Índice da edição de 14/02/2009

Empresas envolvidas em desastre ambiental no Rio Paraíba do Sul terão de indenizar pescadores MTE resgata 252 trabalhadores em situação degradante em Pernambuco Fiscalização desmonta esquema de trabalho degradante em fazenda de pinus no Paraná Conar mantém proibição a veiculação de propaganda sobre amianto Depois do capitalismo, entrevista com Michael Löwy Justiça impede fazendeiro de expulsar quilombolas no Marajó A administração Obama revisa os últimos atos antiambientais da era Bush Células-tronco revertem insuficiência renal crônica em ratos Megadiversidade

Empresas envolvidas em desastre ambiental no Rio Paraíba do Sul terão de indenizar pescadores

Mortandade de peixes no rio Paraíba do Sul, foto do O Globo Online O juiz Luís Alberto Barbosa da Silva, da 1ª Vara Civil de Resende, condenou as empresas Basf, Servatis e Agripec Química e Farmacêutica a pagar um salário mínimo mensal a cada pescador do Rio Paraíba do Sul, enquanto eles estiverem impedidos de exercer as atividades profissionais em conseqüência de vazamento de produtos tóxicos que inviabilizou a pesca na

MTE resgata 252 trabalhadores em situação degradante em Pernambuco

Usina de cana-de-açúcar mantinha 27 menores em frente de trabalho. Verbas trabalhistas devidas chegam a R$ 350 mil Auditores do Ministério do Trabalho e Emprego retiraram, no dia 12/2 pela manhã 252 trabalhadores, dentre eles 27 menores, seis deles com menos de 16 anos, da Usina Cruangi S/A, no município de Aliança, em Pernambuco, a 91km da capital, Recife. A operação ocorreu em conjunto com a Polícia Federal e o Ministério

Fiscalização desmonta esquema de trabalho degradante em fazenda de pinus no Paraná

Doze trabalhadores de uma fazenda de corte de pinus foram encontrados em condições degradantes no município de Adrianópolis, a cerca de 100 quilômetros de Curitiba. Segundo o Grupo Móvel de Fiscalização de Trabalho Escravo, formado pelo Ministério do Trabalho e Emprego e Ministério Público do Trabalho, 12 das 66 pessoas contratadas para a frente de trabalho residiam com a família – mulheres e crianças – em barracos de compensado de madeira,

Conar mantém proibição a veiculação de propaganda sobre amianto

Dois meses depois de recomendar que os veículos de comunicação deixassem de divulgar uma campanha publicitária favorável ao uso do amianto, o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu, do dia 12/2, manter essa orientação. Produzida para o Instituto Brasileiro do Crisotila (IBC), entidade que defende os interesses das empresas que produzem ou utilizam a fibra em seus produtos, a campanha Amianto Crisotila: A fibra que ajuda o Brasil a crescer

Depois do capitalismo, entrevista com Michael Löwy

O sociólogo Michael Löwy, diretor de pesquisas do CNRS, em Paris, discute a situação atual da Amazônia e a perspectiva de um novo modelo de civilização para a região (foto: Wilson Nogueira) “ As organizações e governos precisam incorporar as experiências dos diversos movimentos sociais, em especial o indígena e o camponês, protagonistas nas lutas sociais na Amazônia, se quiserem contribuir efetivamente para a construção de um novo modelo de civilização. Isso

Justiça impede fazendeiro de expulsar quilombolas no Marajó

Decisão foi tomada depois que MPF denunciou que ameaças eram intensas. A Justiça Federal determinou que um fazendeiro da ilha do Marajó, no Pará, não pode expulsar famílias remanescentes de quilombo que vivem entre os igarapés Murucutu e Caju, no município de Cachoeira do Arari. Caso impeça a comunidade de praticar pesca e extrativismo no local, o criador de búfalos Liberato Magno da Silva Castro pode receber uma multa diária

A administração Obama revisa os últimos atos antiambientais da era Bush

[Por Henrique Cortez, do EcoDebate] Nos últimos dias da era Bush o governo se esforçou em aprovar diversas medidas com grandes impactos ambientais, como sempre, na defesa dos grandes interesses corporativos. A nova administração, decididamente, suspendeu estas medidas e as colocou sob revisão. Na terça-feira, o secretário do interior, Ken Salazar, anunciou que uma proposta do governo Bush, que ampliaria as áreas de exploração de gás e petróleo ao longo

Células-tronco revertem insuficiência renal crônica em ratos

O uso de células-tronco retiradas da medula óssea de ratos saudáveis reverteu a insuficiência renal crônica em animais que sofriam da doença. A função renal desses ratos, que era de 20% de sua capacidade, passou a 50% após o tratamento. “Esses resultados são inéditos na literatura e se mostram bastante promissores”, conta a professora Lúcia Andrade, do Laboratório de Pesquisa Básica da Disciplina de Nefrologia da Faculdade de Medicina da

Megadiversidade corroída em ritmo acelerado, artigo de Germana Barata

Trinta e quatro regiões no mundo inteiro são consideradas áreas prioritárias de conservação (hotspots), por abrigarem verdadeiros tesouros biológicos; duas dessas regiões estão no Brasil e uma delas é a do Cerrado (e a outra, por incrível que pareça, não é a Amazônia, mas a Mata Atlântica). O desmatamento no Cerrado anda a passos largos anualmente e as propriedades agrícolas podem, apoiadas pelo Código Florestal vigente, preservar apenas 20% da

Cerrado: No coração do gigante, artigo de Enio Rodrigo

Lagoa Serra Espírito Santo Foto: Photo in Natura/Daniel De Granville [ComCiência] Por quatro séculos nenhuma comunidade ou sociedade (indígena, de colonizadores ou bandeirantes) abalou a integridade desse complexo ecossistema. Nossa colonização focara basicamente a costa e o interior ficou em segundo plano. Na década de 1950, porém, Brasília foi instaurada no “coração do Brasil” e, a partir daí, a região centro-oeste se tornou a nova fronteira agrícola e o Cerrado, assim

Novas tecnologias podem auxiliar na conservação e uso sustentável do Cerrado, artigo de Anderson Cleiton José

Cerrado, em foto de arquivo [ComCiência] Enquanto todas as atenções estão voltadas para o desmatamento da Floresta Amazônica, o Cerrado brasileiro é devastado de forma lenta e silenciosa, para atender ao avanço de monoculturas que cada vez mais exigem a abertura de novas áreas para o plantio de espécies agrícolas e florestais. Um dos fatores que estimulam essa investida sobre o Cerrado é a posição estratégica dessas áreas, próximas aos grandes

Top