Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.489, de 13/12/2011

  Os créditos de carbono e o Ministério Público, artigo de Roberto Naime Diagnóstico dos Resíduos com Logística Reversa no Brasil, artigo de Antonio Silvio Hendges Terras Indígenas: Muita terra para quem? artigo de Gilberto Vieira dos Santos e Inácio José Werner CPT divulga dados parciais dos Conflitos no Campo Brasil de janeiro a setembro de 2011 Comitês populares denunciam remoções forçadas nas cidades que vão receber a Copa e Olimpíadas

Os créditos de carbono e o Ministério Público, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] O mercado de créditos de carbono nasceu no final de 1997, com o Protocolo de Kyoto que prevê que os países desenvolvidos reduzam sua emissão de gases de efeito estufa (GEE) em 5,2% tomando por base as médias relativas a 1990. A redução deve ser feita entre 2008 e 2012. Para auxiliar no cumprimento destas metas existem os chamados mecanismos de flexibilização. Para não comprometer as economias destes países que

Diagnóstico dos Resíduos com Logística Reversa no Brasil, artigo de Antonio Silvio Hendges

  [EcoDebate] O Plano Nacional de Resíduos Sólidos disponível no site do Ministério do Meio Ambiente (www.mma.gov.br) faz um diagnóstico da situação dos resíduos que de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos estão sujeitos à logística reversa, definida como o “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado pelo conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para

Terras Indígenas: Muita terra para quem? artigo de Gilberto Vieira dos Santos e Inácio José Werner

  A utilização de dados estatísticos vem servindo, há alguns anos e cada vez mais, para inúmeros fins. Desde a loja que publica números estratosféricos de vendas, de clientes, ao candidato que, antes e durante as eleições, divulga pesquisas feitas por um instituto de pesquisa qualquer em que o tal candidato sempre aparece bem cotado. Claro, há institutos de pesquisas sérios como o conhecido Ibase, fundado pelo já saudoso sociólogo Herbert

CPT divulga dados parciais dos Conflitos no Campo Brasil de janeiro a setembro de 2011

  Comissão Pastoral da Terra divulga dados parciais de conflitos no campo no Brasil, no período de janeiro a setembro de 2011. Confira os dados e as análise da CPT: Síntese Conflitos no Campo janeiro a setembro de 2011 - Síntese Conflitos no Campo janeiro a setembro de 2010 - Violência no Campo janeiro a setembro de 2010 e de 2011 - Assassinatos janeiro a setembro de 2011 - Assassinatos janeiro a novembro de 2011 CPT

Comitês populares denunciam remoções forçadas nas cidades que vão receber a Copa e Olimpíadas

  As obras de preparação para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 já provocaram, pelo menos, 21 casos de remoção forçada de moradores em sete capitais, de acordo com o dossiê Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil. O documento, divulgado ontem (12) pela Articulação Nacional de Comitês Populares da Copa, traz relatos de desalojamentos irregulares em Belo Horizonte, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro

Dossiê reúne impactos e violações de direitos em obras de infraestrutura para a Copa do Mundo e Olimpíadas

  Decisões sobre obras de infraestrutura para Copa são tomadas sem participação social, diz relatório As decisões sobre as obras de infraestrutura para a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 têm deixado a sociedade de fora das discussões, segundo o dossiê Megaeventos e Violações de Direitos Humanos no Brasil. O documento divulgado ontem (12) aponta ainda que “a ausência de participação e de mecanismos de controle social é também revelada

Moradores atingidos por remoções para obras da Copa e Olimpíadas fazem manifestação na porta da prefeitura do Rio

  Representantes de movimentos sociais e moradores de comunidades que estão sendo removidas em função das obras para a Copa de 2014 e das Olimpíadas de 2016 fizeram, no início da tarde de hoje (12), um protesto em frente à prefeitura do Rio de Janeiro. Durante o ato, o grupo deixou sobre a calçada do Centro Administrativo sacos com entulhos de casas que foram demolidas. Eles também entregaram um dossiê [Megaeventos

Dia X em defesa do Xingu, contra Belo Monte: 17/12/2011

  DIA X EM DEFESA DO XINGU, CONTRA BELO MONTE Pescadores, ribeirinhos, trabalhadores rurais, sindicalistas, estudantes, movimentos sociais, indígenas dos povos Kaiapó, Assurini, Krahô, Guajajara, Apinajés, Xicrin, Juruna, Arara, Amanauê, Guarani, Arawetê, Gavião, Mundurucu, Xipaia, Tupinambá, Tembé, Karajá, entre outros, já afirmaram com todas as letras que não aceitarão a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Lembrando outros outubros, ocuparam um dos canteiros pioneiros desta usina, parando suas obras. Quando saíram, energicamente

Pedido de prioridade ao CNJ para julgamento de ação contra barragem em Minas Gerais

  O NÚCLEO DE ASSESSORIA ÀS COMUNIDADES ATINGIDAS POR BARRAGENS (NACAB) fez pedido ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) requerendo a adesão ao PEDIDO DE PROVIDÊNCIAS nº 0005235-89.2011.2.00.0000 feito pela promotora de Justiça no Mato Grosso Audrey Ility ao qual o Ministério Público Federal do Pará aderiu ( http://www.ecodebate.com.br/2011/10/14/hidreletricas-mp-vai-ao-cnj-para-evitar-que-julgamentos-so-ocorram-quando-danos-sao-irreversiveis/) com o fim de conferir prioridade no andamento da Ação Civil Pública (autos nº 0808440-89.2009.8.13.0521) em trâmite na 1ª Vara Cível da

Certificação LEED: Edifícios ‘verdes’ ainda são minoria no Brasil

  O Brasil está em quarto lugar entre 120 países com maior número de empreendimentos que podem receber o Selo Verde, nome pelo qual é conhecido o Leadership in Energy and Environmental Design (Leed), um protocolo de avaliação e certificação internacional de edifícios ecologicamente sustentáveis. Mesmo assim, apenas 1% do que é construído no país se encaixa no conceito de sustentabilidade ambiental. De acordo com o gerente de Relações Institucionais e Governamentais

Decisão do MDS pode levar ao fim o Programa Um Milhão de Cisternas, gestado e executado pela ASA

  “A dor da morte é não acabar com o nordestino A dor do nordestino é ter as pena exagerada” (Guerra de Facão – Wilson Aragão) Após oito anos de parceria com o Governo Lula, a decisão do governo federal, expressa pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), de não mais renovar os Termos de Parceria com a Articulação no Semiárido Brasileiro (ASA), pode levar ao fim uma das ações mais

‘Se a ciência não estiver presente no Código Florestal é porque os congressistas não quiseram escutar’

      Quando esta entrevista acabava de ser editada, o Código Florestal estava sendo aprovado no Senado, já quase no fim do dia 6 de dezembro. Há menos de uma semana, o secretário da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e professor do departamento de ciência florestal da Universidade Federal Rural de Pernambuco José Antônio Aleixo da Silva nos explicava por que a comunidade científica não queria que o Código

A passagem da economia da destruição da natureza para a economia do conhecimento da natureza. Entrevista com Ricardo Abramovay

  “Colocar a economia verde no centro significa convidar os tomadores de decisão econômica a ocupar o centro do debate e convidá-los a alterar a maneira como usam os recursos sobre os quais têm poder”, coloca o economista Ricardo Abramovay, sobre a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, a ser realizada no próximo ano. No entanto, alerta que “a economia verde vai se convertendo numa espécie de árvore

Belo Monte: a batalha dos vídeos, artigo de Rodolfo Salm

  [Correio da Cidadania] Finalmente, o debate sobre os problemas da construção da hidrelétrica de Belo Monte ganhou a visibilidade que merece no Brasil. Isso, em grande medida, graças a um vídeo organizado pelo ator Sérgio Marone com a participação de vários atores e atrizes da Rede Globo. O vídeo, “É a Gota D'Agua + 10” veiculado no Youtube, foi amplamente divulgado pelas redes sociais, resultando rapidamente na coleção de um

É possível governar sete bilhões de pessoas? artigo de Leonardo Boff

  Tratamos já do desafio de como alimentar sete bilhões de pessoas. A escalada da população humana é crescente: em 1802 éramos um bilhão; em 1927, 2 bilhões, em 1961, 3 bilhões, em 1974, 4 bilhões, em 1987, 5 bilhões, em 1999, 6 bilhões e, por fim, em 2011, 7 bilhões. Em 2025, se o aquecimento abrupto não ocorrer, seremos 8 bilhões, em 2050, 9 bilhões e em 2070, 10 bilhões.

COP17, em Durban: Governo alemão celebra e ambientalistas criticam resultado

  Enquanto o governo da chanceler federal Angela Merkel vê com bons olhos o acordo fechado em Durban, oposição e ativistas ambientais alemães qualificam o resultado como vergonhoso. "Nós alcançamos o fundamento e a dinâmica para um acordo internacional de proteção do clima que pela primeira vez vale para todos", afirmou o ministro alemão do Meio Ambiente, Norbert Röttgen, neste domingo (11/12) em Durban. Ele considerou o resultado da Conferência das Nações

O Canadá se retirou do Protocolo de Kyoto

  Áudio. Apresentação Dilson Santa Fé Canadá abandona oficialmente o Protocolo de Kyoto. País diz que tem o direito legal de deixar o acordo e evita multas pesadas. Documento de 1997 é o único tratado global contra emissões de carbono. O Canadá se retirou do Protocolo de Kyoto, um acordo para redução das emissões de gases do efeito estufa, declarou nesta segunda-feira (12) o ministro canadense do Meio Ambiente, Peter Kent. Matéria da

Top