Índice da edição de 07/02/2009

Os ambientalistas e as hidrelétricas, por Henrique Cortez Estudos avaliam os serviços ambientais prestados pelos ecossistemas, por Henrique Cortez Flexibilização do licenciamento ambiental, artigo de Nelson Tembra Pistoleiros ateiam fogo em assentamento e matam trabalhador no Pará Governo quer aumentar uso de usinas termelétricas e Greenpeace critica proposta de aumento do uso de termelétricas Ibama avalia danos ambientais ao Maciço do Urucum pelos impactos da mineração e de outras intervenções industriais e agropecuárias na região Pesquisa

Os ambientalistas e as hidrelétricas, por Henrique Cortez

[EcoDebate] Os ambientalistas, em sua maioria, não possuem restrições ideológicas ou conceituais às hidrelétricas. O que questionamos com vigor é o modelo de desenvolvimento a partir do qual elas são concebidas. As acusações de que somos "inimigos" das hidrelétricas são originadas de dirigentes do setor elétrico, das grandes empreiteiras e das empresas de consultoria fabricantes de EIA-RIMAs. Lamentavelmente são acusações inverídicas que encontram apoio e voz na grande mídia. 9627

Estudos avaliam os serviços ambientais prestados pelos ecossistemas, por Henrique Cortez

Serra dos Órgãos [EcoDebate] Há muito que os ambientalistas defendem que o valor dos serviços ambientais prestados pelos ecossistemas devem ser considerados para fins de conservação e preservação. No entanto, até agora, os ecossistemas apenas são valorizados pelos recursos naturais que podem oferecer. No entanto, a idéia de calcular o valor dos serviços ecossistêmicos para fins de conservação é um conceito promissor. Em uma edição especial da revista Frontiers in Ecology and

Flexibilização do licenciamento ambiental, artigo de Nelson Tembra

Avatar de Nelson Tembra [Nelson Tembra] Caso a proposta de Unger para atropelar o IBAMA seja aprovada, logo deverão também ‘liberar geral’ para os grandes projetos de extração mineral. Um dos maiores complexos industriais de produção mineral do mundo, as minas de ferro e manganês da Companhia Vale do Rio Doce, em Carajás, foram implantadas e começaram a produzir em meados da década de 80, sem prévio licenciamento ambiental. Do conjunto faziam parte

Pistoleiros ateiam fogo em assentamento e matam trabalhador no Pará

No dia 1º de fevereiro, por volta das seis horas da manhã, um grupo de sete pistoleiros invadiu o Assentamento Alcobaça, no município de Breu Branco, Pará, e, fortemente armado, disparou contra os trabalhadores assentados, principalmente contra Manoel Francisco Silva Souza, o “Chico Dente de Ouro”. Manoel foi atingido na cabeça e apesar da tentativa de seus companheiros em querer salvá-lo, carregando-o em uma rede, acabou não resistindo e faleceu.

Governo quer aumentar uso de usinas termelétricas e Greenpeace critica proposta de aumento do uso de termelétricas

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse ontem (6), após a apresentação do Plano Decenal de Expansão de Energia 2008/2017, que, para atender ao crescimento da demanda do mercado nacional, o país terá que recorrer à produção de energia termelétrica, responsável pela emissão de gás carbônico. “Ou instalamos termelétricas ou faltará energia em alguns setores do país”, garantiu o ministro. Lobão afirmou que o Brasil possui hoje em torno

Ibama avalia danos ambientais ao Maciço do Urucum pelos impactos da mineração e de outras intervenções industriais e agropecuárias na região

Maciço do Urucum, em foto de Haroldo Palo Jr. Técnicos da área de licenciamento do Ibama de Brasília e de Mato Grosso do Sul se reuniram ontem em Campo Grande para definir regras de um novo estudo de problemas ambientais com o córrego Urucum em Corumbá, que está em risco. O córrego está secando e pode desaparecer. Vista aérea do Maciço do Urucum. Foto do Blog Bonito Pantanal Na reunião será discutido

Pesquisa avalia importância do Conhecimento Ecológico Local na gestão das Unidades de Conservação Marinha

Trabalho desenvolvido por consultor do projeto Meros do Brasil avalia influência do conhecimento dos pescadores para a conservação marinha O Projeto “Meros do Brasil”, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Ambiental, estabeleceu uma importante rede de parcerias, reunindo órgãos ambientais, ONGs e universidades em ações de pesquisa e conservação, trazendo o Mero como espécie bandeira. A Rede Meros do Brasil é a base para a implementação do Programa Interinstitucional de

Estudo descreve método para localizar espaços em que a biodiversidade corre mais risco

Estudo publicado na Science, feito por brasileiros e norte-americanos, descreve método para localizar locais em que a biodiversidade corre mais risco dentro de áreas consideradas prioritárias para conservação (divulgação) Hotspots dentro de hotspots – Por meio do uso de registros climáticos e da análise de espécies da Mata Atlântica, um grupo de cientistas do Brasil e dos Estados Unidos desenvolveu um método para localizar dentro de hotspots de biodiversidade – as

Mudança climática acelerada e a urgência de um novo paradigma civilizacional

O rápido aumento das temperaturas no mundo deverá ter um efeito devastador sobre os cultivos agrícolas nas zonas tropicais e subtropicais até o fim deste século. Produtos primários, como o milho e o trigo, por exemplo, poderão sofrer reduções de 20% a 40%, indica estudo da revista Science. A escassez de alimentos poderá atingir cerca de 3 bilhões de pessoas no mundo, especialmente as mais pobres. Eventos extremos, como a onda

A crise financeira sem mistérios, artigo de Ladislau Dowbor

Imagem: Images.com/Corbis Para apresentar os principais encadeamentos da crise financeira é preciso partir dos mecanismos que a desencadearam; a deterioração dos mecanismos e das instituições de regulação, e o papel chave que os Estados Unidos desempenham. Na avaliação dos impactos, quem deverá em última instância pagar pela bancarrota do cassino? “Os benefícios fundamentais da globalização financeira são bem conhecidos: ao canalizar fundos para os seus usos mais produtivos, ela pode ajudar tanto

Davos e Belém têm enfoques tão diferentes que nem parecem tratar dos mesmos problemas, artigo de Washington Novaes

Estão falando de um só mundo? É curioso - e instrutivo - acompanhar pelos jornais o que acontece simultaneamente no Fórum Econômico de Davos, o mais importante palco de discussões empresariais no mundo, e no Fórum Social Mundial, em Belém do Pará, uma das mais importantes reuniões do pensamento dito alternativo sobre as questões econômicas, sociais, ambientais e energéticas. A diversidade dos enfoques é de tal ordem que nem sequer

Top