Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.576, de 23/04/2012

  Igual a nós, artigo de Efraim Rodrigues Pecuária: Indústria porca, artigo de Esther Vivas Cúpula dos Povos na Rio+20 e o Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social Ambientalistas festejam Dia da Terra com protesto contra alterações no Código Florestal e construção de Belo Monte Código Florestal 'pró-ruralistas' será votado sem recuperação de APP's na margens de rios Código Florestal: governo não aceita retirar artigo sobre limites para reflorestamento, diz ministra

Igual a nós, artigo de Efraim Rodrigues

  [EcoDebate] Em um planeta com sete bilhões de pessoas, há um estoque infindável de gente fazendo coisas muito boas e muito ruins. Falemos das boas, porque para as ruins não falta divulgação. Nesta semana conheci o caso de um indiano que vive há trinta anos em um banco de areia de 550 ha. Jadav Payeng, então com 16 anos ficou penalizado com a área tão sem vegetação que até as cobras

Pecuária: Indústria porca, artigo de Esther Vivas

  [EcoDebate] Nas últimas décadas, a produção e o consumo de carne aumentaram em escala mundial. Os padrões de consumo, bem como os métodos produtivos pecuários mudaram radicalmente. Porém, quais os impactos sociais, ao meio ambiente, trabalhistas... da indústria pecuarista? Quem ganha e quem perde nesse negócio? No presente artigo, abordamos ditas questões. Uma revolução pecuarista? A partir dos anos 50 a produção de carne em âmbito mundial multiplicou-se por cinco. A produção

Cúpula dos Povos na Rio+20 e o Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social

  [Por Cristiano Morsolin*, para o EcoDebate] A ONU realizará, em junho deste ano, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. No mesmo período, acontecerá a Cúpula dos Povos por Justiça Social e Ambiental. O Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social participará da Cúpula dos Povos, levando sua experiência e contribuição, declarou Dom Pedro Luiz Stringhini - Bispo de Franca (SP). “A Cúpula dos Povos – um evento organizado

Ambientalistas festejam Dia da Terra com protesto contra alterações no Código Florestal e construção de Belo Monte

  Um grupo de ambientalistas promoveu, neste domingo (22), no Rio de Janeiro, um ato simbólico para marcar o Dia da Terra. Eles estenderam faixas e cartazes na areia da Praia de Copacabana em protesto contra a proposta de alteração do Código Florestal Brasileiro e a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Organizada pelo Comitê Fluminense pelas Florestas, com apoio do Grupo de Trabalho do Rio de Janeiro de Mobilização para

Código Florestal ‘pró-ruralistas’ será votado sem recuperação de APP’s na margens de rios

  Relator na Câmara deu por fracassada tentativa de negociar com governo para dar anistia a desmatadores Código Florestal vai à votação sem acordo entre governo e ruralistas - No texto que será votado pelos deputados não há a exigência de recuperação das Áreas de Preservação Permanente (APPs) às margens de rios. Matéria de Vannildo Mendes e Marta Salomon, em O Estado de S.Paulo. A cinco dias da votação da reforma do Código

Código Florestal: governo não aceita retirar artigo sobre limites para reflorestamento, diz ministra

  A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse, na sexta (20), que o governo não concorda com o parecer do deputado federal Paulo Piau (PMDB-MG) sobre o Código Florestal que retira do texto aprovado pelo Senado artigo que trata dos limites de recuperação mínima de florestas desmatadas. Para ela, as alterações no texto podem ser consideradas como uma “anistia” aos desmatadores. “A posição do governo é não concordar com qualquer mecanismo

Líder do PT na Câmara considera relatório do Código Florestal um retrocesso e ameaça não votar o texto

  O líder do PT na Câmara, deputado Jilmar Tatto (SP), avaliou na sexta (20) como “retrocesso” e “quebra de acordo” o relatório do novo Código Florestal Brasileiro, apresentado, no dia 19, pelo deputado Paulo Piau (PMDB-MG). Para o petista, o texto retoma a ideia da Emenda 164, aprovada no primeiro turno na Câmara e retirada posteriormente no Senado, que consolidava todas as áreas desmatadas até que o governo definisse quais

Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas condena mudança no Código Florestal feita pela Câmara

  O Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas repudiou na sexta (20) a decisão do relator do novo Código Florestal, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), que retirou, do texto aprovado pelo Senado, o Artigo 62, referente às áreas de preservação permanente (APPs) às margens de rios. Para Piau, o assunto deve ser tratado em outro momento, por meio de projeto de lei ou medida provisória. Falando à Agência Brasil, o secretário do Fórum Brasileiro

Código Florestal: Um código para a falta de estratégia, artigo de Washington Novaes

  [O Estado de S.Paulo] Pode-se começar pelo fim: quaisquer que sejam a data e o desfecho da votação no Congresso do projeto de Código Florestal, parece não haver razão para otimismo. Por vários motivos - que, simplificadamente, levariam à conclusão de que o panorama atual na área da conservação da biodiversidade e dos ecossistemas, assim como dos recursos naturais em geral, tenderá a continuar o mesmo; porque, do governo federal

Código Florestal: Uma proposta indecente (e vingativa), artigo de Leão Serva

  "A proposta de lei é indecente porque, além de conceder anistia às propriedades agrícolas desmatadas irregularmente até 2008, premia os empresários que cometeram essas ilegalidades com a valorização de suas terras face às dos vizinhos que obedeceram os limites legais", escreve Leão Serva, jornalista, ex-secretário de Redação da Folha (1988-92), é autor de "Jornalismo e Desinformação" (Editora Senac), em artigo publicado pelo jornal Folha de S. Paulo, 21-04-2012. Segundo ele, "a

Especial ‘Rio+20 – O Futuro do Planeta, 20 anos depois’ – 1ª Parte

  Governos e sociedade civil preparam a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que será realizada no Rio, em junho. Para entender os desafios, avanços conquistados e problemas persistentes, confira entrevistas com Carlos Frederico Loureiro, ambientalista e professor da UFRJ, e Leila Linhares, advogada e diretora da CEPIA. Relembre as falas Boutro-Boutros Ghali, secretário-geral da ONU na ocasião da ECO 92, e Severn Suzuki, menina canadense que discursou na

Top