Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.710, de 31/10/2012

    Erradicar o Ecocídio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves A mídia ladra, Lula passa, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó) Em novo atlas, ONU mostra como saúde é afetada por mudanças climáticas MPF processa União, Ibama, prefeitura e Emurb por degradação ambiental em Aracaju Ministra do Meio Ambiente confirma retirada de ocupação irregular no Jardim Botânico do Rio Até 2020, eólica deve ter 12% de participação, com 20 Gigawatts (GW) instalados

Erradicar o Ecocídio, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    [EcoDebate] O Ecocídio é um crime que acontece contra as espécies animais e vegetais do Planeta. O Ecocídio acontece onde há extensos danos, destruição ou perda de ecossistemas. Tem acontecido no mundo em uma escala maciça e a cada dia está ficando pior. Exatamente por isto, cresce a consciência de que é preciso mudar o modelo de produção e consumo, interrompendo este processo que tem aumentado a destruição da vida

A mídia ladra, Lula passa, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

    [EcoDebate] Como íamos dizendo “até hoje o PT não perdeu eleições por razões éticas” (Dirceu e o Supremo Jiló). Continua não perdendo. Tanto é que o partido aumentou em aproximadamente 80 municípios o seu número de prefeitos. O PSDB caiu, o DEM quase sumiu. A única diferença foi o crescimento do PSB e a eleição de alguns candidatos mais à esquerda, bem votados, como do PSTU e PSOL. A oposição tucanada

Em novo atlas, ONU mostra como saúde é afetada por mudanças climáticas

  A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Meteorológica Mundial (OMM) lançaram nesta segunda-feira (29) o Atlas da Saúde e do Clima, que mostra os principais desafios atuais para a saúde provocados pelas mudanças climáticas. O lançamento ocorreu no Congresso Meteorológico Mundial, em Genebra, na Suíça, que será encerrado amanhã (31). O documento apresenta exemplos práticos de como o uso de informações sobre o clima podem proteger o bem-estar

MPF processa União, Ibama, prefeitura e Emurb por degradação ambiental em Aracaju

    População que reside na área deve ser incluída em programas habitacionais O Ministério Público Federal em Sergipe (MPF/SE) ajuizou uma ação civil pública contra a União, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o Município de Aracaju e a Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) por permitirem a ocupação de uma área de preservação ambiental permanente (APP) e pela demora em oferecer condições melhores para

Ministra do Meio Ambiente confirma retirada de ocupação irregular no Jardim Botânico do Rio

    A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, confirmou ontem (30) que serão retiradas do Parque Jardim Botânico, na capital fluminense, moradores em áreas de risco e também famílias que forem consideradas invasoras da unidade de conservação. É que, embora seja tombado desde 1938, o parque ainda não teve os limites demarcados oficialmente. Segundo Izabella Teixeira, as remoções cumprem decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que, em setembro, obrigou o

Até 2020, eólica deve ter 12% de participação, com 20 Gigawatts (GW) instalados

  Parque Eólico de Cerro Chato. Foto: Divulgação   Com a paralisação de projetos desse mercado na Europa devido à crise econômica, a energia gerada pelos ventos deve conseguir 40 bilhões de investimentos em 2020, mais que duplicando o número atual de parques. Todos os ventos sopram a favor. Torres de até 120 metros de altura, que recebem as melhores correntes, muitos "parques" disponíveis e investimentos internos e externos estão transformando a energia eólica

Índios e ambientalistas contestam regulamentação de mineração em terras indígenas

    Na opinião deles, projeto de lei que pretende regulamentar a exploração mineral no subsolo de áreas indígenas é falho por permitir exploração sem limites. Apresentação de Graziele Bezerra, da Radioagência Nacional / ABr EcoDebate, 31/10/2012 [ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ] Inclusão na lista de distribuição do

Suspensa liminar que determinava retirada dos guaranis kaiowás de fazenda em Mato Grosso do Sul

  Brasília, 30/10/2012 - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, durante discussão sobre a situação dos índios Guarani Kaiowá, na 213ª Reunião Ordinária do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana (CDDPH). Foto de Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr   Foi suspensa ontem (30) a liminar que determinava a retirada do acampamento dos índios guaranis kaiowás da Fazenda Cambará, em Mato Grosso do Sul.

A corrida estrangeira pela terra brasileira. Entrevista especial com Maíra Martins

  “Apesar de pequenos agricultores produzirem quase a metade dos alimentos no mundo, eles constituem a população mais fragilizada, em situação de miséria e fome, cuja ausência de titularidade ou posse da terra os torna mais vulneráveis”, constata a socióloga. Confira a entrevista. A compra de terras por empresas estrangeiras está aumentando em “países cuja governança sobre a terra é frágil, as negociações são pouco transparentes e, em muitos casos, sem consulta

MTE resgata 17 trabalhadores de situação análoga à de escravo em fazenda no Maranhão

    Na ação auditores fiscais encontraram diversas irregularidades, como a falta de instalações sanitárias, alojamento adequado, local para refeições e água potável. Grupo Especial de Fiscalização Móvel resgatou 17 trabalhadores de situação análoga à de escravo, em ação realizada entre os dias 16 a 26 de outubro, na Fazenda Santo Antônio, Povoado Arapari, zona rural do município de Santa Luzia (MA). Os trabalhadores desenvolviam suas atividades na criação de bovinos para corte

Empresário é denunciado por trabalho escravo urbano em Araguaína, TO

    Trabalhadores na produção de sal mineral tinham contato direto com materiais corrosivos em ambiente fechado e insalubre. Não havia registro em carteira, além da jornada de trabalho ser exaustiva O Ministério Público Federal no Tocantins (MPF/TO), por intermédio da Procuradoria da República no Município de Araguaína (PRM-Araguaína), denunciou o empresário Wanderson Virgínio por ter reduzido três trabalhadores a condições análogas à de escravo na fábrica de sal localizada na Vila Couto,

Top