Índice da edição de 03/03/2009

Estudo identifica que a onda de calor de 2006 na Califórnia aumentou a mortalidade As Chapadas insolentes de Urbano Santos e Santa Quitéria, Baixo Parnaíba Maranhense, artigo de Mayron Régis Quando a burguesia chora! artigo de Raimundo Gomes da Cruz Neto Pesquisadores estudam os prejuízos provocados por incêndios florestais Pesquisador destaca o potencial e os desafios para os próximos anos da pesquisa em energia solar Cientistas usam nanotecnologia para criar equipamento de desinfecção da água

Estudo identifica que a onda de calor de 2006 na Califórnia aumentou a mortalidade

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] A Califórnia, no final de julho de 2006, foi afetada por uma onda de calor extrema, superando recordes históricos de temperatura em diversas regiões do estado. Agora, um estudo realizado por pesquisadores da Mailman School of Public Health, do Natural Resources Defense Council e do California Department of Public Health informa que a onda de calor teve um impacto substancial nas taxas de mortalidade em toda

As Chapadas insolentes de Urbano Santos e Santa Quitéria, Baixo Parnaíba Maranhense, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Desviem-se: empregar os bacurizeiros das chapadas insolentes do Baixo Parnaíba maranhense e a teima das comunidades de São Raimundo e Bom Principio – município de Urbano Santos – que travaram possíveis projetos de soja ou eucalipto do senhor Evandro Loez para mais de três mil hectares de área de chapada – transbordante de bacurizeiros e pequizeiros – quase ao pé do município de Anapurus -, para que o Incra

Quando a burguesia chora! artigo de Raimundo Gomes da Cruz Neto

Toda vez que a situação econômica parece mudar de padrão e que a burguesia é afetada, deixando de ganhar mais do que o suficiente para suas orgias, a choradeira é geral. Quem primeiro reclama são os mais parasitários, que não vivem sem os benefícios concedidos pelo Estado: terra, financiamento, isenção de impostos e apoio jurídico para usar e abusar da força de trabalho dos desfavorecidos, excluídos e marginalizados. Estou falando da

Pesquisadores estudam os prejuízos provocados por incêndios florestais

Um fogo experimental levado a cabo na passada sexta-feira em Portugal permitiu aos investigadores da Universidade de Wageningen, Holanda, conseguir mais informações sobre a erosão do solo que ocorre na sequência dos incêndios florestais. Sob condições controladas, um grupo de investigadores fez arder dez hectares de área de charneca. Esta experiência é importante para as áreas mediterrâneas já queimadas ou ameaçadas por incêndios, mas também para a Austrália, onde após os

Pesquisador destaca o potencial e os desafios para os próximos anos da pesquisa em energia solar

Ian Forbesda, da Universidade de Northumbria, no Reino Unido (foto: Eduardo Cesar) Energia que vem do alto – Partindo do princípio de que, em uma hora, há mais energia solar incidindo sobre a Terra do que toda a energia consumida pelas diferentes formas de vida do planeta em um ano, o homem precisa, mais do que em qualquer outra época, encontrar melhores maneiras de captar, armazenar e usar esse grande potencial

Cientistas usam nanotecnologia para criar equipamento de desinfecção da água com base na luz solar

Objetivo é auxiliar comunidades carentes e atenuar impactos das mudanças climáticas no acesso aos recursos hídricos (Foto: Universidade de Ulster) Sol para água limpa – Cientistas irlandeses estão utilizando a nanotecnologia para aprimorar um método de baixo custo para a desinfecção da água por meio da luz solar. O objetivo é minimizar os impactos das mudanças climáticas sobre a saúde humana. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de

Consórcio global irá mapear solos do planeta

Nos próximos cinco anos, pelo menos 80% dos solos dos cinco continentes deverão estar mapeados por um consórcio global.O objetivo é disponibilizar informações para que os países consigam superar os problemas enfrentados na área de solos. A Embrapa Solos, vinculada à Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vai liderar o trabalho na América do Sul e Caribe, ao lado do International Center of Tropical Agriculture (CIAT). Segundo Maria de Lourdes Mendonça, pesquisadora

Brasil adere a acordo internacional de pesca em alto-mar

O Brasil tornou-se hoje o 38º Estado Parte do acordo da FAO para promover o cumprimento das medidas internacionais de conservação e gestão dos recursos pesqueiros em alto mar pelos navios de pesca. Em cerimônia realizada na sede da FAO, em Roma, Itália, o ministro da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca do Brasil, Altemir Gregolin, depositou formalmente o instrumento de aceitação brasileiro. 10544

Brasil: as plantações da Veracel, a usurpação certificada

Em 1991, a Veracel Celulose, sob o nome Veracruz Florestal, chegou no Extremo Sul da Bahia. Originalmente, a região, de clima úmido, era coberta por vários tipos de Mata Atlântica, atualmente devastada e substituída por cultivos, pastagens e silvicultura (monocultura de eucalipto). Um “modelo de desenvolvimento” baseado em desmatamentos, violência, expulsão de população camponesa foi imposto para a região, facilitou o processo de implantação da monocultura de eucalipto e de fábricas de

São intransigentes os quilombolas? artigo de Maristela de Paula Andrade

“Atualmente, as famílias que permaneceram no litoral do município são atingidas pela ação de empresas ligadas à Alcântara Cyclone Space, binacional brasileiro-ucraniana” [Folha de S.Paulo] Imaginada pelos militares nos anos 1980 como um "vazio demográfico", Alcântara torna-se um problema -jurídico e fundamentalmente social- a partir da Constituição de 1988, que garantiu aos chamados remanescentes de quilombos o direito a titulação de seus territórios. Em 2000, a Fundação Palmares reconheceu o território étnico

‘Comida fresca não dá dinheiro’, diz o jornalista que desvendou a indústria alimentícia

A vida secreta dos ingredientes - Pegue uma embalagem de biscoito em sua cozinha e dê uma lida no rótulo. Você conhece a origem e a função de todos os ingredientes? O jornalista americano Steve Ettlinger também não sabia, mas viajou o mundo para descobrir e relatou tudo no livro Twinkie, Deconstructed (Twinkie, Desconstruído, sem edição brasileira). A ideia surgiu durante um piquenique com a família. Seu filho perguntou o

Top