Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.560, de 29/03/2012

  A ecologia do papel, artigo de Roberto Naime Educação Ambiental sem Fronteiras, Parte 2, artigo de Antonio Silvio Hendges Santo Antônio e Jirau: Hidrelétricas 'Malditas', artigo de Telma Monteiro Por uma bacia hidrográfica sustentável, artigo de Donato Velloso Resultado da Rio+20 é essencial para deter as mudanças climáticas, por Eduardo Felipe Matias Fiscais do ICMBio e Ibama sofrem emboscada no Pará Ibama desvenda esquema que 'esquentou' 29,8 mil m3 de

A ecologia do papel, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] A primeira vista pode parecer até heresia, mas de repente o uso do papel reciclado para impressão ou escrita pode não ser tão bom para o meio ambiente conforme se imagina. As empresas do setor asseveram que não existem evidências de que o papel reciclado seja menos impactante para o meio ambiente do que o papel comum. Matéria no Jornal do Comércio de Porto Alegre, datada de 12 de maio

Educação Ambiental sem Fronteiras, Parte 2, artigo de Antonio Silvio Hendges

  [EcoDebate] Educação e preservação ambiental não são apenas atitudes pessoais, um despertar individual da consciência relacionada com a natureza. O meio ambiente não é natural: todas as sociedades e comunidades humanas instituem idéias, culturas, atitudes, representações sociais¹ do que é a natureza. Estas representações são elaboradas de acordo com os valores morais, sociais, econômicos, políticos, culturais, tecnológicos e religiosos dos grupos humanos e se constituem através das maneiras de pensar,

Santo Antônio e Jirau: Hidrelétricas ‘Malditas’, artigo de Telma Monteiro

  Obras da UHE Jirau, dezembro 2011  - Fotos de Minplanpac   [EcoDebate] Em 2001 teve início a saga "Complexo Hidrelétrico do Madeira". Do projeto idealizado inicialmente pela Construtora Norberto Odebrecht (CNO) constavam duas hidrelétricas, eclusas para navegação e um grande sistema de transmissão para levar a energia ao Sudeste. Furnas Centrais Elétricas foi convidada a participar do projeto, em 09 de janeiro de 2003, depois de uma reunião dos representantes

Por uma bacia hidrográfica sustentável, artigo de Donato Velloso

  [EcoDebate] O INSTITUTO CULTURAL E ECOLÓGICO LAGOA VIVA, fundador e líder deste MOVIMENTO LOCAL, que prima pela difusão do conhecimento ecosustentável, determinadamente vem engajando cada vez mais atores na CAUSA. Desde a primeira edição dos ENCONTROS DO PACTO DE RESGATE AMBIENTAL, em 2000. O cuidado ambiental só avança e ganha espaço nos segmentos da nossa comunidade. Nossos encontros, sempre no propósito de convidá-los ao conhecimento e contribuir na criação de um

Resultado da Rio+20 é essencial para deter as mudanças climáticas, por Eduardo Felipe Matias

  [EcoDebate] Resultado da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) precisa ser positivo para que novo acordo global para redução das emissões de gases de efeito estufa – estabelecido durante a COP-17 – prospere A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20 é fundamental para que os compromissos assumidos na 17ª Cúpula da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-17) em Durban, na África do Sul, não percam força. Apesar

Fiscais do ICMBio e Ibama sofrem emboscada no Pará

  Dois homens mascarados, usando armas automáticas e coletes à prova de bala, emboscaram uma equipe de fiscalização do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e do Ibama na manhã desta quarta-feira (28) na BR-163, na altura de Cachoeira da Serra, no distrito de Novo Progresso, no Pará. Os veículos da fiscalização foram obrigados a parar por causa dos troncos dispostos na estrada e, imediatamente, os homens abordaram o comboio.

Ibama desvenda esquema que ‘esquentou’ 29,8 mil m3 de madeira de desmatamento no MT

  Uma única madeireira, com endereço fictício numa sala comercial de 250 m² em Sinop, utilizou Guias Florestais fraudadas para legalizar mais de 29,8 mil m³ de madeira de desmatamento ou extraída irregularmente de florestas em diversos municípios no norte do Mato Grosso, como Feliz Natal, Cláudia, Alta Floresta, Marcelândia, Vera e Cotriguaçu. Esse volume equivale a cerca de 1.200 caminhões cheios.   Depois de desvendar o esquema, que pode ter movimentado em

ICMBio fecha o cerco ao plantio ilegal de soja transgênica em unidades de conservação do Paraná e Santa Catarina

  A Estação Ecológica (Esec) Mata Preta, o Parque Nacional (Parna) das Araucárias e a Floresta Nacional (Flona) de Chapecó, em Santa Catarina, e o Refúgio de Vida Silvestre (RVS) dos Campos de Palmas, no Paraná, acabam de realizar operação conjunta de fiscalização para coibir o plantio de soja transgênica no entorno das reservas. Essa foi a maior operação de fiscalização já feita na região desde a criação das unidades de conservação

Rascunho zero da Rio+20 é generalista, diz Roberto Klabin, presidente da SOS Mata Atlântica

  O presidente da organização não governamental SOS Mata Atlântica, Roberto Klabin, criticou, no dia 27/3, o rascunho zero (zero draft), documento que vai servir de base para a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20). Para ele, o documento não trata de questões específicas. “O rascunho zero é extremamente generalista. Não há assunção de compromissos efetivos. A esperança é que em junho [quando ocorre a conferência] seja renovado o atual

Prefeitos reconhecem falta de preparo para executar licenciamento e fiscalização ambiental

  Apesar de defenderem a descentralização de decisões sobre desmatamento e recuperação de matas ciliares, prefeitos que participam do Encontro de Municípios com o Desenvolvimento Sustentável, em Brasília, reconhecem a falta de qualificação técnica na maior parte das cidades que podem vir a assumir essa responsabilidade. A transferência de algumas competências ambientais é um dos pontos polêmicos do texto do novo Código Florestal, que tramita na Câmara dos Deputados. “É muito fácil

Prefeito que iniciar tratamento adequado do lixo não será punido com base na nova lei de resíduos sólidos

  Os municípios que não conseguirem se adequar às normas previstas na Política Nacional de Resíduos Sólidos, como a eliminação definitiva dos lixões até 2014, mas estiverem com as ações em andamento, não devem temer a lei de crimes ambientais. Na avaliação do secretário de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano do Ministério do Meio Ambiente, Nabil Bonduki, o prazo definido pela legislação que trata da gestão de resíduos é curto, mas

Top