O avanço da soja e o Novo Código Florestal


INPE aponta que em 2011 o número de áreas de soja com novos desmatamentos nos estados do Mato Grosso, Pará e Rondônia quase que dobrou em relação a 2010 de 76 para 147 áreas.

Na safra 2010/2011, a área plantada de soja no país cresceu 2,9%, ocupando 24,1 milhões de hectares. A maior expansão ocorreu no Centro-oeste, onde a área plantada aumentou 278 mil hectares, puxada pelo Mato Grosso. Ao mesmo tempo, dados do sistema Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), indicaram que, entre março e maio deste ano, o estado liderou as estatísticas de derrubada da mata, com 673,5 km2 deflorestados entre janeiro e junho deste ano.

Informações semelhantes foram obtidas pelo Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), da ONG Imazon, sediada no Pará. O SAD aponta que, entre agosto de 2010 e junho de 2011, a área desmatada na Amazônia alcançou 6.274 km² – um aumento de 266% sobre o período equivalente anterior – e os produtores mato-grossenses também lideraram as estatísticas de degradação, com 60% das matas derrubadas naquele intervalo.

De acordo com levantamentos do Inpe, em 2011 o número de áreas de soja com novos desmatamentos nos estados do Mato Grosso, Pará e Rondônia quase que dobrou em relação a 2010: de 76 áreas no ano passado, o desmatamento pulou para 147 áreas este ano.

Segundo a superintendência do Ibama em Sinop (MT), as novas frentes de desmatamento foram incentivadas pela expectativa de anistia aos desmatadores criada pela aprovação do novo Código Florestal na Câmara dos Deputados, ainda que a matéria tenha que ser discutida e aprovada no Senado antes de ir para sanção. Prova disso foram os picos de desmatamento detectados em abril, quando a temperatura dos debates sobre o código se elevou.

Lançado esta semana, o mais recente estudo do Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis da Repórter Brasil busca avaliar a relação entre desmatamento e sojicultura na safra 2010/11, sob a perspectiva de mudanças do Código Florestal brasileiro

Para ler o relatório da íntegra, acesse: www.reporterbrasil.org.br/documentos/Soja2011.pdf

Este é o 15º relatório lançado pelo Centro de Monitoramento de Agrocombustíveis (CMA) da ONG Repórter Brasil. Para ler os outros relatórios, acesse: www.agrocombustiveis.org.br

Colaboração de Verena Glass, da ONG Repórter Brasil, para o EcoDebate, 15/08/2011

[ O conteúdo do EcoDebate é “Copyleft”, podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, ao Ecodebate e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta clicar no LINK e preencher o formulário de inscrição. O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Alexa

Um comentário em “O avanço da soja e o Novo Código Florestal

  1. Quando que as autoridades do estado de Mato Grosso irao prestar atencao e fazer alguma coisa concreta para impedir o desmatamento ?
    Escutei boatos que grandes politicos desta regiao vem de familias que plantam soja e criam gado, lucrando muito com isto, e por este motivo eles nao tem interesse em conter o desmatamento, se isso for verdade, o que podera ser feito ?

Comentários encerrados.

Top