Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.486, de 08/12/2011

  Lixo eletrônico, artigo de Roberto Naime Marco Maia descarta votação do Código Florestal na Câmara neste ano Deputados ruralistas reagem ao teor do Código Florestal aprovado no Senado e sinalizam resistências Contaminação por agrotóxicos persiste em alimentos analisados pela Anvisa Agrotóxico de uso agrícola foi a segunda maior causa de intoxicação em 2009 Produtos químicos em excesso são encontrados em 28% dos vegetais, diz pesquisa da Anvisa Até 2013, Anvisa

Lixo eletrônico, artigo de Roberto Naime

  [EcoDebate] A nova lei que institui a política nacional de resíduos sólidos (Lei 12.305) aborda uma das questões mais sensíveis quando se discutem os resíduos que é a logística reversa. Logística direta todo mundo sabe o que é. Significa produzir um bem, armazenar, vender e transportar. A logística reversa significa ter uma rede estruturada para coletar o bem e recolher do mercado para a reciclagem quando termina o ciclo de

Marco Maia descarta votação do Código Florestal na Câmara neste ano

  Votação do Código Florestal deve ficar para o início de 2012 O presidente da Câmara, Marco Maia, disse que é pouco provável a votação, ainda neste ano, do projeto que altera o Código Florestal, aprovado pelo Senado na terça-feira (6). O presidente afirmou que a proposta tem muitos pontos polêmicos para serem debatidos em poucas sessões antes do recesso parlamentar, e lembrou que a pauta das sessões extraordinárias do Plenário está

Deputados ruralistas reagem ao teor do Código Florestal aprovado no Senado e sinalizam resistências

  Jornal da Ciência - Edição 703, de 2 de Dezembro de 2011 Vencida a etapa de aprovação no Senado, o projeto do novo Código Florestal pode agora enfrentar resistência na Câmara dos Deputados. Apesar das negociações promovidas pela presidenta da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu (PSD-TO), e pelo relator da matéria, senador Jorge Viana (PT-AC), com a bancada ruralista da Câmara, o texto que foi

Contaminação por agrotóxicos persiste em alimentos analisados pela Anvisa

  Pimentão lidera lista dos alimentos com mais resíduos de agrotóxicos. A Vigilância Sanitária encontrou problemas em mais de 90% das amostras do alimento analisadas em 2010. Foto de Ranato Araújo/ABr O pimentão, o morango e o pepino lideram o ranking dos alimentos com o maior número de amostras contaminadas por agrotóxico, durante o ano de 2010. É o que apontam dados do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos de Alimentos

Agrotóxico de uso agrícola foi a segunda maior causa de intoxicação em 2009

  Morango é o segundo alimento com mais resíduo de agrotóxico, aponta levantamento da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). As amostras tinham nível de agrotóxico acima do permitido ou presença de produto não autorizado. Foto de Ranato Araújo/ABr O Brasil registrou 5.204 casos de intoxicação por agrotóxico de uso na agricultura em 2009. É o que mostram os dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), da Fundação Oswaldo

Produtos químicos em excesso são encontrados em 28% dos vegetais, diz pesquisa da Anvisa

  Pepino aparece em terceiro lugar no ranking dos alimentos com maior número de amostras contaminadas por agrotóxicos. Foto de Ranato Araújo/ABr A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) constatou que os produtores rurais têm usado agrotóxicos não autorizados no plantio de determinados alimentos. Em 2010, a Vigilâncias Sanitária avaliou 2.488 amostras de alimentos, sendo que 28% apresentaram resultado insatisfatório para a presença de resíduos dos produtos. Deste total, 605 (24,3%) amostras

Até 2013, Anvisa retira do mercado os agrotóxicos endossulfan e metamidofós

  Até 2013, dois tipos de agrotóxicos serão banidos do mercado brasileiro por colocar em risco a saúde humana. Essas substâncias já são proibidas em países como os da Europa. No Brasil, cabe à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidir se determinado agrotóxico deve ser banido por causar danos à saúde. O metamidofós é um dos produtos que serão retirados do país. Depois de estudos revelarem que a substância pode alterar o

Ministério Público cobra relatório sobre medidas socioambientais de Belo Monte

  Depois de receber reclamações de comunidades indígenas da região do Xingu, onde será construída a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, o Ministério Público Federal (MPF) no Pará decidiu cobrar da Norte Energia, responsável pelo empreendimento, um relatório do cumprimento das condicionantes socioambientais da obra. O requerimento foi encaminhado ontem (7) e dá prazo de dez dias úteis para a resposta da empresa, contados a partir do recebimento. O MPF quer saber

MPT pede à Justiça bloqueio de R$ 1 milhão do Consórcio de Jirau para pagar trabalhadores

  O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Rondônia ingressou na Justiça do Trabalho, com pedido de liminar em Ação Cautelar Inominada para que a ESBR – Energia Sustentável do Brasil S/A deposite em juízo, no prazo de 72 horas, a quantia R$ 1 milhão ou outro valor a critério prudente do Judiciário, como também a expedição de mandado de fornecimento de hotel, alimentação e transporte para locomoção urbana de todos

Polícia do Espírito Santo prende mais 140 pessoas, destrói fornos e autua empresas da Máfia do Carvão

  Mais 140 pessoas foram presas por envolvimento com a Máfia do Carvão. Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (07), o delegado Jordano Leite, do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas e à Corrupção (Nuroc), órgão da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Espírito Santo, em ação conjunta com o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas e de Investigações Criminais (Gaeco), do Ministério Público da

Na COP17, em Durban, ambientalistas criticam Código Florestal aprovado no Senado

  Ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva diz que o projeto de lei ampliará o desmatamento e "cria uma expectativa de que vale a pena pressionar o governo para mudar a legislação". O Senado brasileiro aprovou nesta terça-feira (06/12) uma nova versão do código florestal, que segue agora para apreciação da Câmara dos Deputados. O projeto de lei provocou fortes críticas na Conferência do Clima das Nações Unidas em Durban, na África

Top