Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.547, de 12/03/2012

  O crescimento da demanda de energia no mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves 'Bullshit', artigo de Montserrat Martins O principal desafio da Rio+20 será a erradicação da fome do mundo, artigo de Marcus Saussey Brasileiros usam 15 bilhões de sacolas plásticas por ano (41 milhões por dia) Mais de 60% das capitais brasileiras proíbem uso de sacolas plásticas em supermercados RJ: Lixão de Gramacho vai ser fechado e catadores

O crescimento da demanda de energia no mundo, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

  [EcoDebate] Como diria Charles Dickens, “vivemos no melhor e no pior dos tempos, na idade da razão e da estupidez, na primavera da esperança e no inverno do desespero”. Crise e crescimento econômico se alternam. Como serão os próximos 20 anos? A economia mundial cresceu 5,2% em 2010, 3,8% em 2011 e deve crescer 3,3% e 3,9% nos anos de 2012 e 2013, de acordo com dados do Fundo Monetário Internacional (FMI).

‘Bullshit’, artigo de Montserrat Martins

  [EcoDebate] 'Bullshit' é usado no sentido de“bobagem” ou “enrolação” e não do significado literal de bull shit. Foi por aí o tipo de desculpa do Jérôme Valcke, da FIFA, negando que queria chutar nosso traseiro – em reprimenda ao atraso das obras no Brasil – e que teria sido mal traduzido pois a expressão “se donner un coup de pied aux fesses” em francês também não é usada em seu

O principal desafio da Rio+20 será a erradicação da fome do mundo, artigo de Marcus Saussey

  [EcoDebate] A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável , a Rio +20, terá o seu escopo reduzido, diferentemente do que ocorreu durante a Rio 92, onde durante quinze dias de Conferência, os líderes mundiais aprovaram documentos importantes como: a Convenção do Clima e da Biodiversidade, a Declaração do Rio de Janeiro sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Declaração sobre Florestas e a Agenda 21. Duas décadas após a realização da

Brasileiros usam 15 bilhões de sacolas plásticas por ano (41 milhões por dia)

  Brasília - Nos arredores de Brasília, sacolas plásticas se espalham e poluem o meio ambiente , sujando árvores e plantas. Foto de Elza Fiuza/ABr. No Brasil, estima-se que o uso de sacola plástica seja de 41 milhões por dia, 1,25 bilhão por mês e 15 bilhões por ano. Mas os consumidores brasileiros representam apenas uma parte do uso mundial do produto. Dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) indicam que, no

Mais de 60% das capitais brasileiras proíbem uso de sacolas plásticas em supermercados

  Brasília - A dona de casa Graciana Maria Alves usa sacolas reutilizáveis há "um bom tempo" e diz que elas são melhores do que as plásticas, pois "dá pra colocar mais produtos e para carregar é bem melhor". Foto de Elza Fiuza/ABr Mais de 60% das capitais brasileiras – 17 das 27 capitais - aprovaram leis que proíbem ou que regulam o uso de sacolas plásticas em supermercados e outros estabelecimentos

RJ: Lixão de Gramacho vai ser fechado e catadores vão receber Bolsa Família, casa, treinamento e indenização

  Os catadores de lixo do Aterro Sanitário de Gramacho, na Baixada Fluminense, serão indenizados pelo tempo que trabalharam no local e vão receber capacitação para atuar em reciclagem. Também serão incorporados ao Programa Bolsa Família, após o fechamento do aterro, marcado para o dia 5 de junho, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para definir essas ações, uma equipe do Ministério do Desenvolvimento Social e da Secretaria-Geral da

Vazamentos de ‘pequeno’ porte sujaram os mares brasileiros este ano com 30 mil litros de óleo

  Basta uma rápida busca no site do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para descobrir que só neste início de ano três acidentes envolvendo petróleo despejaram nos mares do país cerca de 30 mil litros de óleo. A quantidade é pequena, sobretudo, se comparada ao vazamento de 480 mil litros de óleo na Bacia de Campos, no norte fluminense, em novembro passado, que continua a liberar

Atingidos por barragens preparam mobilização para protestar contra modelo energético brasileiro

  Áudio: O protesto em diversas capitais do país será na próxima quarta-feira - 14 de março - Dia Internacional de luta contra as barragens, pelos rios, pela água e pela vida. O MAB defende que o modelo pautado na produção de energia através da construção de grandes barragens, tem causado prejuízos sociais e ambientais para as populações atingidas e a toda a classe trabalhadora Por Daniel Costa, Radioagência Nacional/ABr O Movimento dos

Pesquisador recomenda que o Brasil a ratifique Protocolo de Nagoya antes da Rio+20

  Um ano após aderir ao acordo chamado Protocolo de Nagoya, tratado internacional para a proteção de espécies animais e vegetais (biodiversidade) e dos recursos genéticos do planeta, o Palácio do Planalto ainda espera um momento adequado para o Congresso Nacional ratificar o acordo. Carlos Joly, professor da Unicamp, considera que o ideal seria o Brasil acelerar a tramitação desse processo para que o tratado seja ratificado até a cúpula ambiental

Fiocruz promoverá encontros para discutir temas ligados à Rio+20

  A partir desta semana, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) vai promover uma série de encontros para debater temas ligados à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada de 20 a 22 de junho no Rio. De acordo com o coordenador do Centro de Relações Internacionais da Fiocruz, Paulo Buss, os encontros de Educação, Ciências e Saúde vão reunir especialistas nessas áreas e representantes da sociedade civil.

MPT promove ação judicial por trabalho escravo na cadeia produtiva das Casas Pernambucanas

  MPT promove ação judicial e pede 5 milhões de indenização O Ministério Público do Trabalho em São Paulo propôs Ação Civil Pública (ACP) contra a empresa Casas Pernambucana por exploração da mão de obra de trabalhadores, em sua maioria bolivianos, em sua cadeia de produção de roupas de suas fornecedoras ARGONAUT e VANGUARD. Esta é a primeira ACP sobre Trabalho Escravo Urbano envolvendo trabalho de estrangeiros no Brasil. A investigação começou em

Top