Portal EcoDebate: Índice da edição nº 1.279, de 14/02/2011

Lei da Aldeia Limpa, artigo de Efraim Rodrigues Fórum Social Mundial: articulando as resistências, artigo de Esther Vivas Os caminhos do futuro, artigo de Juacy da Silva Alta da taxa de juros: um mau começo, artigo de Paulo Kliass A difícil passagem do tecnozóico ao ecozóico, artigo de Leonardo Boff Ruralistas querem votar logo o Código Florestal para garantir financiamento 'Em nome da proteção à Amazônia, se ofereceu o Cerrado à devastação', entrevista com Carlos Walter

Lei da Aldeia Limpa, artigo de Efraim Rodrigues

[EcoDebate] De vez em quando gosto de falar sobre minha cidade. Muitos preferem ouvir sobre Nova York ou Madrid, mas em Londrina, assim como na aldeia de Alberto Caeiro, pode se ver “quanto da terra se vê no Universo”, basta estar atento. Voltei para casa depois de uma temporada fora e ela me pareceu mais limpa, não sabia porque. Só fui lembrar da Lei da Cidade Limpa lendo a grita dos

Fórum Social Mundial: articulando as resistências, artigo de Esther Vivas

Esther Vivas é membro do Centro de Estudos sobre Movimentos Sociais de la Universitat Pompeu Fabra en Barcelona, ativista e co-autora de livros como Del campo al plato (Icaria editorial, 2009) o Supermercados, no gracias (Icaria editorial, 2007), entre outros. [EcoDebate] O processo de articulação de redes e movimentos sociais têm tomado toda sua forma na penúltima jornada do Fórum Social Mundial (FSM), nesta quinta, 10 de fevereiro. Assembléas temáticas

Os caminhos do futuro, artigo de Juacy da Silva

[EcoDebate] Costuma-se dizer que as pessoas que não tem um plano de viagem correm o risco de não chegarem aos destinos que gostariam. Isto significa que em tudo que empreendemos é fundamental termos um plano bem detalhado, incluindo todas as etapas que devemos percorrer, com os objetivos e as metas a serem atingidas dentro de um determinado tempo e os recursos necessários para esta jornada. Se isto é verdadeiro e importante

Alta da taxa de juros: um mau começo, artigo de Paulo Kliass

A leitura das páginas de economia dos grandes órgãos de imprensa, durante a semana que antecedeu à reunião do COPOM, parecia falar de um outro País. O assunto era tratado como se houvesse um “consenso” entre os economistas a respeito da necessidade de se aumentar a taxa oficial de juros. Ora, mas de qual consenso se está falando, cara pálida? [EcoDebate] Dessa vez, a decisão demorou mais do que o normal

A difícil passagem do tecnozóico ao ecozóico, artigo de Leonardo Boff

[EcoDebate] As grandes crises comportam grandes decisões. Há decisões que significam vida ou morte para certas sociedades, para uma instituição ou para uma pessoa. A situação atual é a de um doente ao qual o médico diz: ou você controla suas altas taxas de colesterol e sua pressão ou vai enfrentar o pior. Você escolhe. A humanidade como um todo está com febre e doente e deve decidir: ou continuar com seu

Ruralistas querem votar logo o Código Florestal para garantir financiamento

Lideranças ruralistas devem manter a movimentação para apressar a votação de mudanças do Código Florestal. A bancada quer votar o relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB – SP) o mais rápido possível, a tempo de evitar as restrições de financiamento rural, que entram em vigor em junho. Essa semana, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) associou a revisão do código à inflação de alimentos e alertou para o

‘Em nome da proteção à Amazônia, se ofereceu o Cerrado à devastação’, entrevista com Carlos Walter Porto-Gonçalves

Após a aprovação de modificações no Código Florestal, biomas como o Cerrado e a Caatinga, além da Amazônia, ficaram ainda mais ameaçados. Nesta entrevista, o geógrafo e professor da Universidade Federal Fluminense Carlos Walter Porto-Gonçalves explica que o agronegócio não é o único modelo possível para a agricultura. Para Porto-Gonçalves, muito mais importante do que discutir um código de florestas é pensar em um código de biodiversidade, que proponha a

Usina termelétrica de Candiota é questionada pelo Ministério Público e por ambientalistas

A fase C da Usina Termelétrica Candiota 3, inaugurada com a promessa de ser uma usina mais moderna e com menos prejuízos ao meio ambiente, está sendo questionada pelo Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul (MPF-RS). O órgão quer que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) anule a licença ambiental que autorizou o início da operação do empreendimento, concedida em dezembro do

Nota Pública da CPT: Seis anos depois do assassinato de Irmã Dorothy Stang conflitos continuam

A Coordenação Nacional da CPT, por motivo do sexto aniversário da morte de Irmã Dorothy Stang, no dia 12 de fevereiro, ao mesmo tempo em que presta uma justa homenagem a esta pessoa que acompanhou com total dedicação os homens e mulheres da região de Anapu (PA), que buscavam terra para trabalhar dentro de uma proposta que garantisse uma convivência harmoniosa com a floresta, quer denunciar que a situação que

Seis anos após morte de Dorothy Stang, CPT pede providências contra violência no Pará

O dia do aniversário de morte da missionária Dorothy Stang foi utilizado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) para divulgar uma nota pública na qual pede às autoridades brasileiras que tomem providências para conter o crescimento da violência e do desmatamento em Anapu (PA). Há seis anos, a irmã Dorothy foi assassinada em função de seu trabalho junto às famílias assentadas na região e de seu Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS)

Ameaça de despejo das comunidades Camilo Torres e Irmã Dorothy em Belo Horizonte, MG

As comunidades Camilo Torres e Irmã Dorothy (277 famílias marginalizadas, mas lutadoras), na região do Barreiro, em Belo Horizonte, MG, correm o risco de serem despejadas a qualquer momento. O Tribunal de Justiça do estado de Minas Gerais – TJMG - expediu novamente o mandado de reintegração de posse das áreas ocupadas, que já se encontram nas mãos do oficial de justiça da Polícia Militar de MG – PMMG -

Top