Mudanças climáticas na ante-sala da Suzano Papel e Celulose, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] O projeto de reflorestamento com eucalipto da Suzano para o Maranhão e para o Piaui não é bem um projeto só da Suzano e não é bem um projeto tão novo assim. O esforço hercúleo que a empresa fará ao cobrir 600 mil hectares de Cerrado com plantios de eucalipto, sendo 160 mil no Piaui e 400 mil hectares no Maranhão, obriga que, uma vez ou outra, os altos

Conama aprova resolução que torna obrigatória inspeção veicular

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) aprovou no início da noite desta terça-feira (20/10) a proposta que torna obrigatória a inspeção veicular da frota brasileira de veículos. A exemplo da cidade de São Paulo e do estado do Rio de Janeiro, onde a inspeção veicular para controle da poluição é uma rotina obrigatória, todos os outros estados e municípios brasileiros com mais de três milhões de veículos passarão a ser

MPF/SC quer que Nitro Química Brasileira repare danos causados à coletividade

Mineradora do grupo Votorantim, após 30 anos de atuação na região, encerrou atividades repentinamente. Empregados e municipalidade foram surpreendidos com a notícia. O Ministério Público Federal em Santa Catarina instaurou procedimento administrativo para buscar reparação aos danos coletivos causados pela Nitro Química Brasileira, do Grupo Votorantin, no sul do estado. Segundo o MPF, a empresa, que atuava na região desde 1979, cessou, abruptamente, suas atividades de mineração de fluorita nos municípios de

Tagged MP

Avança cadastramento de pecuaristas no Pará: prazo final é em janeiro de 2010

Gado em área desmatada no Pará. Foto do Ibama, durante a operação Boi Pirata II Quinze mil fazendas já foram georreferenciadas. Agência de Defesa Agropecuária, Secretaria de Meio Ambiente e Associação de Criadores apresentaram resultados ontem ao MPF Os pecuaristas paraenses ainda não assinaram os termos de ajustamento de condutas com o Ministério Público Federal (MPF) para corrigir problemas ambientais, sociais e trabalhistas da atividade pecuária, mas já se preparam para o

Apreensões da Operação Boi Pirata: Ibama doa bois e ovelhas para o Fome Zero

* A segunda doação de gado feita ao Programa é resultado de operação que vem reprimindo a pecuária extensiva em áreas protegidas, a principal atividade responsável pelo desmatamento ilegal na Amazônia * O Ibama doou nesta terça-feira (20/10) ao Programa Fome Zero, do Ministério do Desenvolvimento Social, 625 bois e 101 ovelhas apreendidas no município de Novo Progresso, no Pará, dentro da área da Floresta Nacional do Jamaxim. Foi anunciada, também, que

Seminário debate ações de regularização fundiária dos terrenos urbanos

A capital federal sedia até hoje (21) seminário que discute a regularização fundiária dos terrenos urbanos. O evento é uma promoção do Ministério das Cidades. Cerca de 700 participantes das três esferas de governo, defensorias públicas e organizações não governamentais estão debatendo o tema, dentro das ações estratégicas do programa Papel Passado. Segundo o ministério, há, atualmente, cerca de 13 milhões de residências urbanas em situação irregular e que poderão, agora,

Trabalho escravo contemporâneo é tema de evento no Rio de Janeiro

De 21 a 23 de outubro, acontecerá na Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ a terceira edição da Reunião Científica Trabalho Escravo Contemporâneo e Questões Correlatas. A intenção dos organizadores é dar continuidade aos debates iniciados na I e II Reunião e unir a comunidade acadêmica no debate sobre os novos sentidos da escravidão, as formas de combatê-la e a presença do trabalho escravo na atualidade. 20148

Crescimento econômico e clima. Um desafio. Entrevista com Carlos Eduardo Young

“O aquecimento global irá gerar consequências perversas e mal distribuídas”, enfatizou o economista Carlos Eduardo Young, em entrevista concedida, por telefone, à IHU On-Line. Segundo o pesquisador, isso não quer dizer que o planeta será atingido por uma escassez global de alimentos, mas sim por crises localizadas devido à má distribuição de recursos, que poderá se agravar no futuro. “Não acredito que o problema do aquecimento global vá gerar uma

COP 15, Copenhague: Países ricos recuam de pressão por emissões menores de emergentes

Aumento da concentração de CO2 na atmosfera, a partir de 1870 Concessão pode ser base de acordo global - Os países desenvolvidos estão se preparando para recuar na exigência de que os países emergentes concordem em estabelecer cortes de longo prazo nas emissões de gases estufa. Essa concessão pode ser a base de um acordo global de combate às mudanças climáticas. A demanda era um de cinco elementos estratégicos que os países

COP 15, Copenhague: Um novo acordo internacional é improvável

Aquecimento global: Variação da temperatura na superfície terrestre desde 1860 Autoridade da ONU acredita na construção de marcos legais Acordo vinculante é improvável, diz De Boer - A conferência sobre mudanças climáticas em Copenhague não vai produzir um novo acordo internacional, e sim um marco político que servirá de base para o corte de emissões de gases-estufa. Essa é a perspectiva de Yvo de Boer, principal autoridade das Nações Unidas sobre o

Dinamarca inaugura o maior campo de energia eólica off shore do mundo, com capacidade para 210 megawatts por ano

Central eólica off shore Horns Rev 2. Foto DONG Energy A/S Dinamarca acaba de inaugurar o maior campo de energia eólica offshore - instalado em águas - do mundo. O Horns Rev 2 entrou em operação em setembro e tem 91 turbinas, espalhadas numa área de 35 quilômetros quadrados no Mar do Norte. Quando estiver em plena capacidade, produzirá energia equivalente ao consumo de uma cidade de 200 mil habitantes. O investimento,

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) pode liberar hidrelétricas na Amazônia

Amazônia, foto do WWF O Ministério do Meio Ambiente (MMA) poderá emitir licenças para construção de usinas hidrelétricas na Amazônia, desde que atendidas exigências dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA-Rima) e devidamente compensadas as interferências nas regiões, segundo a secretária-executiva do ministério, Izabella Teixeira. Na bacia amazônica encontram-se cerca de 60% do potencial para novas hidrelétricas no país e, para ela, é possível aproveitá-los ao menos em parte. "Na questão ambiental

Top