Índice da edição de 08/09/2009

20 anos de Reservas Extrativistas: é pra comemorar? artigo de Ecio Rodrigues Agrocombustíveis: energia limpa? artigo de Carlos Lima Dossiê EcoDebate: Demarcação de terras indígenas no Mato Grosso do Sul Fiscalização liberta trabalhadores que forneciam carvão para a produção de ferro-gusa Anvisa proíbe uso de agrotóxicos que contenham Endosulfan e acefato Brasil já recolheu 19,7 mil toneladas de embalagens de agrotóxicos em 2009 Estudo da Eletrobrás estima que a energia eólica tem custo mais baixo que

20 anos de Reservas Extrativistas: é pra comemorar? artigo de Ecio Rodrigues

[EcoDebate] Há 20 anos o Movimento dos Seringueiros em conjunto com ativistas sociais e ambientais tinham algo único a comemorar: a criação de Reservas Extrativistas. Com a proximidade da Conferência das Organizações Unidas para Desenvolvimento e Meio Ambiente, a Eco 92, o surgimento dessa nova modalidade de Unidade de Conservação expressava a capacidade dos brasileiros em interpretar, de maneira peculiar, os ideais de Desenvolvimento Sustentável para a Amazônia. 18424

Agrocombustíveis: energia limpa? artigo de Carlos Lima

Entre os dias 29 de agosto e 03 de setembro estou em Maputo, capital de Moçambique, atendendo a um convite feito pelo Transnational Instituto (TNI) uma entidade holandesa que vem realizado pesquisas a respeito da produção de energias renováveis na Alemanha, em Moçambique e no Brasil. Os estudos estão sendo apresentados durante um seminário internacional a respeito dos agrocombustíveis. Os agrocombustíveis aparecem como uma alternativa mágica em substituição aos

Dossiê EcoDebate: Demarcação de terras indígenas no Mato Grosso do Sul

Coronel Sapucaia (MS) - Dentro de barracões de lona à beira de rodovia, índios da comunidade do Kurussu Ambá chegam a dormir no chão pela falta de espaço e de colchões Foto: Valter Campanato/ABr Sem terras, indígenas sobrevivem às margens de rodovia em Mato Grosso do Sul Às margens de rodovia, guarani kaiowá reivindicam “cemitério de antepassados” Índios de Amambai sonham com mais terra para produzir e reduzir dependência Fazendeiros

Fiscalização liberta trabalhadores que forneciam carvão para a produção de ferro-gusa

Carvoaria ilegal, em foto de arquivo MMA Um dia depois da Comissão Pastoral da Terra (CPT, ligada à Igreja Católica) divulgar relatório sobre a violência no campo no primeiro semestre – e o coordenador da comissão, Dirceu Fumagalli, apontar o Pará como estado mais violento e o setor de minério de ferro como um dos responsáveis pelos conflitos – fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego resgataram 11 trabalhadores explorados em

Anvisa proíbe uso de agrotóxicos que contenham Endosulfan e acefato

Os produtores de algodão, cacau, café, cana-de-açúcar e soja não poderão mais utilizar agrotóxicos que tenham, em sua composição, o ingrediente ativo Endosulfan. A medida foi anunciada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que suspendeu a importação e o registro de novos agrotóxicos à base dessa substância A Anvisa proibiu também o uso de acefato nas culturas de amendoim, batata, brócolis, citros, couve, couve-flor, cravo, crisântemo, feijão, fumo, melão, pimentão,

Brasil já recolheu 19,7 mil toneladas de embalagens de agrotóxicos em 2009

O Brasil é o país que mais recolhe embalagens de agrotóxicos no mundo. Dados do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inPEV), entidade financiada pelas indústrias do setor, apontam que 24,4 mil toneladas de embalagens desse tipo foram recolhidas em 2008. Isso significa que 94% das embalagens vendidas são devolvidas para receber tratamento adequado. 18409

Estudo da Eletrobrás estima que a energia eólica tem custo mais baixo que as térmicas a gás e diesel

Estudo elaborado pela Eletrobrás e apresentado, no dia 04/09, em um seminário promovido pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais do Rio de Janeiro (Apimec/RJ) elimina um dos principais mitos ligados à energia eólica: de que se trata de uma fonte energética cara. O evento foi realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). 18406

Fabricantes e importadores serão responsáveis por coleta e armazenagem de pneus

Um sistema de logística reversa será aplicado a partir de agora para destinação correta de pneus inservíveis. Fabricantes e importadores serão responsáveis pelo resíduo e obrigados a coletar e dar destinação ambientalmente adequada na proporção de um para um. Isso significa que a cada pneu novo comercializado, um deverá ser recolhido. O ato do recolhimento se dará, obrigatoriamente, no momento em que o consumidor estiver fazendo a troca de um

Fiocruz vai coordenar Observatório Nacional de Mudanças Climáticas

Leito seco de rio em Rondônia: situação cada vez mais comum no país (Foto: Gente de Opiniao) Iniciativa do Ministério da Saúde criará órgão que reunirá dados sobre clima, saúde, meio ambiente, socioeconômicos e demográficos, gerados por diversas instituições para estabelecer uma rede cooperativa a fim de discutir propostas e desenvolver estratégias Preocupado com as mudanças climáticas e suas repercussões sobre a saúde no Brasil, o Ministério da Saúde solicitou que

Fitorremediação/Biorremediação: Workshop internacional discute uso de micro-organismos e plantas para limpeza de solo e água

Foto de Itamar S. de Melo O 3º Workshop em Biodegradação e Biorremediação será realizado pela Embrapa Meio Ambiente (Jaguariúna, SP) de 1 a 4 de dezembro , no Auditório do Instituto Agronômico – IAC em Campinas, SP. O evento vai reunir ecologistas, geneticistas e químicos especialistas de todo o mundo para discutir tópicos relativos à ecologia e ao uso potencial de micro-organismos e plantas para limpar o solo e a

A Cidade na Geografia Econômica Global de Ricardo Gaspar. Crítica por Nabil Bonduki

Os estudos urbanos são essencialmente interdisciplinares. Não é possível analisar as cidades sob enfoques estanques, sob o risco de se cometer equívocos analíticos e de se perder aspectos fundamentais para o entendimento do processo de urbanização. Os diferentes olhares profissionais – do arquiteto/urbanista, do geógrafo, do sociólogo, do economista, do advogado, do antropólogo, do trabalho social – observam a cidade sob ângulos diferentes, revelando facetas impossíveis de serem vistas com

Top