Estudo afirma que brócolis ajuda na prevenção do câncer de próstata

Estudo [Broccoli Consumption Interacts with GSTM1 to Perturb Oncogenic Signalling Pathways in the Prostate], publicado na revista online Plos ONE sugere que o consumo de brócolis interage com o genótipo GSTM1 e resulta em modificações em caminhos associados à inflamação e à carcinogênese na próstata. O brócolis produz mudanças na produção de proteínas chamadas fatores de crescimento, como o TGF Beta 1 e o EGF. Esta produção é desencadeada por certos genes. Os fatores de crescimento estimulam a divisão celular que desempenha um papel importante na evolução do câncer.

Ao longo de um ano, dois grupos de homens considerados sob risco de desenvolver câncer de próstata comeram ou 400 gramas de brócolis ou 400 gramas de ervilhas por semana, além de sua dieta normal. Amostras de tecidos foram retiradas de suas próstatas aos seis meses da experiência e por ocasião de sua conclusão. Foi monitorada a atividade de vários genes.

No caso dos homens que comeram brócolis, a análise dessas amostras mostrou alteração na produção de fatores de crescimento como o TGF beta 1 e o EGF, assim como do hormônio insulina (também associado à evolução do câncer de próstata e outros tumores).

Estudos anteriores já haviam demonstrado que dietas ricas em vegetais da família dos crucíferos, como brócolis, couve-flor, repolho e agrião, podem reduzir o risco de câncer. Mas este é o primeiro estudo com seres humanos que dá evidências experimentais de que dietas ricas em vegetais crucíferos podem reduzir o risco de câncer na próstata, segundo Richard Mithen, coordenador do estudo e biólogo do Instituto Pesquisas sobre Alimentos.

Por enquanto, o cientista aconselha a ingestão de duas a três porções destes vegetais por semana.

O estudo está disponível para livre acesso, no formato HTML, no original em inglês. Para acessar o estudo clique aqui.

Abaixo publicamos o abstract:

Background

Epidemiological studies suggest that people who consume more than one portion of cruciferous vegetables per week are at lower risk of both the incidence of prostate cancer and of developing aggressive prostate cancer but there is little understanding of the underlying mechanisms. In this study, we quantify and interpret changes in global gene expression patterns in the human prostate gland before, during and after a 12 month broccoli-rich diet.
Methods and Findings

Volunteers were randomly assigned to either a broccoli-rich or a pea-rich diet. After six months there were no differences in gene expression between glutathione S-transferase mu 1 (GSTM1) positive and null individuals on the pea-rich diet but significant differences between GSTM1 genotypes on the broccoli-rich diet, associated with transforming growth factor beta 1 (TGF?1) and epidermal growth factor (EGF) signalling pathways. Comparison of biopsies obtained pre and post intervention revealed more changes in gene expression occurred in individuals on a broccoli-rich diet than in those on a pea-rich diet. While there were changes in androgen signalling, regardless of diet, men on the broccoli diet had additional changes to mRNA processing, and TGF?1, EGF and insulin signalling. We also provide evidence that sulforaphane (the isothiocyanate derived from 4-methylsuphinylbutyl glucosinolate that accumulates in broccoli) chemically interacts with TGF?1, EGF and insulin peptides to form thioureas, and enhances TGF?1/Smad-mediated transcription.
Conclusions

These findings suggest that consuming broccoli interacts with GSTM1 genotype to result in complex changes to signalling pathways associated with inflammation and carcinogenesis in the prostate. We propose that these changes may be mediated through the chemical interaction of isothiocyanates with signalling peptides in the plasma. This study provides, for the first time, experimental evidence obtained in humans to support observational studies that diets rich in cruciferous vegetables may reduce the risk of prostate cancer and other chronic disease.
Trial Registration

ClinicalTrials.gov NCT00535977

(trackback)

[EcoDebate, com informações do News.med.br, 28/01/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Comentários encerrados.

Top