Índice da edição de 20/04/2009

O degelo do Ártico ameaça os povos tradicionais de envenenamento Canadá declara oficialmente que o bisfenol-A (BCP) é um risco sanitário Ibama no Maranhão embarga 20 empresas de cerâmicas e extratoras de seixos, areia e argila Governo Lula quer destruir legislação ambiental Educação indígena ainda não atende direitos constitucionais Um rio que flui pelo ar: Ventos da Região Norte aumentam umidade no Sudeste e no Sul do país Na contramão da História, artigo de Washington Novaes Como

O degelo do Ártico ameaça os povos tradicionais de envenenamento

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Diversas etnias tradicionais do Ártico estão ameaçadas pelo aquecimento global, não apenas pela transformação de sua terras, mas também pelo envenenamento alimentar. É o que afirma um estudo [Mercury Trends in Ringed Seals (Phoca hispida) from the Western Canadian Arctic since 1973: Associations with Length of Ice-Free Season] publicado na edição online da revista Environmental Science and Technology. 12590

Canadá declara oficialmente que o bisfenol-A (BCP) é um risco sanitário

Imagem do TreeHugger.com [Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Neste sábado, 18/04, o Canadá tornou-se o primeiro país a declarar formalmente o bisfenol-A (BPA) perigoso para a saúde humana, determinando que a indústria de produtos infantis não poderá produzir e comercializar produtos com a substância. Isto vale, imediatamente, para as mamadeiras. Há pouco mais seis meses o ministro da Saúde do Canadá, Tony Clement, já havia ‘avisado’ a indústria química, anunciando o plano

Ibama no Maranhão embarga 20 empresas de cerâmicas e extratoras de seixos, areia e argila

A Operação Alicerce, realizada pela Gerência Executiva do Ibama em Imperatriz e pelo Instituto Chico Mendes nos municípios de Estreito, Ribamar Fiquene, Governador Edson Lobão, Porto Franco e Grajaú resultou no embargo de 20 empresas entre cerâmicas e extratoras de seixos e areia. As multas aplicadas superam R$ 1 milhão. Durante a operação também foram embargadas atividades em 101 hectares onde havia exploração não autorizada de argila. Foram apreendidas quatro dragas

Governo Lula quer destruir legislação ambiental

Nesta última quarta-feira o governo Lula deu mais um passo no afrouxamento das leis ambientais do país com a aprovação do fim da necessidade de licença ambiental prévia para obras em rodovias brasileiras. Com isso, ficam liberadas obras de pavimentação, melhoramentos, adequação e ampliação dentro da área considerada faixa de domínio das rodovias, hoje em 25 metros de cada lado da margem. Aprovada na Câmara por 274 a 103 votos, a

Educação indígena ainda não atende direitos constitucionais

A Constituição de 1988 garantiu aos povos indígenas uma educação escolar diferenciada, que respeitasse a cultura e os saberes tradicionais de cada etnia. Mas 20 anos depois, escolas sem infra-estrutura, materiais didáticos inadequados e a falta de professores especializados ainda são problemas comuns nas escolas indígenas. Em setembro, cerca de 600 representantes dessas comunidades e dos governos federal, estaduais e municipais se reunirão em Brasília para a 1ª Conferência Nacional de

Um rio que flui pelo ar: Ventos da Região Norte aumentam umidade no Sudeste e no Sul do país

Reciclagem: na Amazônia evaporação devolve à atmosfera parte da água das chuvas. Foto de Margi Moss/Brasil das Águas Em alguns dias do ano um rio com as dimensões do Amazonas atravessa os céus do Brasil. Ele nasce sobre o Atlântico próximo à linha do Equador, ganha corpo sobre a Floresta Amazônica e segue para oeste até os Andes, onde o encontro com a imponente muralha rochosa o faz desviar para o

Na contramão da História, artigo de Washington Novaes

“Desprezamos a conservação de recursos, queremos legislação que favoreça o desmatamento e a ocupação de áreas de preservação permanente. Damos prioridade a termoelétricas caras e poluidoras” [O Estado de S.Paulo] Está claramente configurado no Brasil um confronto que pode não apenas ser muito prejudicial neste momento, como inviabilizar a prazo maior o que poderia ser uma estratégia adequada para o País. Por um dos ângulos, o conflito se evidencia no embate entre

Como adaptar a produção agrícola ao visível e anunciado aquecimento global?

TECNOLOGIAS EMPREGADAS PELA EMBRAPA POSSIBILITAM AGRICULTURA MAIS RESISTENTE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS - Uma equipe de 70 pesquisadores, 12 bolsistas e 25 instituições de pesquisa se empenha em desenvolver um projeto que tem por objetivo organizar e disponibilizar a informação que atenda a demanda de outros pesquisadores , produtores e público em geral. A equipe é liderada pelo engenheiro agrícola, Eduardo Delgado Assad, que chefia a Embrapa Informática Agropecuária, na

Contaminação do solo no Sudeste preocupa órgãos ambientais

Jardim das Oliveiras, área contaminada com residuos industriais em São Bernardo do Campo. Foto CETESB "Nesta terra, em se plantando tudo dá", dizia a carta de Pero Vaz de Caminha ao rei de Portugal, primeiro documento escrito no País. Com a urbanização e o desenvolvimento industrial despreocupado com os recursos naturais, a frase já não é mais verdadeira em algumas partes do País. No Sudeste, região mais industrializada, a situação preocupa

Deslocalização agrícola: Arábia Saudita busca a autossuficiência alimentar com cultivos no exterior

Houve um tempo em que o reino saudita, apesar das condições naturais desfavoráveis, fez da autossuficiência alimentar uma causa nacional. No espaço de três décadas, entre 1971 e 2000, graças a uma política de irrigação sustentada pelos fundos públicos, a superfície agrícola útil passou de 0,4 a 1,6 milhão de hectares, sendo que as terras cultiváveis estavam concentradas nas províncias de Há'il e de Qassim, ao norte de Riad, e

Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos EUA decide que CO2 deve ser classificado como poluente

Classificação dos gases do efeito estufa como poluentes abre caminho para regulamentação pesada A Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos decidiu que o dióxido de carbono e cinco outros gases causadores do efeito estufa representam "perigo à saúde e ao bem-estar do público", um enquadramento formal que abre caminho para a regulamentação das formas de poluição ligadas ao aquecimento global. Essa regulamentação teria amplo impacto econômico e social, indo desde

Top