Índice da edição nº 1.165, de 24/08/2010

Bônus Demográfico e a Sustentabilidade Ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves Terras na Amazônia: de quem são? artigo de Rogério Almeida Poder público, universidade e movimento social opinam sobre empreendimento da Suzano Papel em Imperatriz, MA, artigo de Carlos Leen Santiago Criação da Resex de Tauá-Mirim e sua importância para São Luís, artigo de Horácio Antunes de Sant'Ana Júnior e Elena Steinhorst Damasceno Exposição pré-natal a pesticidas organofosforados é associada ao deficit de

Bônus Demográfico e a Sustentabilidade Ambiental, artigo de José Eustáquio Diniz Alves

[EcoDebate] A população brasileira era de 3,4 milhões de habitantes em 1800, passou para algo como 17 milhões, em 1900 e chegou a 170 milhões no ano 2000. Em dois séculos a população brasileira multiplicou 50 vezes o seu tamanho, sendo 10 vezes só no século XX. Estes números impressionantes alimentaram o mito da explosão populacional, ou seja, que a população brasileira iria continuar crescendo a ritmos elevados. Se o alto

Terras na Amazônia: de quem são? artigo de Rogério Almeida

[EcoDebate] A grande propriedade rural, com base de mão de obra escrava, numa lógica de monocultura agro-exportadora foi o fator estruturante do universo rural brasileiro. Tal desenho conferiu poderes econômicos e políticos por longo período aos senhores de terras até os anos inaugurais do século XX. A posse de grandes extensões de terras foi o símbolo do status quo da época, que só a partir de 1930, com o advento de

Poder público, universidade e movimento social opinam sobre empreendimento da Suzano Papel em Imperatriz, MA, artigo de Carlos Leen Santiago

[EcoDebate] Na recente audiência pública realizada para debater os impactos sociais e ambientais da unidade fabril de responsabilidade da Suzano Papel e Celulose, uma das maiores do Brasil, foi anunciada que a mesma será instalada na Estrada do Arroz, próximo ao povoado Bacaba e que deverá produzir 1 milhão e meio de toneladas de celulose branqueada de eucalipto e 500 toneladas de papel por ano. Sem dúvida um empreendimento que mudará

Criação da Resex de Tauá-Mirim e sua importância para São Luís, artigo de Horácio Antunes de Sant’Ana Júnior e Elena Steinhorst Damasceno

[EcoDebate] As Reservas Extrativistas são unidades de conservação previstas em lei federal (SNUC – Sistema Nacional de Unidades de Conservação, Lei Nº 9.985 de 18 de julho de 2000) nas quais a permanência de populações extrativistas tradicionais, cuja subsistência baseia-se no extrativismo e, complementarmente, na agricultura de subsistência e na criação de animais de pequeno porte, está aliada aos objetivos básicos de proteger os meios de vida e a cultura

Exposição pré-natal a pesticidas organofosforados é associada ao deficit de atenção e hiperatividade (TDAH)

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] As crianças que foram expostas a pesticidas organofosforados, enquanto ainda no ventre de suas mães, são mais propensas a desenvolver distúrbios de atenção anos mais tarde. É o que conclui um novo estudo [Organophosphate Pesticide Exposure and Attention in Young Mexican-American Children] realizado por pesquisadores da Universidade da Califórnia, Berkeley. As novas descobertas, que serão publicadas na revista Environmental Health Perspectives (EHP), é dos primeiros a

Denúncia: Exploração de urânio em Caetité (BA) viola direitos humanos

[Por Zoraide Vilasboas, para o EcoDebate] A passagem pela Bahia da Plataforma DhESCA Brasil (Direitos Humanos, Econômicos, Sociais, Culturais e Ambientais), onde verificou os prejuízos causados à população e ao meio ambiente pela exploração de urânio em Caetité, no sudoeste do Estado, apontou perspectivas de que, finalmente, os poderes públicos apresentem solução para a contaminação da água, que afeta comunidades rurais, e para os efeitos de toneladas do lixo radioativo

Imazon: Amazônia perde 49 mil km2 de áreas protegidas em um ano

A Amazônia perdeu pelo menos 49 mil quilômetros quadrados (km2) de áreas protegidas por causa da extinção e redução de unidades de conservação (UCs) e terras indígenas entre 2008 e 2009. A área equivale aos estados de Alagoas e Sergipe juntos. Os números são de levantamento da organização não governamental (ONG) do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), divulgado ontem (23). Entre novembro de 2008 e novembro

INPE registra quase 12 mil focos de queimadas

Tabela dos Focos Acumulados por estados do Brasil - Todos satélites - 2010/08/23 (00:00 GMT) a 2010/8/24 (02:30 GMT) X Estado Focos AC 136 AM 415 BA 221 CE 3 DF 9 ES 4 GO 489 MA 439 MG 351 MS 531 MT 3542 PA 2080 PE 4 PI 370 PR 83 RJ 29 RO 970 RR 2 RS 95 SC 74 SP 306 TO 1009 11162.0 [Leia na íntegra]

Ao contrário do que se estimava, elevação nas temperaturas reduz crescimento das plantas

Imagem: NASA Plantas crescem menos com aquecimento global – O aquecimento global não tem feito as plantas crescerem mais, como se estimava, mas sim menos. Segundo um estudo publicado na revista Science, a produtividade dos vegetais tem decaído em todo o mundo. Até então, achava-se que as temperaturas constantemente mais elevadas estariam estimulando o crescimento das plantas, mas a nova pesquisa, feita com dados de satélites da Nasa, a agência espacial norte-americana,

Lixo interceptado em Rio Grande foi devolvido à Alemanha

A carga de 22 toneladas de lixo interceptada pelo Ibama e Receita Federal no Porto do Rio Grande/RS já está de volta rumo ao porto de Hamburgo, na Alemanha. Os detritos foram embarcados no sábado, 21, no navio Rio Negro, de bandeira Alemã. Constam nos documentos do exportador que a origem do lixo é a República Tcheca. Mas como a saída para o Brasil se deu pelo porto alemão, os resíduos

RJ: Instituto Estadual do Ambiente (Inea) multa CSA em R$ 1,8 milhão por poluir o ar com material particulado

O Conselho Diretor do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), órgão executivo da Secretaria de Estado do Ambiente, fixou em R$ 1,8 milhão nesta segunda-feira (23/8) o valor da multa imposta à Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) por poluir o ar com material particulado (principalmente óxidos metálicos) no entorno da siderúrgica, em Santa Cruz, na semana passada. Segundo a secretária do Ambiente, Marilene Ramos, a siderúrgica terá 15 dias para recorrer

Top