Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.715, de 08/11/2012

    Importância da evidenciação socioambiental, artigo de Roberto Naime Ambientalistas sugerem a criação de 'PAC Florestal' e aumento de impostos para propriedades rurais que produzem menos Ministra diz que país é o que mais reduz desmatamento, mas não recebe compensação por avanços Em debate na Câmara, relator informa que recomendará monitoramento de agrotóxicos na água Ministério do Meio Ambiente vai contratar imagens de satélite para o Cadastro Ambiental Rural STJ: Petrobras

Importância da evidenciação socioambiental, artigo de Roberto Naime

    [EcoDebate] O tema de responsabilidade social e ambiental das organizações está muito em evidência, bem como a responsabilidade dos indivíduos que habitam o nosso planeta. Pode-se exemplificar através da crescente consciência social e ecológica dos consumidores que poderá ser parte da solução dos problemas ambientais. Dessa forma, o cidadão, enquanto consumidor poderá optar por adquirir um produto fabricado por uma empresa responsável socialmente. Assim, a responsabilidade social e ambiental das organizações

Ambientalistas sugerem a criação de ‘PAC Florestal’ e aumento de impostos para propriedades rurais que produzem menos

    Ambientalistas e pesquisadores defenderam nesta terça-feira (6) a adoção de ações governamentais para desenvolver a economia 'verde' no Brasil. Eles participaram do 6º Simpósio Amazônia: Desenvolvimento Regional Sustentável das Regiões Norte e Nordeste, organizado pela Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional. Para o técnico de Planejamento e Pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Jorge Hargrave é necessário criar incentivos adequados e condições gerais mais apropriadas para

Ministra diz que país é o que mais reduz desmatamento, mas não recebe compensação por avanços

  Izabella Teixeira destaca agroecologia entre prioridades federais Izabella Teixeira destaca agroecologia entre prioridades federais. Foto de Martim Garcia/MMA   O Brasil é o país que mais reduz o desmatamento e as emissões de carbono no planeta. Ao destacar a posição de liderança do governo brasileiro nas metas previstas em acordos internacionais de mudanças do clima, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse que o país não tem recebido a compensação devida

Em debate na Câmara, relator informa que recomendará monitoramento de agrotóxicos na água

    Relator quer fortalecer monitoramento de agrotóxicos na água - Em debate realizado nesta terça-feira (6) sobre o uso de agrotóxicos na produção de alimentos, o deputado Nazareno Fonteles (PT-PI) informou que deverá inserir em seu relatório final recomendações sobre o monitoramento da qualidade da água, não só para verificar a presença de agrotóxicos, mas de outros poluentes. “Precisamos avançar na questão da eficácia dos comitês de bacias, da fiscalização da

Ministério do Meio Ambiente vai contratar imagens de satélite para o Cadastro Ambiental Rural

  São Paulo, 07/11/2012 - A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, participa do EXAME Fórum Sustentabilidade 2012. Foto de Marcelo Camargo/ABr   O Ministério do Meio Ambiente deve autorizar, nos próximos dias, a contratação da empresa que irá produzir imagens de satélite a serem usadas como base para o Cadastro Ambiental Rural, previsto no novo Código Florestal. A novidade foi apresentada ontem (7) pela ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, após participar

STJ: Petrobras tem responsabilidade objetiva em acidente ambiental ocorrido no Paraná

    A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido da Petrobras, para que houvesse exclusão da responsabilidade objetiva pelo vazamento de óleo no poliduto Olapa, no Paraná. O acidente ocorreu em 2001, em circunstâncias que, segundo a empresa, fugiram à sua responsabilidade. Em decorrência de fortes chuvas na região, a barreira de proteção que cercava o poliduto se rompeu, jogando nas baías de Antonina e Paranaguá 48.500 litros de

Saúde de trabalhadores do amianto ganha destaque na edição da Radis de novembro

  Terceiro maior produtor de asbesto do mundo e registrando consumo de quase 1kg da substância por habitante ao ano, o Brasil hoje trava uma luta pelo banimento da fibra. Toda essa produção encontra-se nas instalações e equipamentos espalhados em diferentes locais, o que ultrapassa as áreas de trabalho e aumenta o risco para a população ambientalmente exposta. Várias doenças, como a asbestose, placas pleurais, câncer de pulmão e mesotelioma, podem ser

Curitiba: Projeto que proíbe uso de amianto é aprovado em segundo turno

  Casa com telhas de amianto. Foto: Gervásio Baptista/ABr   Foi aprovado em segundo turno, nesta quarta-feira (7), o projeto de lei que proíbe o uso de materiais que tenham em sua composição amianto, asbesto ou produtos derivados em Curitiba. A proposta, de autoria da vereadora Noemia Rocha (PMDB), recebeu emenda de diversos parlamentares, também aprovada em plenário, estendendo por três anos após a sanção da lei o prazo de adaptação das empresas.

Países assinam acordo para assegurar participação das pessoas e acesso à informação nas questões ambientais

    Os representantes dos países signatários da aplicação do Princípio 10 da Declaração do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento aprovaram ontem (7), em reunião na sede da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), um roteiro para a implementação do acordo em nível regional. O Princípio 10 da declaração aprovada em 1992 na Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Eco92, que ocorreu no Rio

MPF aciona ex-superintendente do Ibama em São Paulo por improbidade

    Analice de Novais Pereira pode ser condenada a pagar multa de até R$ 714.776,00 O Ministério Público Federal em São Paulo (MPF/SP) protocolou uma ação pública, com pedido de responsabilização por improbidade administrativa, contra Analice de Novais Pereira, ex- superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), em São Paulo. Analice Pereira comandava o Ibama em São Paulo desde 2003 e começou a ser investigada pelo MPF

Guarani-Kaiowá. ‘Uma luta que já dura um século’. Entrevista com Marco Antônio Delfino de Almeida

  “Apesar da mobilização que está ocorrendo agora, essa é uma luta que já dura praticamente um século”, declara o procurador do Ministério Público Federal do Mato Grosso do Sul. Confira a entrevista. “É importante que esse debate feito na frente das câmeras tenha uma confecção na prática, a qual não vem com declarações e, sim, com ações”. É com essa declaração que o procurador Marco Antônio Delfino de Almeida comenta a promessa

Top