Cenários de mudanças não ajudam o equilíbrio da matriz energética

    Apesar de ter conquistado uma matriz energética equilibrada entre fontes de energia renováveis e tradicionais, o governo brasileiro tem se empenhado para manter essa relação diante de um cenário projetado pelo aumento do consumo de energia. Além de garantir a manutenção de sistemas, como o de produção de energia eólica e solar, os pesquisadores buscam novas fontes que poderiam complementar essa oferta para atender a crescente demanda do setor. A principal

Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) terá planta piloto para gaseificação de biomassa

    Projeto conceitual de planta industrial de gaseificação com capacidade de processar 400 mil toneladas anuais de bagaço e palha de cana-de-açúcar será instalada em Piracicaba (IPT) Prover os dados necessários para estabelecer um projeto conceitual de uma planta industrial de gaseificação com capacidade de processar 400 mil toneladas anuais de bagaço e palha de cana-de-açúcar é o objetivo do projeto da planta piloto do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em Piracicaba. “Isso

MPF recomenda ao Ibama e Funai providências para garantir navegação no Xingu

    Falta de respostas para o problema motivou protesto indígena em que funcionários da Norte Energia, a construtora de Belo Monte, foram impedidos de deixar aldeia O Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e à Fundação Nacional do Índio (Funai) a tomada de providências urgentes para garantia da navegabilidade para pequenas embarcações na área onde está sendo construída a

Quilombolas querem posse de Rio dos Macacos e governo promete negociar

  Imagem socializada por Ione Rochael, no Facebook Depois da ocupação da sede do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Salvador, sexta (26), por moradores da comunidade quilombola Rio dos Macacos, o governo decidiu marcar para a próxima quarta-feira (1º) uma reunião em Brasília para tratar do assunto. O governo também decidiu que não haverá a reintegração de posse, temida pelos moradores da comunidade. "Para construir esse consenso entre cada

Quilombolas ao lado de base naval de Aratu, na Bahia, ‘não atrapalham’ a Marinha, avalia DPU

  Imagem socializada por Ione Rochael, no Facebook Para a Defensoria Pública da União (DPU), a presença de uma comunidade de 46 famílias quilombolas ao lado da Base Naval de Aratu, na cidade de Simões Filho, região metropolitana de Salvador (BA), “não atrapalha em nada” as atividades da Marinha, pois a presença dos quilombolas “está delimitada” pela Barragem dos Macacos, criada artificialmente pelos próprios militares para abastecimento da base. A opinião é

Uma leitura de antropólogos e sociólogos sobre o futuro da Amazônia

    O enfraquecimento de agências multilaterais de cooperação internacional começa a ameaçar as políticas para conservação da Amazônia Legal. A afirmativa é do presidente do Programa Nova Cartografia Social, Alfredo Wagner de Almeida, que ministrou conferência, na sexta(26), na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís. Sob o tema "Povos e comunidades tradicionais atingidos por projetos militares",

Os biomas do Maranhão e a Mata Atlântica: ameaças e perspectivas

    Espécies extintas, hotspots e questionamentos políticos em relação a essas regiões movimentaram o debate na 64ª Reunião Anual da SBPC. Os biomas brasileiros foram analisados numa mesa-redonda na quinta-feira (26), durante a 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), em São Luís, mais especificamente os biomas que existem no estado do Maranhão (Amazônia, Caatinga e Cerrado) e a Mata Atlântica. A conferência contou com a participação

Resistência à Belo Monte impede Xingu Vivo de participar da 64ª Reunião Anual da SBPC

  Cadê o Movimento Xigu? Essa foi a pergunta de pessoas que acompanharam, na sexta(26), a conferência "Belo Monte: impactos sócio-ambientais e movimento Xingu vivo para sempre", realizada na 64ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís. Explicando a ausência dos indígenas no evento, Edna Maria Ramos de Castro, socióloga do Núcleo de Altos Estudos Amazônicos, da Universidade Federal

Energia: descentralizar, democratizar e empoderar o cidadão. Entrevista com Brent Millikan

    A resistência a projetos de energia impactantes, como as grandes hidrelétricas, tem crescido e tomado dimensões internacionais. Durante a Cúpula dos Povos, evento realizado paralelamente à Rio+20, no mês de junho, a energia foi um dos temas mais debatidos. Nesta entrevista realizada durante o evento, o diretor do programa Amazônia da Organização International Rivers (Rios Internacionais), Brent Millikan, fala sobre os pontos comuns entre os projetos energéticos dos países, que,

Reforma agrária agoniza. Desempenho vergonhoso

    O primeiro ano do mandato de Dilma Rousseff inscreveu em sua biografia uma marca: o pior desempenho desde a Era FHC na execução da Reforma Agrária. Dados oficiais do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – Incra, revelam que a presidenta em 2011 registrou a pior marca dos últimos dezessete anos no assentamento de famílias sem terra. Os números de 2011 são vergonhosos. Apenas 21,9 mil famílias de sem-terra

O que pode levar a uma cidade sustentável? artigo de Washington Novaes

    [O Estado de S.Paulo] Pois não é que, enquanto o eleitor se pergunta, aflito, em quem votar para resolver os dramáticos problemas das nossas insustentáveis grandes cidades, um pequeno país de 450 mil habitantes - a África Equatorial - anuncia (Estado, 10/6) que até 2025 terá construído uma nova capital "inteiramente sustentável" de 40 mil casas para 140 mil habitantes, toda ela só com "energias renováveis", principalmente a fotovoltaica? Mas

As nações e os povos 20 anos depois

    Dificuldades para avançar na negociação de temas complexos marca conferência oficial. Sociedade civil reunida na Cúpula dos Povos decidiu que é tempo de união de agendas contra a financeirização da natureza. A busca de um consenso possível entre 193 países sentados à mesa para negociar parece ter sido o principal objetivo da diplomacia brasileira, que liderou as rodadas finais que fecharam o documento oficial da Rio+20. Vinte anos depois da Conferência

Milhares de japoneses cercam Parlamento em protesto contra a política nuclear do governo

    Milhares de japoneses formaram uma corrente humana ao redor do Parlamento, neste domingo em Tóquio, contra a política nuclear do governo. Com alguns usando máscaras anti-gás e roupas de proteção, como se fossem trabalhadores que descontaminam a central acidentada, os manifestantes cercaram o prédio da assembleia em Tóquio no início da noite, em uma nova manifestação do descontentamento popular após a recente decisão de reativar reatores nucleares. Por Kyoko Hasegawa, da

Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.644, de 27/07/2012

  Eleições de 2012 e a participação das mulheres nas câmaras municipais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Infra, artigo de Montserrat Martins Quebradeiras de babaçu querem legislação federal para sobreviver no campo MPF/PA: protesto indígena em Altamira é consequência do descaso da Norte Energia com licenciamento [Áudio] Processo de transposição das embarcações no Rio Xingu é entrave nas negociações de Belo Monte Contaminação ao longo da cadeia de produção compromete

Eleições de 2012 e a participação das mulheres nas câmaras municipais, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] As mulheres conquistaram o direito de voto no Brasil em 1932. Mas não conseguiram avançar na representação municipal nos 60 anos seguintes. Em 1992, o percentual feminino nas Câmaras Municipais ficou em apenas 7,4% do total de vereadores do país. Para mudar esta situação de déficit democrático de gênero, o Congresso Nacional aprovou em setembro de 1995 – logo após a 4ª Conferência Mundial das Mulheres ocorrida em Beijing, capital

Infra, artigo de Montserrat Martins

  [EcoDebate] Frear pedágios abusivos é a mais popular medida do governo gaúcho até agora e mesmo se as concessionárias forem à Justiça esse será um bom debate, necessário, melhor do que deixarmos como está hoje. E que leva a uma questão ainda mais importante, nosso modelo de transportes e toda a infra-estrutura necessária para o desenvolvimento da economia, principalmente porque as previsões são de anos mais difíceis pela frente, a

Quebradeiras de babaçu querem legislação federal para sobreviver no campo

  Quebradeiras de babaçu. Foto do MIQCB (Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu) Diante de dificuldades de manter as atividades de coleta e quebra de coco babaçu no Piauí, Maranhão, Tocantins e Pará, as quebradeiras, principais produtores desse fruto, reivindicam a aprovação da Lei Federal de livre acesso aos babaçuais, no Congresso Nacional desde 2009. Querem também a aprovação de leis no âmbito Estadual e Municipal. Hoje as mulheres que vivem da

MPF/PA: protesto indígena em Altamira é consequência do descaso da Norte Energia com licenciamento

  Há dois dias funcionários da empresa responsável pela construção da hidrelétrica de Belo Monte estão sendo impedidos de deixar aldeia Desde 2001 o Ministério Público Federal no Pará (MPF/PA) vem alertando a Justiça que, se não cumprir as leis, o projeto da hidrelétrica de Belo Monte é um causador de conflitos em potencial. Para procuradores da República que atuam no caso, o fato de funcionários da concessionária Norte Energia estarem sendo

[Áudio] Processo de transposição das embarcações no Rio Xingu é entrave nas negociações de Belo Monte

  A falta de entendimento sobre o processo de transposição das embarcações no Rio Xingu se tornou mais um entrave nas obras da usina Belo Monte. Funcionários da Norte Energia (Nesa) seguem detidos na aldeia Muratu, em Altamira (PA), até que a empresa esclareça como será, de fato, esse processo. Indígenas pedem a presença do presidente da Nesa, Carlos Nascimento, no local. Apresentação de Graziele Bezerra, da Radioagência Nacional / ABr EcoDebate, 27/07/2012 [

Contaminação ao longo da cadeia de produção compromete qualidade do leite

  Conhecer os pontos críticos de contaminação é importante para controle da qualidade e segurança alimentar Pesquisa realizada com cinco laticínios do interior do Estado de São Paulo demonstra que ao longo da cadeia de produção do leite pasteurizado ainda existem pontos críticos de contaminação por microrganismos patogênicos, apesar de uma série de normas e cuidados para higienização e qualidade. O estudo apresenta uma visão geral da qualidade do leite, levando em

Top