Pesquisa com animais não é mais necessária na era do genoma, diz Suipa

O uso de animais como cobaias em pesquisas não é mais necessário na chamada era do genoma, afirma a presidente da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa), Izabel Crsitina Nacimento. Segundo ela, é preciso que o Brasil, sobretudo, invista em métodos alternativos, como estudos in vitro e com células. Dia 29/7, o Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, informou que vai

‘Ela me pertence’. A violência contra a mulher. Entrevista com Ângela Maria Pereira da Silva

Ao refletir sobre os crimes de violência contra a mulher, a assistente social Ângela Maria Pereira da Silva define o ato como "um ato de posse, de total possessividade em relação a outro indivíduo, é uma despersonalização do outro. Eu posso dizer que eu sou dona da minha caneta, mas eu não posso dizer que eu sou dona do desejo de outra pessoa". Em entrevista à IHU On-Line, concedida por

O perde-ganha na área do clima, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Mesmo com a Serra Gaúcha ainda traumatizada pelo desastre climático de poucos dias atrás e o Nordeste brasileiro sem meios para enfrentar o drama de Alagoas e Pernambuco, é surpreendente a quase nenhuma importância que a comunicação brasileira deu às terríveis dimensões da mais recente tragédia das enchentes na China: 117 milhões de pessoas atingidas em 27 províncias, 8 milhões de pessoas desalojadas, 645 mil casas

O impasse na questão do clima, artigo de Jeffrey D. Sachs

As empresas petrolíferas tentam desqualificar o assunto como ciência. [Valor Econômico] Todos os sinais sugerem que o planeta ainda está mergulhando de cabeça rumo a uma catástrofe climática. A Administração Nacional Oceanográfica e Atmosférica dos EUA publicou seu ?Relatório sobre o Estado do Clima?, de janeiro a maio. Os primeiros cinco meses deste ano foram os mais quentes já registrados desde 1880; maio foi o mais quente de todos. Intensas ondas

Desastre ambiental no Golfo do México: Guarda Costeira permitiu uso de produtos tóxicos em excesso em vazamento

Governo permitiu que BP utilizasse produtos tóxicos em vazamento - A Guarda Costeira dos EUA permitiu que a empresa British Petroleum (BP) utilizasse químicos tóxicos em excesso para dispersar o petróleo no Golfo do México, apesar de uma diretriz federal que restringia ao máximo o uso, segundo relatório do Congresso divulgado neste domingo pela imprensa americana. O uso de substâncias químicas tóxicas para separar o petróleo na superfície das águas não

Top
Betway Casino Roulette Image Banners
Betway Casino Roulette Image Banners