles as condições inadequadas de armazenamento e a adoção

Top